domingo, 29 de abril de 2018

Ser crente sem ser cristão

2 comentários
Pode parecer estranho afirmar que alguém possa ser crente sem ser cristão. 

Mas é a pura verdade, tem muita gente que vai a igreja por hábito, pois, a frequentou a vida inteira, outros vão por necessidade de viver e expressar sua religiosidade pessoal, e alguns estão na igreja porque não tem coragem e nem honestidade de assumir para si e para outrem que a igreja e a fé institucionalizada da forma como conhecem já não fazem mais sentido para si. 

As afirmações anteriores não significam que nas igrejas não existam crentes verdadeiramente cristãos, eles existem, são muitos, e falarei deles mais adiante.

Quando se prega o amor, mas não se vive o amor... quando se plocama o amor ao próximo como o maior dos ensinamentos de Jesus, mas se age com impiedade e julgamentos para com o seu semelhante... quando se declara que a Bíblia é a Palavra de Deus, mas ela não é de fato a nossa regra de fé e de conduta... quando se crê que Cristo se revela através das nossas ações, mas nossas ações envergonham a Cristo... quando se crê que fomos alcançados pela graça maravilhosa e por ela somos salvos, mas condicionamos nossa salvação  a uma série de regras institucionais a serem seguidas... quando se diz confiar em Deus, mas não se abre mão dos amuletos e misticismos... quando se diz que toda honra e glória pertencem ao Senhor, mas se idolatra e se teme ao homem... quando se diz que a língua é um pequeno membro com alto poder de destruição, e mesmo assim se defere palavras de ódio e sem piedade, com o objetivo de ferir... quando sabemos que a Bíblia diz uma coisa, mas o homem ensina outra, e mesmo assim seguimos cegamente... Quando tudo o que fazemos é diferente daquilo que Jesus fez e o evangelho nos ensina, tudo isso faz de nós um crente que não é cristão. 

Que nossas ações sejam frutos da nossa fé, que nossa fé seja fruto de conversão e não de convenção.

Que sejamos crentes e cristãos como foi o profeta Daniel, que sendo prisioneiro na Babilônia e tendo a consideração e estima do rei manteve-se fiel a Deus e conservou sua fé, desafiando as ordens do monarca em termos de alimentação e oração. Por obediência a Deus, Daniel não se sujeitou regras imposta pelo rei. Não se sujeite ao homem e instituições, seja obediente a Deus e sua Palavra.  

Que sejamos crentes cristãos cuja a crença em Deus e na Bíblia seja como a confiança de Daniel, que não foi atacado quando lançado na cova com leões.

Que sejamos crentes cristãos e vivamos aquilo que pregamos.

Enfim, que não sejamos hipócritas e nem fariseus... que sejamos verdadeiramente sal da terra e luz do mundo.

Não sejamos crentes não praticantes, pois, são crentes que não são cristãos.



2 comentários:

ANDRÉ PIRES disse...

Texto incrível e de grande reflexão, pois os cristãos são observados o tempo todo e o seu comportamento deve refletir a sua fé.

Sávio BR disse...

Oi, a paz de Deus. Encontrei o seu blog agora, muito bom. Fico feliz em saber que não sou o único crente louco por perfumes.

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação