sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Discurso de Formatura

1 comentários
Fazendo uma retrospectiva da minha vida em 2010, recordei-me do dia 03/09, um dia em que oscilei  permanentemente entre a alegria e tristeza .

Alegria por estar vivendo um momento tão único da minha vida e ter pessoas que amo junto de mim, e triste porque àquela a quem eu dedicava minha vitória não estava presente para contemplá-la.

No final de junho, por conta de uma microcirurgia eu estava internado no hospital e recebi uma mensagem de celular me informando que eu havia sido eleito unanimemente pelos colegas da faculdade para ser o orador da turma.

Fiquei feliz e emocionado por ver o carinho que todos  tem por mim, mas fiquei receioso em não conseguir representá-los bem num momento tão especial, mas aceitei, sabia que tinha que superar a dor da ausência de alguém muito especial.

Após aceitar o convite veio o desespero: como fazer um discurso de formatura?

Para inspirar aqueles(as) que estão na mesma situação, publico abaixo o discurso qual escrevi para que sirva de inspiração, é também uma forma de deixar registrado um momento especial da minha vida.

O DISCURSO

Boa noite, aos enfim engenheiros e engenheiras, docentes, pais, amigos e todos os presentes.

Primeiramente agradeço aos meus colegas, antes de classe, e agora de profissão, por me conceder a honra de representá-los num momento tão especial em suas vidas, de seus familiares e amigos, pois, hoje estamos vivendo um rito de passagem, onde termina um ciclo em nossas vidas e outro se inicia. E esse com toda certeza será um ciclo repleto de alegrias e realizações.

É com grande satisfação que neste momento tentarei numa missão impossível, descrever em poucas palavras o inenarrável sentimento que nos envolve por estarmos aqui neste momento.

Fernando Pessoa certa vez disse que “O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis”. Nem preciso dizer que este é um desses raros momentos que são intensos, inesquecíveis e incomparáveis.

Se fizermos aquilo que todos fazem, chegamos aonde todos chegam, e se chegamos aonde à maioria não chega é porque fizemos algo que a maioria não fez, e se hoje estamos aqui é porque nos últimos cinco anos fizemos algo que muitos não fizeram, alguns porque não foram agraciados com a oportunidade de ingressar numa universidade e outros simplesmente por que não quiseram. Em outras palavras, estamos aqui colhendo os frutos de uma semente plantada há exatos cinco anos, uma semente que por todo esse tempo foi regada com muito sacrifício, esforço e dedicação.

Quando entramos na universidade a formatura nos parecia um sonho inatingível e cada um dos dez semestres ia passando como se fossem uma eternidade.

No início olhávamos as teorias e fórmulas e tudo nos parecia um embaralhado de informações, e não raras vezes, sem a noção daquilo que nos aguardava, perguntávamos a nós mesmos: para que serve isso?

Com o curso andando, trabalhos para serem feitos, conversas nos corredores, fomos interagindo e nos conhecendo, e assim desenvolvemos um espírito de cooperação e coletividade, e inevitavelmente passamos a fazer parte das vidas um dos outros, pouco tempo depois já éramos como se fossemos amigos de infância.

Por estar na universidade renunciamos a momentos de diversão e de convívio com pessoas que amamos, e isto conscientemente fizemos porque sabemos que é muito mais difícil viver neste mundo globalizado que está cada vez mais competitivo e impiedoso aos que não estão devidamente preparados para enfrentá-lo.

Muitos diriam que é apenas mais uma “leva” de engenheiros que se forma, eu digo que é mais que isso, além de engenheiros nós somos vencedores, pois, não enfrentamos apenas as indecifráveis integrais e derivadas, enfrentamos também todos os obstáculos que surgiram ao longo dessa jornada, obstáculos que não nos impediram de avançar e chegar até aqui, obstáculos que serviram apenas para nos fazer mais fortes e perseverantes.

Foram cinco anos de intensa convivência, juntos fizemos muitas coisas: estudamos, nos desesperamos, reclamamos de professores que não foram tão bons, reclamamos de professores bons, fizemos protestos, fechamos rodovia.

Mas estes cinco anos não foram um calvário, também nos divertimos bastante, às vezes rindo de nós mesmos como se fossemos os protagonistas de uma comédia da vida real, enfim, unidos chegamos até aqui, talvez eu esteja sendo minimalista em chamá-los simplesmente de colegas, na verdade somos muito mais que isso, somos amigos.

O tempo foi passando e nós fomos amadurecendo e conseqüentemente criando um maior senso de responsabilidade, mas ainda mantínhamos alguns traços de meninos e meninas, não poderia deixar de recordar sobre as inúmeras vezes que soltamos um “Léd” apenas para ver o professor Norton irritado e nem das muitas vezes que dissemos que a matéria era “bico” sem estarmos entendendo absolutamente nada.

Ao longo desta caminhada alguns dos nossos amigos ficaram para trás porque a vida lhes apresentou outros obstáculos ou caminhos, mas nem por isso eles deixaram de ser importantes ou foram esquecidos.

Em nome de todos os formandos do curso de Engenharia Química do ano de 2010, deixo aqui o nosso agradecimento a todos os nossos docentes que transferiram conhecimentos essenciais para que obtenhamos sucesso profissional e reconhecimento, agradeço também aos funcionários que estiveram ao nosso lado nos dando suporte, agradeço também aos pais e amigos que sempre estiveram ao nosso lado nos apoiando e motivando.

E para finalizar, que Deus abençoe os formandos do ano de 2010.

Obrigado a todos(as)!

1 comentários:

elissasalles disse...

Mesmo atrasada quero te parabenizar, por mais essa vitória
que nosso Senhor Jesus te concedeu.
Que essa etapa vencida seja so o início das grandes vitórias
que virão, confie nas promessas do Senhor Jesus e seja fiel a ele.
Pois tudo há de se cumprir, por que sabemos que ele é fiel.
Muito sucesso em sua carreira profissional!!!
E que a paz do Senhor esteja sempre contigo.

Deus o abençoe!

Elissa

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação