domingo, 18 de março de 2012

Jesus te ama, mas eu não!

4 comentários
Jesus te ama, mas eu não!

É triste, mas é esta a postura de alguns cristãos para com seus irmãos, mesmo sabendo que “toda a lei se cumpre em um só preceito, a saber: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” (Gálatas 5:14) e que a Palavra de Deus ensina que “se alguém disser: eu amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso.” (1° João 4:20).

Não é o blogueiro quem julga, mas a própria Palavra de Deus, é hipócrita aquele que diz amar a Deus e odeia seu irmão, aquele que da boca pra fora diz “e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores.” (Mateus 6:12), e ignora que o perdão é algo condicional, vejamos: “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens [as suas ofensas], tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas.” (Mateus 6:14-15).

Não estou dizendo que é fácil amar e ser tolerante com o próximo e muito menos que com facilidade conseguimos oferecer a outra face quando levamos um tapa, mas que para nos dizermos cristãos temos que procurar imitar os passos de Jesus Cristo, não adianta apenas fingir que fazemos isso, Deus conhece o intento do nosso coração.

Este tipo de “cristão” que aparenta ser uma coisa mas na verdade é outra, não é novidade, lá atrás Jesus já havia falado sobre eles, vejamos: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que, por fora, se mostram belos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia! Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas, por dentro, estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade.” (Mateus 23:27-28).

Enfim, não adianta “coar mosquitos e engolir camelos” (Mateus 23:24), ao teu irmão, que é tão pecador quanto você, você deve dizer: “Jesus te ama, e eu também!”, só então poderás dizer: “Pai, perdoai meus pecados assim como tenho perdoado aqueles que pecaram contra mim”.

4 comentários:

Sonia disse...

Vamos ter que prestar contas da maneira como tratamos as pessoas.Somos "testados' à todo o momento no que se refere ao amor incondicional. Não temos o direito de menosprezar e nem condenar as pessoas em nossos corações.Na verdade , o que vamos levar desta vida para a outra será a caridade para com as pessoas. Nossa força será encontrada na caridade.

Sonia disse...

Caro Hélio a paz de Deus

Realmente o amor é tudo. O amor é supremo.Ele deve governar os nossos espíritos. Devemos dedicar mais amor aos nossos semelhantes e julgar menos. Abraços.

Szmyhiel disse...

APDD,

Caro Irmão,

Realmente é muito difícil amar e tolerar o nosso próximo e imagina nossos inimigos??? Mas penso que uma forma de tentar praticar o amor é nos colocarmos no lugar dos outros, procurando entender o porque dos erros, das fraquezas, dos pecados... Mesmo assim é dificil. Pois parece-me ser da natureza humana o julgar, porque é mais fácil julgar do que entender ou tolerar.

Gostei muito do seu Blog... Estou engatinhando nesta "área":

falandocomelesemcessar.blogspot.com

Abraço,

No amor de Cristo,

Fábio

Mario disse...

Deus abençoe no blog!

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação