quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Ser ou conter, eis a questão!

13 comentários

A 5ª edição do hinário intitulado “Hinos de Louvores e Suplicas a Deus”, da Congregação Cristã no Brasil, além de trazer a atualização e/ou adaptação de alguns dos 450 hinos já existentes e 50 novos hinos , também trará como novidade para seus membros a alteração do primeiro ponto de doutrina aprovado ano estatuto de 2004.

Vejamos como é o 1° ponto de doutrina aprovado na Convenção da Igreja da América do Norte, em Niágara Falls no ano de 1927, ratificado no Estatuto de 1936 e utilizado pela CCB até o ano de 2004:

1º Nós cremos na inteira Bíblia e aceitamo-la como infalível Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo. A Palavra de Deus é a única e perfeita guia da nossa fé e conduta, e a ela nada se pode acrescentar ou d’Ela diminuir. É, também o poder de Deus para todo aquele que nele crê. (2º Pedro 1:21; 2º Timóteo 3;16-17, Romanos 1:16)

Vejamos agora o 1° ponto de doutrina que consta no Estatuto da CCB desde 2005 e que passará a constar na capa do hinário de edição n°5:

1° Nós cremos na inteira Bíblia Sagrada e aceitamo-la como contendo a infalível Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo. A Palavra de Deus é a única e perfeita guia da nossa fé e conduta, e a Ela nada se pode acrescentar ou d’Ela diminuir. É, também, o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê. (II Pedro, 1:21; II Tim. 3:16-17; Rom. 1:16).

Há quem nem saiba de tal alteração, há quem não sabe o que pensar sobre esta alteração, há quem diga que a mudança não altera em nada o ponto doutrinário e há quem afirme que a alteração é uma mostra dos tentáculos maçônicos infiltrado no seio da instituição.  

O irmão Marcio me pediu para escrever sobre o assunto, penso que cabe ministério da CCB esclarecer aos membros da igreja as razões que motivaram a edição do primeiro ponto de doutrina utilizado desde as primícias da denominação, mas como crente que pensa posso dar a minha opinião sobre a diferença da Bíblia ser ou conter a Palavra de Deus.

A Bíblia é a Palavra de Deus ou apenas contém a Palavra de Deus?

 “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (2° Timóteo 3:16-17). Penso que qualquer afirmação diferente disto é pura teologia, suposição ou convenção humana.

O homem tenta explicar a Bíblia para justificar a sua forma de crer, mas certo é que a Bíblia se explica por si mesma, vejamos: porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens [santos] falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.(2° Pedro 1:21)

Moisés foi o único homem a escrever algo ditado por Deus, escreveu os dez mandamentos em tabuas de pedra (Êxodo 34), os demais escritos foram inspirados por Deus.

Inspirado tem o mesmo significado de movido ou guiado, ora se a Bíblia foi toda inspirada por Deus (2° Timóteo 3:16), logo os homens que a escreveram foram guiados pelo Espírito Santo de Deus, ou seja, estes homens foram ferramentas usadas por Deus para se manifestar aos homens.

Para entender melhor, os apóstolos, Louis Francescon, Giacomo Lombardi Daniel Berg, Gunnar Vingren, William Seymour, William Durham, Jhon Wesley, Calvino, Lutero e tantos outros cristãos notáveis foram instrumentos nas mãos de Deus, que inspirados pelo Espírito Santo  levaram a Sua Palavra pelo mundo a fora, cada um ao seu modo, mas todos com as mesmas intenções e mensagens, ou seja, através destes homens foi feita a vontade de Deus, Deus estava no comando.

Ao afirmar que a Bíblia apenas contém a Palavra de Deus, admitimos que uma parte da Bíblia foi inspirada por Deus e outra parte é obra humana, podendo ter sido escrita sem inspiração divina pelos próprios autores dos livros que compõe a Bíblia, ou então, por terceiros que adulteraram os textos originais Sagradas Escrituras.  

Ao afirmar que a Bíblia é em partes verdadeiralançamos duvida sobre o seu conteúdo, assim sendo, será que ainda poderíamos afirmar que ela é “o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê” (Romanos 1:16) ?

Admitindo que a Bíblia não seja integralmente a Palavra de Deus como é que devemos interpretar as palavras de Jesus, que disse:  Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus” (Mateus 22:29), ou será que isto não foi dito por Jesus?

Admitindo que a Bíblia apenas contém a Palavra de Deus, ela ainda é útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra?...  Conforme descrito em 2° Timóteo 3:16-17

Admitindo que a Bíblia não é, mas que apenas contém a Palavra de Deus, será que não estamos diminuímos a Palavra de Deus? ... Aquela mesma Palavra que outrora criamos nada poder acrescentar ou diminuir?

Chega a ser conflitante afirmar que se crê em toda a Bíblia  e ao mesmo tempo dizer que ela apenas contém a Palavra de Deus, já que parte do seu conteúdo é aceito como duvidoso.

Uma ultima pergunta, admitindo que a Bíblia não é, mas que contém a Palavra de Deus, quem é que está apto para julgar quais são as partes inspiradas Deus e quais as partes produzidas pelo homem?

Não tenho dúvidas que a Bíblia é a Palavra de Deus e que por isso ela serve de “lâmpadas para meus pés e luz para meus caminhos” (Salmos 119:105).

E você, crê na inteira Bíblia ou crê nela ao modo Jack, ou seja, em partes?

13 comentários:

Ricardo Alexandre disse...

A CCB está cometendo um grave erro!

Mario disse...

Há de se questionar se há guia/inspiração divina em tal decisão dos anciães.

HP disse...

Mário,

Não tinha ainda visto este assunto pela ótica que você empregou (parte da Bíblia verdadeira e parte adulterada). Para mim, quando a CCB diz que a Bíblia contêm a Palavra de Deus, me faz entender que a Bíblia ainda não está completa, dando respaldo a qualquer invencionice pregada em cima de um púlpito como "Palavra de Deus", mesmo não sendo encontrada fundamentos nas Escrituras.

Te dou exemplo prático: Várias vezes já ouvi que "como um pai que tem vários filhos, acaba amando um mais do que o outro, Deus também é assim. Ele ama mais o filho obediente do que o desobediente." ou "Lutemos para conquistarmos a vida eterna!" ou o manjado "Se formos firmes e fiéis, teremos a vida eterna".

Pode achar demais, mas da situação atual para "Rosa Ungida", "Travesseiro abençoado", etc é um pulo, tá logo ali. Diante dos Santos olhos de Deus, é tudo heresia.

"Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema." Gálatas 1:8

HP disse...

Mário,

Gostaria apenas de confirmar, mas parece que o estatuto da CCB foi alterado em 2005 e não em 1995. Tem como checar?

Deus abençoe!

Daniel disse...

A Bíblia Sagrada não foi ditada por Deus, foi escrita por diversas pessoas de épocas diferentes, em situações diferentes. Não pode ser considerada a Palavra literal de Deus, embora deva ser considerada como sendo a Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo.

Nela está o que o cristão necessita. Não precisa de ajustes, nem adequações, nós que temos que nos adequar a ela.

A Congregação Cristã no Brasil, sempre avessa a transformações e mudanças, embora tenha ocorrido muitas mudanças nos últimos anos, resolveu fazer o que sempre condenou, principalmente em tempos de internet: a reforma na CCB.

Fizeram, e fizeram para o pior. Criam um precedente terrível, capaz de jogar no buraco oum pouquinho de nossa ortodoxia.

Estranho o fato de anciães e cooperadores com instrução bíblica e secular aceitarem tal transformação, malígna por sinal.

Os 'reformadores' que apareceram na internet, nunca pediram a reforma dos pontos de doutrina, pelo contrário, pediam sua total aplicação.

O ministério inovou. Provou que consegue descer ainda mais quando o assunto é respeitar as tradições. Com a reforma no hinário, hinos com clara alusão à Palavra de Deus foram reformulados, versos como o "Cristo me ama, a Bíblia assim me diz" e "É a Bíblia a Palavra..." foram simplesmente ceifados.


Caminhos tortuosos.

O povo não perceberá, mas satanás, astuto que é, conseguiu mudar uma cláusula que deveria ser pétrea, e conseguirá coisas ainda maiores, dado o desprezo pela Palavra de Deus, afinal o 'meu povo perece por falta de conhecimento'.

É isso.

Mario disse...

Henrique,

Em ambas as óticas não dar o devido valor a Bíblia poder ser um caminho para respaldar pregações que não se fundamentam nas Sagradas Escrituras.

Já corrigi o ano, também tava com essa dúvida acerca do ano.


Daniel,

Exato, acredito que ninguém quer a reforma da instituição, mas que ela volte as suas primícias.


Fiquem na paz!

Daniel disse...

Quanto ao Estatuto, é o seguinte: possuo o de 2004. O ponto já está na nova redação. Possuo o livreto com as literaturas unificadas de 2002 que tem a versão sem alteração.

No Estatuto registra duas alterações recentes: 13/04/1995 e 10/04/2004. Vai saber. Só tenho a mais recente.

Mas é trabalho de amador mesmo, um credo doutrinário só é passsivo de mudança após Convenção Geral, não Assembleia Geral que é algo local. Será que os anciães americanos, europeus ou os marrentos chilenos e argentinos aceitaram numa boa esta mudança?

Aliás, Convenção Geral que foi citada nos ensinamentos da RGE de 2003 e nunca convocada.

A mudança como se vê, foi empurrada goela abaixo.

max disse...


Graça e PAZ
Irmão Mário sei que o testemunho que é apresentado neste site não tem nada a ver com a postagem ,entretanto gostaria que o irmão fizesse uma análise deste testemunho,diante de parâmetros bíblico


amigaohinosccb.dihitt.com.br/.../testemunhos-ccb-a-irmazinha-visao-..

ana santos disse...

irmão qual o seu contato?

Mario disse...

Caro Max, graça e paz!

Segue http://www.blogdomario.com/2013/01/voce-joga-boia-ou-deixar-afogar.html

Fraterno abraço,

Mario

Mario disse...

Ana, boa tarde.

Pode utilizar o formulário de contato na "aba" contato.

Mario

Márcio biólogo disse...

Muito boa a postagem, não poderia ser melhor. Fico mais aliviado de estar conhecendo irmãos, mesmo na net, que ratificam o que penso.

Deus abençoe a todos!

Daniel Kauphan disse...

A Santa Paz de Deus

Sobre o assunto do tópico, elaborei uma matéria em meu blog:

http://apologiadidacheccb.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação