sábado, 7 de abril de 2012

Resista a pressão dos "amigos"

0 comentários
A vida em sociedade nos impõe muitos desafios e nos submete a pressões constantemente, e muitas vezes nos força a tomar decisões e firmar opiniões sobre determinados e variados assuntos, e isso não é fácil, é difícil tomar certas decisões, principalmente, se elas forem afastar amigos de nós.

Primeiramente, um amigo de verdade jamais vai te pedir que você se comprometa com algo que ele sabe ser contra seus princípios, valores e crenças.

Encarar a pressão da sociedade e dos próprios amigos é a habilidade de procurar fazer aquilo que você considera certo mesmo que isso torne você impopular.

Por isso, antes mesmo das situações aparecerem é importante que você defina quais são os seus valores, os seu principios, suas crenças e os seus limites, pois, algumas vezes é difícil tomar a decisão certa num momento de empolgação.

Sendo cristão é importante que não se esqueça do conselho da Palavra de Deus, que diz: “Filho meu, se os pecadores querem seduzir-te, não o consintas... porque os seus pés correm para o mal e se apressam a derramar sangue” (Provérbios 1:10;16).

Já ouvi cristãos reclamando de suas vidas e mostrando o quanto abençoado são aqueles que andam por caminhos tortos, mas até mesmo sobre isto nos instrui a Bíblia, que diz: “Não tenhas inveja dos homens malignos, nem queiras estar com eles, porque o seu coração maquina violência, e os seus lábios falam para o mal” (Provérbios 24:1-2).

Às vezes são persuasivos aqueles que querem nos convencer a fazer algo que não concordamos, mas há de se tomar cuidado, pois: “aquele que é vencido fica escravo do vencedor” (2° Pedro 2:19).

Se não concorda ou reprova algumas atitudes dos seus amigos “não sejais participantes com eles... E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as.” (Efésios 5:7;11)

Infelizmente é assim “não se engane, as más conversações corrompem os bons costumes” (1° Coríntios 15:33)

Se és filho(a) da luz, então que você seja luz, aconselha a Palavra: “Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza” (1° Timóteo 4:12)

Fuja do diabo e ele fugirá de vós e “segue a justiça, a fé, o amor e a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor.” (2° Timóteo 2:22)

É muito comum e normal o jovem ser curioso e querer experimentar as coisas que o mundo oferece, quando o jovem cristão ingressa na faculdade ele fica mais suscetível a experimentar essas coisas.

Droga é uma dessas coisas que despertam curiosidade no jovem, e sempre haverá aquele “amigo” para oferecer aquele cigarrinho de maconha, aquela carreirinha de pó (cocaína), uma latinha de pedra (crack), uma balinha (Ecstasy)... Se liga Mané, amigo de verdade não oferece essas porcarias que viciam, matam e destroem famílias... Se você tem "amigos" assim é melhor não ter amigos.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação