sábado, 17 de dezembro de 2011

A loja de Deus

3 comentários
Entrei e vi um Anjo no balcão.

Maravilhado, disse-lhe: - Santo Anjo, o que vendes ?

Respondeu-me: - Todos os dons de Deus.

Perguntei: - Custa muito?

Respondeu-me: - Não, é tudo de graça.

Contemplei a loja e vi jarros com sabedoria, vidros com fé, pacotes com esperança, caixinhas com salvação, potes com amor. Tomei coragem e pedi: - Por favor, Santo Anjo, quero muito amor, todo o perdão, um vidro de fé, bastante felicidade e salvação eterna para mim e para minha família também.

Então o Anjo do Senhor preparou-me um pequeno embrulho, tão pequeno, que cabia na palma da minha mão. Maravilhado, mais uma vez, disse-lhe: - É possível tudo estar aqui ?

O Anjo respondeu-me sorrindo: - Meu querido irmão, na loja de Deus não vendemos frutos. Apenas sementes.

(Autor desconhecido)

3 comentários:

O sofrologista católico disse...

Existem duas formas de destruir a misericórdia: eliminando o pecado e eliminando o perdão. Estas são precisamente as duas atitudes mais comuns nos dias que correm. Numa enorme quantidade de situações não se vê nada de mal. Naquelas em que se vê, não há desculpa possível. As acções do próximo ou são indiferentes ou intoleráveis. O que nunca são é censuradas e perdoadas. O que nunca se faz é combinar o repúdio do pecado com a compaixão pelo pecador.

Regina Farias disse...

Pois é, meu irmão, o destino que damos a essa sementinha é que determina se somos mesmos discípulos...

Regina Farias disse...

Oops: se somos MESMO :)

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação