sexta-feira, 9 de setembro de 2011

A paz de Deus ou do Senhor?

8 comentários
Já é a segunda vez que me pedem para escrever sobre saudação, ou melhor, sobre os diferentes tipos de saudações usadas pelos cristãos, pois, alguns crentes não respondem as saudações de outros crentes, ou por não serem da forma como estão habituados ou por terem partidas de pessoas não pertencentes a sua denominação.

Logo que se instituiu a reserva de um domingo do mês para que nas Reuniões de Jovens e Menores houvesse o exame das escrituras, já nos primeiros dias, alguém enviou a seguinte pergunta ao meu ex-cooperador de jovens:

Devemos responder a saudação de pessoas de outras denominações?

Ao responder esta pergunta o cooperador foi fiel a conduta dos membros da CCB, ou seja, ele disse que não devemos responder. Eu não consegui me conter, e do banco mesmo eu recitei um versículo bíblico, que era: “E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os gentios também o mesmo?” (Mateus 5:47).

Diante desta colocação, o cooperador tentou consertar a situação, dizendo que podemos sim responder a saudação de pessoas de outras denominações, afinal, elas estão nos desejando o bem, é exatamente como responder um bom dia ou um boa tarde, porém, deixou claro que saudar pessoas que não são da CCB não deveria ser uma iniciativa nossa, por conta da doutrina da CCB, mas ele disse isso com um sorriso meio irônico nos lábios, lançado para o moço que sentava ao meu lado, que entendeu o recado.

Atendo-nos apenas as Sagradas Escrituras, temos que Jesus é o “Príncipe da paz” (Isaías 9:6), sabemos também que “há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens” (1° Timóteo 2:5) e que mediante a fé Nele “temos paz com Deus” (Romanos 5:1). Sendo Jesus o príncipe da paz e nós sendo seus servos, nós devemos ser os mensageiros da paz.

O mundo e nem os homens, cristãos ou não, estão em paz, por este motivo Jesus dizia “a paz seja convosco” (João 20:21) e nós cristãos contemporâneos dizemos “a paz de Deus!”, “a paz do Senhor!”, “graça e paz!” ou simplesmente a “paz!”. Como já escrevi aqui em outra postagem, a paz não é algo que o homem produz, senão o mundo não estaria de pernas para o ar, já que a paz é objeto de desejo da grande maioria das pessoas, mas a paz é algo que podemos aceitar com um simples: “Amém!”, que é o mesmo que “assim seja!”.

“A paz de Deus, excede todo o entendimento” (Filipenses 4:7), ela é o balsamo consolador para nossas dores e é ela que nos dá a confiança para que acreditemos que “O SENHOR é o nosso pastor e nada nos faltará” (Salmos 23:1) e que Nele podemos descansar, pois, o que ele faz pelas as aves do céu, que não plantam e nem colhem, mas tem o seu “pão” de cada dia, fará por nós também (Mateus 6:26).

A paz de Deus ou a paz do Senhor?

Tanto faz, a paz vêm de Deus e é alcançada por meio de Jesus Cristo, o príncipe da paz e o único mediador entre Deus e os homens.

Alguém dirá: “existem muitos senhores, mas um só Deus”, estes ignoram ou desconhecessem que a Palavra de Deus nos diz “Porque, ainda que há também alguns que se chamem deuses, quer no céu ou sobre a terra, como há muitos deuses e muitos senhores, todavia, para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem existimos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós também, por ele” (1° Coríntios 8:5-6) e que por esse motivo Deus nos ensinou assim: “Não terás outros deuses diante de mim” (Êxodo20:3).

Paremos de criancice, sabemos muito bem quem é o Senhor da saudação dos nossos irmãos de outras denominações, e ele também sabe muito bem quem nós somos, pelo menos é o que nos ensina a Palavra de Deus, vejamos: “Mas, se alguém ama a Deus, esse é conhecido por ele” (1° Coríntios 8:3).

O Senhor da saudação dos nossos irmãos de outras denominações não é nenhuma entidade maligna como alguns preferem acreditar e sugerir, mas Ele é sim o mesmo Senhor do salmo e hino 23, é o mesmo Senhor no qual sublime paz sentimos (hino 423), é o mesmo Senhor que a esposa quer ver (hino 164), é o mesmo Senhor que a igreja prostra em sua presença (hino 192), é o mesmo Senhor que com sua voz nós chama e seus caminhos nos ensina (hino 418), é o mesmo Senhor que conforta o nosso coração (hino 136), é o mesmo Senhor a quem dizemos sempre estar dispostos a seguir (hino 183), é o mesmo Senhor que afirmamos ser nosso rochedo (hino 163), é o mesmo Senhor que acreditamos ter poder para fazer tremer o céu e a terra (hino 245), é o mesmo Senhor a quem dizemos precisar mais de sua luz (hino 237), é o mesmo Senhor a quem dizemos nos reunir para sua morte lembrar (hino 396), é o mesmo Senhor a quem dizemos ser ele nossa esperança (hino 145), é o mesmo Senhor a quem dizemos ser ele a nossa porção e que nos alegrarmos nele (hino 358), é o mesmo Senhor a quem rogamos que venha nos selar com o seu Espírito Santo (hino 43).

Enfim, é o mesmo Senhor a quem pedimos que tenha misericórdia de nós e nos cubra com o seu sangue.

O final do texto ficou um tanto repetitivo, mas a meu ver é algo necessário, pois, tem crente que ainda não sabe que: “O Senhor é Deus!” (1° Reis 18:39).

Como diz a letra de um hino avulso: “À paz de Deus, dizei amém, só não responde quem essa paz não têm”.

Que a paz de Deus, por nosso senhor Jesus Cisto, superabunde os vossos corações, diga amém quem essa paz tem!

8 comentários:

Regina Farias disse...

Mário, permita-me...

Sem desmerecer uma única vírgula desse seu precioso texto, confesso que, diante de tudo que tenho acompanhado ao longo dos anos nesse sentido ( e em outros!!!), o fragmento do teu texto que ficou de maneira muito forte na minha mente, foi:

PAREMOS DE CRIANCICE!

É impressionante ( e por vezes irritante, já que se trata de criancice em gente barbada) ver a quantidade de impropérios ditos em nome de Jesus. A cegueira ( e a contradição!) é tanta que o SUJEITO quer racionalizar 'em cima' do que foi dito claramente (Mt 5.47) pelo próprio Jesus que ele diz seguir. Sabe, isso me faz lembrar de outra passagem dita por Jesus: Mateus 7:21.22.23.

Ora, a paz de Deus não tem NADA a ver com saudação. Quando a gente perde a paciência e diz que tudo isso é uma tremenda babaquice... simplesmente APELAM! Inclusive até tentando tirar a paz de quem pensa e induz outros a pensarem. A ponto de consumirem as energias e, indiretamente, veladamente, covardemente, paralisarem o blog de quem assim age. Isso sim, é que é algo diabólico.

Gente, bora pensar, não custa nada. É de GRAÇA. Deixemos a soberba espiritual e paremos pra rever nossos (maus) hábitos religiosos que só nos adoecem. Pois não são meras saudações mecânicas e exclusivistas que vão nos encher o coração e a mente da verdadeira paz que excede a todo entendimento. A paz não é um mero jargão na boca de religiosos. É para se experimentar, se vivenciar, usufruir. A paz que irá nos induzir a pensar, fazer e dizer coisas boas e construtivas. A paz que nos conduz a uma vida prática saudável com o nosso semelhante. A paz que nos impulsiona a ser o verdadeiro servo de Deus, seja para -IGUALMENTE- ajudar ao amigo do peito ou amparar o desconhecido jogado na rua por malfeitores.

Pensemos que a paz de Deus não é uma bandeira levantada por um grupinho denominacional que aprisionou Deus lá dentro de seus átrios. A paz de Deus é para ser vivida e não pregada como discurso separatista em nome de um Jesus cuja Igreja é invisível e está acima de TODOS os portões e muros denominacionais.

PAREMOS COM ESSA CRIANCICE!

"Curam superficialmente a ferida do meu povo, dizendo: Paz, paz; quando não há paz".

Ora, se eu excluo, se eu escolho, se eu determino a quem desejar 'a Paz de Deus', eu estou usando de justiça própria! Quem sou eu pra dizer quem merece a paz de Deus? Por outro lado, quantos 'amém' já se foi dito a saudação feita por gente cínica e sem escrúpulos que não merece nem um bom dia?! Só porque ele 'foi batizado' e senta nos bancos denominacionais de vez em quando?

Desculpe o desabafo, Mário, é que vez em quando a irritação com a vaidade das vaidades (soberba espiritual) me pega de jeito, mas está tudo bem. Tudo na paz que excede todo entendimento. Apesar dos pesares...

No amor de Cristo que nos uniu!

R.

Mario disse...

É isso mesmo Regina, parece birra de criança, coisa de irmão ciumento, igual a parábola do filho pródigo, é como disse o Daniel em sua postagem hoje, tem crente que é egoísta a ponto de querer o céu só pra si, sem precisar cruzar com seu vizinho "sectário".

Regina Farias disse...

Mário,

Infelizmente não deu pra escrever da minha indignação com o que li no texto mais atual lá no blog do Daniel, portanto espero poder aproveitar mais um pouco deste seu espaço.

Seja em que esfera for...
Pesquisar, questionar, criticar e investigar com critério é algo perfeitamente sensato e inteligente. E nem precisa dizer que isso nos foi dado de GRAÇA por Deus que espera que o façamos da forma mais saudável possível, para a realização do ministério que por Ele nos foi confiado: ter amor uns com os outros. ('Uns com os outros' não significa com os outros da minha denominação)Quem tem a pretensão de tentar impedir isso é que está com a alma profundamente adoecida e, bora combinar, o rabinho tremendamente preso.

Fiquemos cada vez mais atentos, pois o que é enfiado nas mentes por imposição e sob a efígie do medo deve ser analisado urgentemente. E repudiado! Nunca é tarde, ainda que se passem cem anos! Muito mais tempo se passou sem que a grande maioria das pessoas tivesse acesso à PALAVRA QUE LIBERTA de toda e qualquer escravidão. Agora é bem mais fácil, é só LER atentamente o Evangelho sem as amarras da religiosidade pagã que algumas denominações querem imprimir de maneira sádica nos corações do povo de Deus.

Porém, mesmo diante de tanto terrorismo religioso, eu não perco a esperança jamais, principalmente porque ATÉ para os equivocados legalistas inflexíveis, Deus, em seu infinito amor e misericórdia, tem uma palavra dita por meio de Joel e repetida por Pedro em Atos:

ATÉ SOBRE OS MEUS SERVOS E SOBRE AS MINHAS SERVAS derramarei do meu Espírito...

Quem tiver ouvidos, ouça o que Deus diz à Igreja:

'Até sobre os meus servos!'

Pensar não faz mal, só liberta de crendices e engessamentos. E repito: a minha indignação reside no que eu considero mais precioso, que é a nossa mente, e que líderes religiosos se acham no direito de invadir e fazer morada, provocando um verdadeiro inferno em vida.

Lembremos:

Quando Jesus subiu às alturas, levou cativo todo o cativeiro!

Deus tenha misericórdia!

R.

Regina Farias disse...

Clique aqui:

http://www.youtube.com/watch?v=2oEFA2ppd_k

Paz e comunhão pra mim é isso aí...

O resto é NEUROSE!!!


Paz E Comunhão
João Alexandre

Cuida do passarinho e também da flor
Eles esperam pelo teu amor
Faz do teu lar um ninho e do mundo, um chão
Onde se plante paz e comunhão

Para que brote e cresça a mais viva semente,
Para que a gente tenha o que colher,
Para que o pão que venha a ser por nós assado
Seja sinal traçado de viver.

Faz tua nova casa na varanda do velho chão,
Convida o teu irmão pra vir morar contigo,
Planta paredes novas, feitas para servir de lar e abrigo

Faz um café gostoso, põe a mesa no teu jardim,
Deixa que assim as plantas tenham paz contigo,
Convida o universo, faz a vida ganhar maior sentido.

Cuida da tua morada, cuida do pequeno mundo,
Deixa teu irmão liberto, livre, livre...

Regina Farias disse...

Oops! Foi mal... não é um clique rss é pra copiar no navegador :)

Pra quem não sabe, claro... Se bem que, hoje em dia, qualquer criança de cinco anos sabe. Eis o perigo!

FIEL disse...

A Saudação vem para trazaer paz, comunhão, eu sou membro da ccb, mas não nego saudação de nenhuma pessoa seja ela catolica, evangelica ou outras, desde que seja uma ssaudação que traga paz que vem de Deus, pode ser apaz de Deus, Cristo, Senhor, Jeová, até porque na biblia traz referencia no nome de Deus em variações diferentes como Senhor, Javé, Jeová, Deus.

Khá ზ CCB disse...

Lembrem todos vcs apenas de uma coisa.. Podemos servir a denominações diferentes mais o Deus é um só, por isso é uma besteira ficar brigando e falando aquela igreja é a errada ou é a certa, pq o que ou melhor quem vai nos salvar é o Senhor e não o nome da igreja!! Cada um faça o que achar melhor mais com uma certeza, Fazer pra ir pro céu!!

Entenda Bíblia disse...

No manto, sobre a sua coxa tem escrito o nome: Rei dos reis e Senhor dos senhores.
Ap. 19; 16

A Paz é do Senhor Jesus.

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores