quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Sobre o exclusivismo

20 comentários
COMENTÁRIO DA LEITORA

Á paz de Deus irmão Mario.

Desculpe a intromissão, tinha pedido ao irmão um meio para eu poder fazer algumas perguntas o irmão nao me respondeu, e acabei vendo o seu email em algum dos comentários, e me senti na liberdade.
Irmão eu estou congregando frequentemente na CCB. Ainda não sou batizada, e tenho muitas duvidas e fraquezas.
E umas delas é exatamente essa da qual o irmão sempre aborda nos textos sobre a exclusividade, e como alguns dos seguidores do blog não concordo com a posição da CCB em relação á isso. Mas queria entender o seguinte, muitas vezes que congreguei ouvi muitos testemunhos de irmãos, que muitas vezes eram de outra denominação, ou nao conheciam outro caminho e que pediam a Deus para que se existisse um caminho aqui na terra que seriam dos ecolhidos para o Senhor Jesus os guiarem, e eles encontram a CCB, de alguma forma o Senhor Jesus mostram a eles sinais. Então isso me deixa muito confusa apesar de pensar que o Senhor Jesus nao deixaria de dar a vida eterna a um de seus filhos que sempre esteve de acordo com seus mandamentos, com sua palavra, e principalmente de coração "puro", nao iria deixa-lo perecer so porque nao
é da CCB. Não sei o que pensar. Nao conheço muita coisa ainda queria saber a sua opinião a respeito disso, e também entender uma coisa, se o irmão defende tbm outras denominações e discorda em algumas partes
com a CCB e ja teve os seus "desentendimentos" com o ministerio pq o irmão ja nao quis ir para outra denominação? Porque vi que vc postou algo do tipo que nao iria deixar as pessoas que você ama ali, e que querer ajudar as pessoas, e penso que o irmão iria poder continuar tendo contato com os quais você ama e continuando ajudar a quem precisa. Irmão que fique bem claro que nao estou aqui condenado seus pensamentos suas convicções, pelo contrário é por acha-lo sabio da palavra de Deus, e por concordar com muitas coisas que pergunto isso, e tabém por não conhecer ainda muita coisa e nao ter uma pessoa pra me ajudar pois congrego sozinha, e ainda nao tenho amizades na igreja, para poder conversar e tirar algumas dúvidas.
Queria também saber do irmão o seguinte. Como é recebida uma irmã que era do mundo e que o senhor esta resgatando, e nao tem o testemunho que uma organista ou uma filha de ancião etc , etc, ou seja o testemunho que eu falo é de ter nascido em um lar cristão de nao ter conhecido o mundo, da maneira da qual hoje, os jovens que não tem um proposito com Deus e nem terem tido um auxilio cristão de berço, se submetem a todas essas coisas mundanas, beber, fumar, sexo, e quando acordam se arrependem mas nao deixam de ficar as marcas da sua moral.
Entao, como essa jovem vai ser "interpretada" pelos irmãos principalmente pelo lado masculino, qual o grau de preconceito que essa jovem irmã iria passar, quando chegasse a hora dela querer se relacionar ( namorar) com um irmão, para que pudessem chegar a um matrimonio? E você irmão Mario se interessaria por uma irmã assim?

Atenciosamente,

Elissa

MINHA RESPOSTA

Amém!

Querida irmã Elissa, não é intromissão nenhuma, bem aventurada és porque busca as respostas na Palavra de Deus (2º Timóteo 3:16), e eu ou qualquer outro cristão que se negasse a te ajudar incorreria em pecado, porque aquele que tem condições de fazer o bem e não o faz comete pecado (Tiago 4:17).

Fraquezas todos têm, mesmo os que se dizem “firmes e fiéis do batismo até o presente momento”, não é a toa que a Bíblia diz que devemos ter cuidado para com os fracos na fé (1º Coríntios 8:9). Coloque uma coisa na sua cabeça, esse negócio de crente sem pecado é coisa de “anjo de aureola apertada”, suas “aureolas” estão tão apertadas que eles deliram a ponto de dizer/acreditar que não possuem pecado algum, mas não sou eu quem diz que isto é uma tremenda mentira, é a própria Bíblia, vejamos: “Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.” 1º João 1:10. Pois é querida, a igreja não é uma galeria de santos, mas um hospital para pecadores.

Não te preocupes com as suas fraquezas, apenas mantenha acesa em teu coração a chama da fé e o desejo de servir ao Senhor verdadeiramente, entregue o controle da sua vida nas mãos de Deus, pois, ele mesmo há de te libertar daquilo que te servir de tropeço na sua jornada espiritual, vejamos: “Ora, o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória, depois de terdes sofrido por um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar.” 1º Pedro 5:10

O fato de ainda não ser batizada não muda muita coisa, aqueles que alcançaram a salvação mediante a fé em Jesus Cristo - batizados ou não - (Marcos 16:16) devem buscar levar uma vida santa diante dos homens, afinal, temos que ser o sal da terra e a luz do mundo (Mateus 5:13-14), e isto significa que em meio as trevas, que é o mundo, as marcas do evangelho devem ser visíveis em nós, mas isto não significa que devemos ser fanáticos, exagerados ou intolerantes, pois, é por isso que temos que ser sal, e o sal é um tipo de tempero, portanto, deve ser dosado na medida certa, nem mais para que a comida se torne intragável e nem dosado de menos para que comida não seja insossa. 

A comida a que me refiro é o evangelho, qual o Senhor Jesus determinou que pregássemos a toda a criatura (Marcos 16:15).

Qual é a dosagem certa para sermos sal?

A dosagem certa é a mesma que foi praticada por Jesus, não é a toa que o apostolo Paulo nos recomendou que fossemos imitadores de Cristo (1º Coríntios 4:16), portanto, a medida certa é não ser fariseu, ser tolerante para com os fracos, ser piedoso, enfim, para abranger tudo, é amar o nosso próximo como a nós mesmos (Tiago 2:8).

Leia este amontoado de palavras que vos escrevo criticamente, não o tome por matéria definitiva em termos de fé e fique atenta aos comentários de outros leitores, eles sempre tem algo a acrescentar ou corrigir, mas principalmente não deixe de ler a sua Bíblia, pois, através dela com o auxílio do Espírito Santo de Deus poderá encontrar respostas mais precisas.

No que se refere à exclusividade denominacional é triste de ter que afirmar isso, mas trata-se de uma heresia, pois, ao uma igreja se colocar como condicionante para se obter a salvação ela se coloca no lugar de Jesus Cristo, que disse claramente: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” João 14:6

Tem mais a graça de Deus “se manifesta salvadora a todos os homens” (Tito 2:11), nem preciso dizer que todos os homens não estão congregados na CCB, afirmar que somente os crente da CCB, ou de qualquer outra denominação, serão salvos é fazer pouco caso do sacrifício de Jesus, por exemplo, afirmar que somente os ccbeianos serão salvos é dizer que o céu é 3 vezes menor que a CIDADE de São Paulo.

O exclusivismo da CCB não é uma das marcas dos seus fundadores, é coisa dos últimos 50 anos, tanto é que no testemunho do próprio Luis Francescon, fundador de Congregação Cristã, intitulado “Histórico de uma ramificação na Obra de Deus Revelada pelo Espírito Santo no século passado” (link), há menção de que alguns primitivos da Congregação Cristã alcançaram a salvação por intermédio de outras denominações (Igreja dos Irmãos, Metodistas Livres, etc).

Quer mais um exemplo?

Tem o hino 205 (Pela fé uma vez dada aos santos), que fala sobre os cristãos que vieram antes dos primitivos da CCB, aqueles que não temeram horrores e nem espantos, os mesmos que foram nas prisões sem culpa lançados e de seus bens terrestres despojados, e que tudo sofreram pela fé. Esta é uma clara menção aos crentes ligados a reforma protestante, ou por acaso a perseguição dos CRISTÃOS retratada neste hino refere-se unicamente aos cristãos da CCB? Nos livros de História eu nunca vi menção a CCB e nem nenhuma outra igreja do mesmo gênero fundada na mesma época.

Quanto ao fato de muitos crentes virem para a congregação, saiba que o caminho inverso também ocorre, mas temos que diferenciar conversão de convenção, ou seja, um pecador é considerado convertido a partir do momento que toma conhecimento das boas novas do evangelho e aceita Jesus Cristo como seu único e suficiente salvador, isso independe de placa, só depende da fé. Já o processo de convencimento é quando alguém já aceitou Jesus como salvador  se convence de que precisa de algo mais para ser salvo, no caso das denominações exclusivistas é aí que entra a igreja.

Já os que trilham o caminho inverso, ou seja, deixam a CCB para ir para outras denominações, fazem isso porque se convencem de que para ser salvo não é o preciso fazer nada (uso e costumes), eles se convencem que para ser salvo basta apenas crer, que a salvação é dom gratuito de Deus e que não a alcançamos através do nosso esforço (Efésios 2:8)

Uma igreja, independente de qual placa seja, é apenas um ramo da videira verdadeira, que é Jesus. Uma videira tem muitos ramos, a partir do momento que um dos ramos se coloca como sendo necessário para a salvação e despreza os demais, este ramo está assumindo o lugar da própria videira, como já dito, isto é uma heresia.

Todos os que professarem a crença de que Jesus é o único e suficiente salvador, independente de denominação, serão salvos, vejamos: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o QUE NELE CRÊ não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3:16

Você está equivocada, nunca tive desentendimentos com o ministério, também nunca sofri qualquer tipo de advertência, e eles me têm por alto estima, afinal, dou bom testemunho, nunca abro a boca, e quando abro procuro fazer com sabedoria e mansidão. Embora não concorde com algumas coisas nunca desrespeitei o ministério, e questionei apenas quando houve abertura para que isso acontecesse, e serviu para crescimento de ambos, penso que se somos crianças na fé e estamos com dúvidas temos que tirar as duvidas para que não caminhemos a vida inteira com dúvidas, e os ministros que estão na condução da igreja podem muito nos ajudar. Já aprendi muita coisa simplesmente perguntando, e se enganam quem acha que os ministros não respondem.

Ainda estou na Congregação Cristã porque me sinto bem aqui, gosto do estilo musical, da simplicidade e disposição da irmandade, e também porque tenho consciência de que as igrejas em si são instituições administradas por homens, portanto, todas elas têm algo a aperfeiçoar. Eu costumo dizer que não existem igrejas perfeitas, mas existem igrejas maduras.

A Igreja de Deus não são as paredes de concreto e nem uma placa, a Igreja de Deus é composta dos crentes em Cristo Jesus, que são  templos de carne, onde habita o Espírito Santo de Deus. Se todos os crentes individualmente fizerem sua parte, enquanto “templos vivos”, de se aperfeiçoar, as igrejas de alvenaria também serão transformadas, e compreenderemos que as igrejas, por mais diferentes que sejam, não jogam em times opostos, mas jogam no mesmo time, pois, tem o mesmo objetivo, que é resgatar os pecadores através da anunciação do Evangelho.

Não sou sábio da Palavra de Deus como você falou, apenas procuro manejá-la com imparcialidade, me deixo escrever/falar aquilo que me vem involuntariamente na cabeça, tenho consciência que tenho muito mais a aprender do que a ensinar.

E sabe como eu aprendo? Tentando ensinar, quem ensina aprende duas vezes.

Uma irmã ou um irmão que “era do mundo” deve ser recebido na igreja com muito amor e cordialidade, eu, por exemplo, agradeço a Deus porque, assim como você, não “nasci num lar cristão”, eu era idolatra, e o Senhor por sua grande benignidade me alcançou com mensagem do evangelho, oferecendo-me a salvação se simplesmente eu cresse em Jesus como redentor dos meus pecados.

Você sabia que tem festa no céu por um único pecador que se arrepende de seu caminho? Pois é, é a mais pura verdade, vejamos: “Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento” Lucas 15:7. Se os céus fazem festa, imagine só a alegria que deve ser para a igreja ver mais um irmão integrado a família de Cristo.

Como já mostrado acima, o próprio Deus há de nos aperfeiçoar, no caso daqueles que já estiveram no mundo, mas converteram se a Deus, servirá de exemplo do poder transformador da Palavra de Deus, e todos terão que reconhecer que Deus verdadeiramente transforma a vida dos seus.

Fique tranqüila, Deus é tão bom e misericordioso conosco, que lança os nossos pecados onde nossos olhos não alcançam e nem onde nossas mãos podem alcançar, e ele faz isso para que nós também nos esqueçamos deles, vejamos: “Quem, ó Deus, é semelhante a ti, que perdoas a iniqüidade e te esqueces da transgressão do restante da tua herança? O SENHOR não retém a sua ira para sempre, porque tem prazer na misericórdia. Tornará a ter compaixão de nós; pisará aos pés as nossas iniqüidades e lançará todos os nossos pecados nas profundezas do mar.” Miquéias 7:18-19

Quanto ao grau de um possível preconceito, é difícil comentar, pois, cada caso é um caso, depende do que se está falando, em que grau de exposição isso aconteceu, mas ninguém pode ou deve julgar ninguém, e o que deve contar não é o passado da pessoa, mas o presente que ela esta vivendo, presente este do qual depende o seu futuro.

Servir a Deus é também confiar em Deus, quanto ao esposo, não creio que deva temer a isso, diz a Palavra de Deus: “Por isso, vos digo: não andeis ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo, mais do que a vestimenta? Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas? 'Mateus 6:25-26

Quanto a mim me interessar por uma pessoa assim como você descreveu, confesso que já fui muito fariseu, a ponto de tirar lagrimas de uma pessoa que tentou se aproximar de mim e eu dizer que ela nem parecia crente, pois, tinha os cabelos cortados, as unhas pintadas, ostentava jóias. Mas o tempo passou e convivendo com essa pessoa diariamente eu aprendi algo muito importante, a “casca” não significa nada, o que importa é o coração, o testemunho, e, principalmente, a intimidade com Deus. Depois que as escamas caíram dos meus olhos me relacionei emocionalmente com esta irmã, hoje somos apenas grandes amigos.

Outrora, namorei outra moça, acho que ela era a moça mais bonita da minha comum, achava até que ela era muita areia para meu caminhãozinho, um belo dia uma irmã muito próxima de mim veio me falar que já tinha ouvido cochichos de que essa moça havia “rodado” (fornicado), fiquei na dúvida se não era apenas fofoca ou inveja por conta de sua beleza, pois, esta moça tinha plena liberdade na igreja, namorei com ela um tempo, mas terminamos, por outro motivo: ela demonstrava querer casar o mais breve possível, e eu havia acabado de ingressar na faculdade, ou seja, seria difícil enrolar ela por mais de 5 anos (risos).

Creio que a CCB embora aparente uma homogeneidade, por conta dos usos, costumes e dialeto singular, ela é uma igreja bastante heterogênea, ou seja, há pessoas com todos os tipos de cabeça, das mais abertas às mais fechadas... Isso é assim também nas outras igrejas.

Por isso, toda panela há de encontrar sua tampa.

20 comentários:

elissasalles disse...

Deus abençoe irmão Mario!
O irmão me ajudou muito, com suas palavras.

Regina Farias disse...

Mário,

Só queria repetir o que você já sabe.
Que coisa maravilhosa você usar largamente esse dom de evangelização que Deus lhe deu. Que Ele o ilumine mais e mais!!!
A sua imparcialidade, sua lucidez e sua paciência para explicar ponto por ponto é admirável e só o Espírito Santo de Deus para orientá-lo tão bem. Eu creio nisso.
Sem querer entrar na questão da crítica, eu imagino que se a CCB tivesse pelo menos uns dez dirigentes (líderes) assim como você e o Daniel, certamente não haveria essa neurose coletiva que diz em coro dissonante e totalmente absurdo que a Graça de Deus é uma denominação.
Eu não costumo sair rasgando seda, jogando confete por aí nos blogs, mas devo ser honesta e dizer que poucos me dão prazer de ler e o seu é um deles. Pela sua sinceridade, pela sua liberdade em Cristo, pela sua ousadia em pregar o Evangelho como Boa Nova e não como doutrina que oprime e sufoca. Deus é tão maravilhoso que não permitiu que sua alma se contaminasse com o exclusivismo tão abominável aos olhos Dele! E mais: o faz instrumento de Sua paz!
Meu respeito e minha admiração,
Rê.

Cristão CCB disse...

Elissa, espero realmente ter ajudado, o texto ficou meio longo, mas é melhor errar pelo excesso do que pela falta de informação.

Regina, mais uma vez obrigado pelas palavras de encorajamento, me sinto honrado com sua "rasgação de seda" rsrs.

Fiquem na paz e no amor de Deus, e que ele nos ilumine e guie.

Anônimo disse...

A paz de Deus a todos
frases cérebres
A igreja não é uma galeria de santos, mas um hospital para pecadores.
Em meio as trevas, que é o mundo, as marcas do evangelho devem ser visíveis em nós.
Parabéns Mário, genial...concordo com a Regina

Irmã Elissa, dentre CCB e várias denominações, apesar dos defeitos que o Mário descreveu, acho q a CCB tbém é a q mais me agrada.
Não temos pessoas remuneradas no ministério e administração, e acho q isso é um grande diferencial nos dias de hoje.

DEus abençõe

Daniel disse...

Irmã Elissa, acredito que você está começando pelo jeito certo, que é buscando aprender com quem tem como ensinar; já é um bom sinal, reconheça quem tem (conhecimento) e aproveite.

Quanto à questão de alguém aceitá-la como companheira, não imagine que seja tudo uma maravilha, pois, como bem disse o Mário tem muitos fariseus por ai, que condenam uma crente com 'vaidades' e paqueras 'pireguetes' na rua ( claro que não é o caso do Mário )...então, quando for se relacionar seriamente com alguém seja franca. Já vi casos onde a moça tinha aproveitado a vida, e ao se casar, o moço não aceitou sua condição, apenas sofreram. Claro nem todos são iguas, mas...sabe como é, né?

No demais aproveite tudo o que puder do blog do Mário, e busque conhecimento da Palavra, certeza que estas incertezas darão lugar à certeza da Salvação.

É isso.

Mário, belo texto!Abraço.

Regina, liga pro Brás, e manda colocar eu e o Mário de ancião, mas tem que ser regional... Abraço.

Regina Farias disse...

Mário,

Permita-me fazer um aparte, "em cima" das palavras do anônimo.

Eu acho que o fato de não existir remuneração não é nenhum mérito nem deixa as pessoas menos cobiçadoras.

Não podemos ser ingênuos e acreditar que, por causa do estilo rígido da instituição religiosa, a mesma está isenta de alguma irregularidade. Até porque se há mérito, este não está na instituição em si, pois a mesma é composta por pessoas passíveis de erros, falhas e "quedas" como em qualquer outra instituição eclesiástica do planeta Terra.

A questão não é a norma, a regra, o ensinamento dessa ou daquela "igreja" e sim a conduta da pessoa.

Eu, particularmente, não tenho simpatia por nenhuma denominação em particular. Minha simpatia, aliás, meu amor e compaixão é por PESSOAS.

Eu convivo bem de pertinho com uma pessoa que trabalha nesse ministério de costura e de administrar roupas que chegam para os mais necessitados( da CCB, claro!) e já aconteceu de tudo que você possa imaginar. Gente que, de fato, não pega em dinheiro, mas lida com coisas materiais que fascinam seus olhos e não queira saber o que já vi de intriga, de fofoca, de competitividade, inveja, de material roubado e tudo o mais. Gente que mais tarde está lá no templo orando em línguas, tocando instrumentos maravilhosos, cantando hinos...

Portanto, as tentações, a persistência de forças espirituais do mal não estão limitadas a um espaço físico e qualquer pessoa está sujeita a cair na armadilha.

Existe uma batalha espiritual que é constante e apenas nos revestindo de toda a armadura de Deus é que podemos estar preparados para não ceder ao convite. O que, inclusive, NADA tem a ver com denominação e sim com a conduta PESSOAL e sua experiência particular com Deus. E isso nenhuma denominação é capaz de dar a nenhum ser humano.

Temos nossas simpatias, afinidades ou sei lá o quê, tudo bem só precisamos ser adultos e cuidar para não demonizar umas e exaltar outras, pois isso beira a idolatria.

É assim que eu creio!

Abs,

Rê.

P.S.:

Tem um video do Caio Fabio excelente que vi ontem por sinal, que ESCLARECE de maneira muito simples e direta sobre a Videira Verdadeira.

Se quiser dar uma espiada...

Taí o link. --> http://www.youtube.com/watch?v=qiuMppz1c7g

São cinco partes de 10 min. mais ou menos cada, mas vale a pena ver.

Cristão CCB disse...

Elissa,

Esqueci de escrever isto no texto, mas como disse o Daniel já não sou mais um fariseu, eu não teria problemas em aceitar por esposa alguém que tenha "vindo do mundo", por um simples motivo, "eu não nasci num lar cristão", ou seja, eu também "vim do mundo", e também porque sou escolarizado e conheço um pouquinho da Palavra de Deus, então, tenho a mente aberta.

É a mesma situação da mulher adultera, se Jesus perdoou, quem são os homens pra condenar.

Nunca encontrei dificuldades por ter "vindo do mundo", já tive 3 namoradas ccbeianas, e já dispensei algumas pretendentes.

Regina, Deus abençoe pelo compremento.

É isso aí Daniel, manda colocar a gente como ancião regional, e à irmandade eu já adianto, não precisa temer porque não haverá nenhuma reforma, a reforma aconteceu nas ultimas 5 décadas, nós apenas passaremos a acatar a Bíblia como única regra de fé e conduta, ou seja, voltaremos aos marcos primitivos da CCB e aplicaremos a doutrina constante na capa do hinário, ou seja, nada de novidade.

Vou ver o vídeo.

Fraterno abraço,

Mario

Regina Farias disse...

Daniel e Mário,

Eu não tenho esse cacife com o Brás rss
De repente é melhor uma linha direta (oração)com quem tem mais poder.
Taí, bora orar mais e mais :)
Realmente... Nada de novo há!
A novidade já foi realizada na Cruz há mais de dois mil anos.
E que Ele tenha misericórdia de todos nós!

Abs

Regina Farias disse...

Oops! Com quem tem mais poder, não. Eu me expressei mal.
Com QUEM tem todo o Poder! :)

elissasalles disse...

Irmão Daniel, obrigada pelas palavras...
Com certeza agirei com sinceridade, e
confiarei nas promessas do Senhor Jesus.

Irmão anônimo, eu também gosto muito da CCB,
me sinto muito bem lá e com certeza mesmo com
os obstáculos que encontrarei, vou continuar
congregando lá.

Irmão Mario, o texto ficou ótimo!!!
Agradeço pela paciência de ter explicado
tudo tão detalhadamente.
Deus abençoe á todos!
Á paz de Deus!

Elissa

Mauro disse...

Paz Irmão Mario. Brilhante explanação da salvação. A minha vida em Cristo encaixa no trecho que vc menciona quando deixei a CCB depois de 18 anos e estou em outra denominação e me sinto mais perto de Deus e muita paz do que antes, porque agora entendo o que é a Graça, a salvação que é pela fé em Cristo e não em placa de igreja e muito menos em costumes e tradições que os homens acrescentam que vai nos fazer mais santos e melhores que ninguem. Todas as doutrinas humanas só servem de falsa aparencia de santidade, porque Deus sonda o coração e observa nossa conduta diante dos homens, a nossa sinceridade. O principal de Tudo é estar centrado na Palavra de Deus - Biblia - As Escrituras Sagradas. Pois dela é que emana toda luz, toda sabedoria, toda guia de conduta e fé, todo o consolo para aqueles que esperam a vida eterna em Cristo Jesus. Feliz o cristão que tem uma conversão verdadeira e genuina e se despoja de toda essas crendices e heresias humanas, dai a vida com Cristo fica mais fácil porque o fardo e o jugo de Jesus é leve e sauve, mas e o peso do fardo dos homens das religiões? Gloria a Deus que a salvação, o caminho e a verdade é Jesus Cristo. Quem crê diferente disso só terão sofrimentos e conflitos e viverão sem paz de Deus, porque nao entenderam a mensagem da Cruz e o sangue que Jesus Cristo já verteu no calvário por todos nós. O contrário disso, como resultado é a disputa, a soberba, o orgulho achar que sua denominação é melhor, perfeita do que todas as outras. Tornam-se fariseus, religiosos e fanáticos e o pior, correm o risco de ficar aqui e não subir na volta de Cristo. Porque nao conheceu a Deus e não vive em amor. Lamentável é a falta de sabedoria e conhecimento das coisas que tangem a Deus e seu Reino, so trazem sofrimentos desnecessarios, pois a propria Palavra afima que "O meu povo sofre por falta de entendimento...". Por isso que toda boca tem que confessar que jesus Cristo é o Senhor.

Anônimo disse...

A paz de Deus!
O esclarecimento que vc deu é de uma importância sem tamanho...
Acredito que temos que levar a sério o sacrifício que o filho de Deus fez pelo resgate das nossas almas das mãos do adversário.Que obra de amor deixar seu filho único sem pecado dar o seu sangue pela humanidade.Vamos ter uma vida eterna com glória!!!!Por isso o mais importante é cuidarmos da saúde de nossas almas para podermos entrar no céu.Se pensarmos assim a instituição (no caso o nome CCB) não terá a menor importância, o que conta é o que sentimos dentro da gente e procurarmos sempre ter um contato direto com nosso Pai.O véu do templo se rasgou justamente para que não dependamos de ninguém para entrarmos em contato com o nosso Pai,sirvamos ao Senhor!
Um grande abraço!!!

Celina disse...

A Paz de Deus irmão.
Ando meio sumida e quando apareço aqui dou de cara com esse texto glorioso.
Deus te conserve com esse dom da explicação. Nós novos de batismo ou testemunhados temos inúúúúúmera dúvidas e quando perguntamos para as pessoas erradas ficamos com mais dúvidas ainda!
Deus te abençoe

Regina Farias disse...

Mário,

Gostaria de deixar registrado meu respeito e minha admiração por você, o que não é nenhuma novidade, mas reforçando, com esse este finalzinho de ano.
Foi muuuuuito bom ler suas considerações ao longo do ano para quebrar em mim algumas barreiras, certa antipatia e tal... (Você sabe a que me refiro rss)
Que Deus continue te iluminando para esclarecer aqueles que teimam no engessamento doutrinário.
Saúde e Paz pra ti e pra toda tua família. Em Cristo!
Rê.

Cristão CCB disse...

Regina e Celina,

Fico feliz ao saber que os rabiscos deste blog de alguma forma atinge corações, independente de placas.

Rê, Também tenho enorme e respeito e admiração por você, também aprecio bastante o seu blog, e tenho crescido com ele.

Que Deus abençoe e ilumine a todos no ano de 2011 e também nos anos seguintes!

Fraterno abraço,

Mario

Anônimo disse...

gostei muito do seu blog e desejo deixar minha participação. Acho que a salvação e individual...mas a questão e anunciar, falar da palavra de Deus é para todos. A igreja se ela possui a verdade...não pode ser exclusivista. Tem que ser aberta ao publico em geral. E anunciada. Mas a forma de anunciar que não pode ser exageradamente publica, Talvez particular, de cada um. Tipo sou contra fazer cultos em praças publicas, orar em esquinas, fazer cultos na ruas em calçadas....não acho isso certo...pq nem todos que moram na nossas cidades são crentes, ou gostam de crentes, então devemos respeitar e fazer nossos cultos fechados...mas o convite de entrada fica aberto para todos.... quero deixar meu msn...caso algum irmão ou irmã queira minha amizade. almirjunior33@hotmail.com

Anônimo disse...

a letra mata o espirito vivifica

marina .s s. disse...

ccbverdade ja passou postarei a materia final 28/03/2011

aguarde.......

Regina Farias disse...

Anônimo disse:

'A letra mata, o espírito vivifica'.

Eu diria:

Meras repetições mecânicas...

Erica Serpa disse...

Ah, se todos lessem e entendessem e não quisessem voltar tudo sempre ao exclusivismo opresso...

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação