quinta-feira, 9 de junho de 2011

Fanáticos religiosos, os fariseus do século 21

1 comentários
Ao observarmos a história da humanidade vemos que o fanatismo religioso, de diferentes credos, é principal causa das piores atrocidades cometidas pelo homem contra o próprio homem.
.
Certa vez li em algum lugar que se Jesus, Buda e Maomé estivessem na mesma sala, certamente, eles se tratariam com cordialidade, respeito e até mesmo se abraçariam, mas se colocássemos numa mesma sala um discípulo de cada um desses lideres religiosos a realidade seria bem diferente.
.
E eu acredito que isso seja uma verdade, pois, apesar das diferenças entre os credos, essas religiões são pacificas, inclusive, Jesus é considerado profeta  e também é amado pelos muçulmanos, que também creem que Jesus era o Messias dos judeus e foi concebido por Maria enquanto ainda virgem, eles também crêem que Jesus retornará nos últimos dias, porém, eles não crêem em Jesus como sendo Deus e nem mesmo atribuem a ele caráter divino.
.
Hoje em dia não é necessário nem ter credos diferentes para haver desavenças e desrespeito, basta estar em denominações diferentes ou estar na mesma denominação tendo opinião divergente, e assim, haja ataques mútuos, muitos dizem “Pai nosso que estás nos céus...”, mas renega os integrantes da Igreja de Cristo como seus irmãos simplesmente porque congregam entre paredes de concreto com outras placas, ou consideram como apostatas aqueles a quem Deus deu outro entendimento sobre a Sua Palavra.
.
Jesus operou diversos prodígios e maravilhas para que a glória de Deus fosse manifesta aos homens, mas isso não foi suficiente para abrir os olhos dos religiosos, nem mesmo do povo, que o crucificaram.
.
A própria Bíblia, que é a Palavra de Deus e a única regra de fé e conduta dos cristãos está repleta de exemplos onde cegamente seus servos foram condenados pelos ímpios que dominavam um cruel sistema religioso, nos concentrando apenas no livro dos Atos dos Apóstolos podemos citar: a prisão de Estevão (Atos 6), a perseguição a Saulo (Atos 9:23) que outrora foi perseguidor, a ordem de Herodes para que Tiago e Pedro fossem mortos (Atos 12), Paulo sendo levado aos tribunais em Corinto (Atos 18:12), a prisão e o espancamento de Paulo (Atos 21:27-40), a conspiração dos judeus contra Paulo (Atos 23:12-22), etc.
.
Afirmando estar protegendo a verdadeira religião, no passado, a Igreja Católica executou impiedosamente todos aqueles(as) quem desconfiava ter algum tipo de ligação com a bruxaria.
.
Também em nome de Deus, a Igreja Católica promoveu o genocídio dos cátaros, um grupo religioso que vivia no sudoeste da França e criam que Deus e o diabo dividiam o mundo, foi assim também em 1231 quando a “Santa Inquisição” começou a perseguir aqueles que eles julgavam ameaçar a hegemonia da Santa Igreja.
.
Hoje em dia o Vaticano é um lugar  tranqüilo, mas nem sempre foi assim, houve um tempo em que os sumos sacerdotes católicos agiram de forma totalmente contraria aos ensinamentos e valores cristãos, houve assassinatos, conspirações e até mesmo bruxaria.
.
Mas as atrocidades cometidas em nome da fé não é coisa de um passado remoto da nossa história,  em 1930, no Himalaia, religiosos alemães saíram em busca dos seus ancestrais de sangue, para então fundar a nova religião alemã, que mais tarde teve Hitler como sumo sacerdote da Exclusivista Religião Nazista (link).
.
Um exemplo mais recente ocorreu em 11 de setembro de 2001 quando a Al Qaeda em nome de Alá e promessas de 1000 virgens no paraíso orquestrou uma série de atentados nos Estados Unidos, derrubando as Torres Gêmeas.
.
O fanatismo cega tanto a ponto de fazer com que o fanático acredite que seus atos são justificados e “guiados” pelo seu Deus, por isso, não teme a lei e desrespeitam direitos básicos de qualquer cidadão, queimam exemplares de livros sagrados para outras religiões, chutam símbolos religiosos (santa) e perseguem e ameaçam seus semelhantes, e travam verdadeiras e sangrentas guerras com pessoas com afinidades religiosas diferentes, como é o caso dos protestantes e católicos irlandeses, de alguns países asiáticos  para com os cristãos, dos judeus contra árabes, e vice versa.
.
Caros irmãos(ãs) Deus é amor (1° João 4:8), e Jesus que é o príncipe de paz (Isaías 9:6) determinou amarmos ao próximo como nós mesmo (Romanos 13:9), se você age sem misericórdia, persegue, ameaça e incita a violência e a desordem, novo ou velho de caminho, não importa, você é um fantoche nas mãos do diabo, suas atitudes não condizem com a fé e os valores da religião qual você diz seguir, ou seja, você é farisaico, tal como os que crucificaram Jesus, nas aparências mostram-se santos, mas o coração está cheio de rapina e perversidade. Examine a si mesmo, verifique se você pende mais para imitador de Jesus ou mais para imitador de Hitler (outro fantoche do diabo).
.
Como vimos acima, a Bíblia está repleta de exemplos de perseguição, também na história recente sabemos que os cristãos foram nos tribunais sem culpas lançados, atualmente vemos ser perseguidos aqueles que pregam o evangelho em terras longínquas, e também em pleno vigor do Estado Democrático de Direito, no qual é assegurado o direito a liberdade de expressão vemos as perseguições daqueles que se exercitam em pensar, mas a recompensa de todos que por causa da verdade foram perseguidos virá, vejamos: "Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós" (Mateus 5:11)
.
Infelizmente, no passado, os órgãos de justiça estavam sob domínio e influencia dos perversos, por isso, tantas foram as vitimas, mas hoje em dia as coisas são diferentes e a cadeia está aí para os opressores, que não respeitam as leis, muito menos os mandamentos de Deus, enfim, os criminosos não tem vez e mesmo alegando agir em nome da fé são tratados como os criminosos que são.

1 comentários:

Regina Farias disse...

Mário,

Para mim, esse negócio de usar o nome de Deus para praticar o DESamor é o ápice da perversão da mente humana.

Cada um é responsável pelos próprios atos e a punição, na forma da lei, tem que ser aplicada de maneira exemplar aos que invadem e prejudicam a vida de outrem.

Criminoso é criminoso, não importa a denominação que ele seja membro nem que bandeira empunhe!

Muito bem colocado!

Abs,

R.

Seguidores

Divulgação