domingo, 21 de julho de 2013

Nada somos sem a caridade

3 comentários
O dicionário define que caridade (do latim, caritate) significa o amor de Deus ao próximo, a bondade, benevolência, bom coração, compaixão. Portanto, caridade é sinônimo de amor, por isso, em algumas versões de tradução da Bíblia a palavra caridade é substituída pela palavra amor.

Você pode ser um ótimo orador, ter um discurso digno de um rei, falar com a retórica de um juiz, a erudição dos sábios, ter fluência em diversos idiomas e até mesmo se selado com a promessa e falar em línguas, mas nada você é se for todas estas coisas e não tiver a caridade, pois, será como um sino que faz barulho e chama a atenção,  mas é incapaz de promover mudanças por falta de exemplos práticos,  é o velho ditado, faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço. (1° Corintios 13:1).

Você pode ter o dom de profetizar, pode conhecer os mistérios de Deus, pode ser doutor e dominar os conhecimentos científicos, pode ter fé suficiente para transportar montanhas, mas se não tiver caridade, você nada é, pois, ter fé e ser religioso não faz de você alguém caridoso (1° Corintios 13:2), apesar de sabermos que não a salvação não se conquista pelas nossas obras (Efésios 2:8-9) sabemos que inevitavelmente a boa fé produzirá boas obras, afinal, ma árvore é reconhecida pelos seus frutos e se você não estiver dando bons frutos uma boa arvore não é (Mateus 7:17).   

Você pode se desfazer de toda sua fortuna em prol do pobre, pode entregar seu corpo em sacrifício, mas se não tiver caridade seus atos serão em vão (1° Corintios 13:3), o que vale não é o tamanho e nem o tipo de ação, mas sim o intento que temos no coração, por isso, a pequena oferta daquela viúva pobre foi muito mais significativa do que as generosas ofertas dos poderosos (Lucas 21:3).   

Há quem creia na necessidade de revelação divina para assistir ao pobre necessitado, eu discordo, pois, a Palavra de Deus afirma que “a religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações” (Tiago 1:27), e também porque se não alimentarmos o faminto, não saciarmos a sede dos que carecem de água, não vestirmos os que estão nus e não visitarmos os que estão enfermos, naquele dia seremos surpreendidos pelo Senhor, que dirá: “Em verdade vos digo que, sempre que o deixastes de fazer a um destes mais pequeninos, a mim o deixastes de fazer.” (Mateus 25:45).

É lógico que o auxilio social sem critérios pode gerar vícios e dependência, e certamente que algumas pessoas se aproveitam da situação e se acomodam,  e é necessário que se iniba esse tipo de situação. Dê ao necessitado hoje o peixe para que mate a sua fome momentânea, mas dê a ele também uma vara e o ensine a pescar para que ele tenha o que comer no dia de amanhã também.

Também é certo que nem todos que gritam por socorro são aproveitadores, imaginem a dor e o desespero de uma mãe ou um pai que não tem o pão para saciar a fome de seu filho que chora de fome, é mais do que compreensivo que ele busque ajuda numa situação dessas.

A caridade não é soberba (ao menos não deveria ser) e não deve fazer julgamentos e também não deve tratar com leviandade o choro dos aflitos que vencem a barreira da vergonha para se humilhar ao seu irmão e pedir ajuda num momento de dificuldade (1° Coríntios 13:4), a verdadeira caridade também não suspeita o mal (1° Coríntios 13:5), faça o bem e deixe a justiça para Deus.

Sinto muito em prender a atenção do nobre leitor até aqui, mas preciso dizer que não se aprenderemos sobre a caridade lendo este artigo, aprenderemos sobre a caridade amando o próximo, assim como Deus nos amou.

3 comentários:

Sonia disse...

"A caridade mais difícil não é dar pão, é dar amor." L.C.

Cristão35 disse...

" Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito para salvá-lo"
Amar não é um sentimento, é uma ação.
Se amamos ao Senhor, é porque ele nos amou primeiro, a unica coisa que estamos fazendo, é devolvendo á Ele o amor que antes que tudo fosse formado, nos fora dado. Sem amar, não agradamos á Deus, toda a obra de Deus se resume em uma palavra e ação: " amor"

Luz13 disse...

Gostei do Blog, sugiro que vejam e reflitam: Aline da Cidade das Pirâmides. http://www.youtube.com/watch?v=TIz7I6ANotY&feature=relmfu
“Despertar sua consciência o torna pensante, lúcido, um DEUS em ação”. Abraços.

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação