quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Deus é mais!

1 comentários
Matematicamente falando, se os cristãos fossem operações matemáticas, seriam +/-  assim:

Cristão da Subtração: seriam o inverso dos cristãos da adição, seriam egocêntricos, sua doutrina se basearia na crença de separar, diminuir e achar as diferenças, dessa forma, acreditariam que os outros menos eles são apenas o resto.


Cristãos da Adição: sua doutrina se basearia na crença de juntar, reunir e acrescentar, dessa forma, acreditariam que cada um dos inúmeros grupos cristãos existentes, independentes de placas ou corrente teológica, representam parcelas independentes que quando somadas se tornam apenas um único numero (no final é tudo uma coisa só).    

Cristãos da Multiplicação: seguiria mais ou menos a mesma doutrina dos crentes da adição, a diferença é que priorizam as repetições, denominam aqueles que saem mundo a fora para evangelizar multiplicadores da Palavra de Deus, enquanto os convertidos são chamados de multiplicandos, mas no final, da interação entre multiplicadores e  multiplicandos tudo se torna um único número (uma coisa só).  

Cristãos da Divisão: seriam o inverso dos cristãos da multiplicação, seguiria mais ou menos a mesma doutrina dos crentes da subtração, a diferença é que haveria muitas divergências de pensamento, desta forma os grupos de cristãos da divisão sempre teriam pessoa trabalhando pela fragmentação do todo.

1 comentários:

Regina Farias disse...

Mário,
Eu sou péssima em matemática.
Acho que é por isso que eu só aprendi a adição rss
E ainda bem que eu sou 'mais ou menos' em gramática, português e literatura, pois amei esse texto ao mesmo tempo reflexivo, inteligente e lúdico.
Valeu!
R.

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação