terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Ação e Reação

6 comentários
A terceira lei de Newton, um físico e também matemático inglês, diz que: "para toda ação, sempre haverá uma reação, na com a mesma força, mesma intensidade, porém, em sentido contrário". Em um palavriado mais simples, eu diria que essa lei se resume por ditados populares, como: "aqui se faz, aqui se paga"; "o bem se paga com bem"; "só colhemos o que plantamos", ou então, "quem planta vento colhe tempestade".

Certa vez, um colega de profissão me criticou por usar argumentos científicos para justificar a fé e assim abastecer o  crentes com argumentos, ele me aconselhou a fazer como a maior parte dos acadêmicos da área de engenharia, ou seja, me tornar ateu e combater a fé.

Nem preciso dizer que não segui o conselho dele, ainda estes dias  peguei o giz e no quadriculado do quadro negro liguei dois pontos, com a ligação de dois pontos se forma uma reta, olhando de perto vi que aquela reta nem era tão reta assim, apresentava alguns leves desvios, e fiquei intrigado porque as retas e desenhos geométricos dos professores sempre parecem perfeitos. Mas fui me afastando da lousa, até enconstar na parede do fundo da sala, e olhando de lá,  de longe, os dois pontos que liguei pareciam uma reta perfeita. 

Foi aí que cheguei a conclusão que assim também são os crentes, ou seja, de perto nenhum crente é perfeito, se os vemos apenas na igreja e eles estão de acordo com os usos e costumes acreditaremos que eles são varões e varoas perfeitas na presença de Deus, ou seja, são firmes e fiéis sempre. Mas se convivermos alguns dias com eles, pegando intimidade, enxergaremos suas sinuosidades, e veremos que ele é normal, como qualquer um de nós.

Mas voltando ao tema inicial desta postagem, para toda ação sempre há uma reação, no campo da fé não é diferente, vejamos:

- Aquele que crer será salvo, o que não crer será condenado (Marcos 16:16)

- Aquele que perdoar, será perdoado (Mateus 6:12)

- Com a medida com que julgar, será julgado (Mateus 7:1)

- Busca ao Senhor, e o encontrará (Jeremias 29:13)

- Aquele que se arrepender, alcançará perdão (1° João 1:9)

- Ensina as crianças o caminho certo, e quando forem homens jamais se desviaram dele (Provérbios 22:6)

- Conhecer a verdade liberta (João 8:32)

Existem muitos outros...

Pois é, meus irmãos e minhas irmãs, para todas as ações sempre haverá uma reação, assim como o pai carnal dá uma palmada nos seus filhos quando eles fazem alguma traquinagem, Deus, nosso Pai Celestial, também corrige seus filhos, mas alegre-se porque o Pai corrige ao filho que ama.

E sabendo que para toda ação há uma reação, não sabendo o que será do dia de amanhã, "lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás" Eclesiastes 11:1.

E aos colegas de profissão que são ateus e que eventualmente venham a estranhar o conteúdo sobre o qual discorre este colega de profissão, reflitam: se a entropia (desordem) do universo sempre aumenta e o aumento da entropia não favorece a vida, só nos resta crer que a vida é um um dos maiores milagres divino. 

Fiquem na paz e no amor de Deus! 

6 comentários:

Anônimo disse...

A paz de Deus
vc esqueceu a parte de Pedro, quando ele cortou a orelha do soldado, onde Jesus falou;
Aquele que com ferro feri, com ferro será ferido....
Já me feri tantas vezes...

Samuel disse...

A Paz de Deus irmão,

Sei muito bem como é escolher um caminho intelectual em que, muitos que o seguiram, se distanciaram da fé. No meu caso, em particular, é a Filosofia e Sociologia, mas já tive inclinação para Ciências Exatas. Às vezes, me pego pensando em coisas que de alguma maneira entram em conflito com o que a Palavra diz, e fico ludibriado com meros ideais que, de alguma forma, deveriam melhorar este mundo no qual só tende a piorar.
Não sou do tipo de pessoa que se envaidece, fisicamente, para mim, estou bonito usando terno, óculos, de cabelo curto e a minha futura caixa de instrumento. Mas posso, defenitivamente, dizer que a minha maior vaidade é o conhecimento, e, junto com ele, vem arrogância e desprezo. Não me julgo tão inteligente, mas julgo os outros como inferiores intelectualmente. Sei que a sabedoria humana é loucura para Deus, por isso, a mim mesmo, já disse que trocava tudo o que sei para ser uma pessoa melhor diante do Senhor.
Sou novo na graça, comecei este ano, ainda não me batizei, e também estou um pouco apegado à algumas coisas neste mundo, mas tenho fé que a libertação vem. E sei, que apesar de tudo, Deus me ama e certamente tem grandes planos na minha vida, prova disso é o dom de crer que foi dispensado à minha alma.

Graça e Paz do nosso Senhor Jesus seja com todos.

Cristão CCB disse...

Amém!

Samuel,

Encaro o conhecimento como um dom, para alguns Deus deu o dom da musica, para outros o dom da oração, e para uns a profissão. Tento usar isso da melhor forma possível.

Também não me acho melhor que ninguém, como sempre digo, somos meros comedores de feijão, e se chegamos onde muitos não chegam é porque fazemos o que muitos não fazem, uns por falta de oportunidade e outros por falta de interesse. As vezes também olho para alguns e tenho a impressão de que são intelectualmente limitados, e isso coloca sobre nós uma responsabilidade maior, afinal, estamos mais preparados para sair ou lidar com situações mais complexas.

Mas valorizo muito esses que não são formados na acadêmia mas são escolados na vida, por isso, sempre participei das faxinas da minha comum congregação, me pergunta se eu ligo de todas as vezes lavar os banheiros???... De maneira alguma, o motivo de ir na faxina é justamente tentar preservar minhas origens, não esquecer da onde vim, e lógico, aprender com os irmãos escolados na vida.

Fraterno abraço,

Mario

Anônimo disse...

Carrissímos, ApdD, peço vênia, mas gostaria de sugerir-lhes alguns parametros que a escola da vida me ensinou:

- Não é o conhecimento que envaidesse mas a falta dele.
- As vezes um pobre e simples homem livra uma cidade.
- Se olharmos veremos que Daniel (que tinha o espirito do Deus vivo) era 10 (DEZ) vezes mais inteligentes que os sabio de Nabuco! (vide Daniel Cap 1º)
- A burrice no meio academico é vasta, basta ver a falta de visão de futuro e o principio da eficacia e eficiencia sendo maximizado em detrimento do PRINCIPIO DA EFETIVIDADE: Se evocarmos tal principio fielmetne, veriamos que a ganancia, o dinheiro, a soberba e os prazeres são vaidade que duram por um tempo, e só permanece os tesouros eternos que adquirimos aqui na terra e armazemanos nós Céus! Onde teremos a pelnitude dessas riquezas em maior abundancia e alegia sem par!

- Entretando um analfabeto quando crê no verdadeiro amor e com verdadeiro ardor, cumpre na PRATICA os designos acima, em contudo ter o conhecimento TEORICO da cousa!

- Cientificados de tão grande fato resta-nos recitar na reunião de jovens: “O profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!” (Romanos 11:33).
- Falei-lhes como Administrador, numa linguagem pouco comum, caso não seja entendido plenamente mande email: alluft7@gmail.com, que sabe Deus não me dará mais palavras para edificarmos mutuamente?!

Anônimo disse...

3. Que te aproveita discutires sabiamente sobre a SS. Trindade, se não és
humilde, desagradando, assim, a essa mesma Trindade? Na verdade, não
são palavras elevadas que fazem o homem justo; mas é a vida virtuosa
que o torna agradável a Deus. Pre ro sentir a contrição dentro de minha
alma, a saber de ni-la. Se soubesses de cor toda a Bíblia e as sentenças
de todos os lósofos, de que te serviria tudo isso sem a caridade e a graça
de Deus? Vaidade das vaidades, e tudo é vaidade (Ecle 1,2), senão amar
a Deus e só a ele servir. A suprema sabedoria é esta: pelo desprezo do
mundo tender ao reino dos céus.
4. Vaidade é, pois, buscar riquezas perecedoras e con ar nelas. Vaidade é
também ambicionar honras e desejar posição elevada. Vaidade, seguir os
apetites da carne e desejar aquilo pelo que, depois, serás gravemente castigado..
Vaidade é, pois, buscar riquezas perecedoras e con ar nelas. Vaidade é
também ambicionar honras e desejar posição elevada. Vaidade, seguir os
apetites da carne e desejar aquilo pelo que, depois, serás gravemente castigado.
Vaidade, desejar longa vida e, entretanto, descuidar-se de que seja boa. Vaidade, só atender à vida presente sem providenciar para a futura.
Vaidade, amar o que passa tão rapidamente, e não buscar, pressuroso, a
felicidade que sempre dura. Lembra-te a miúdo do provérbio: Os olhos não
se fartam de ver, nem os ouvidos de ouvir (Ecle 1,8). Portanto, procura
desapegar teu coração do amor às coisas visíveis e afeiçoá-lo às invisíveis:
pois aqueles que satisfazem seus apetites sensuais mancham a consciência
e perdem a graça de Deus.
FONTE: Livro Imitação de Cristo
Tomás de Kempis, escrito por votla de 1450.

Anônimo disse...

Todo homem tem desejo natural de saber; mas que aproveitará a ciência,
sem o temor de Deus? Melhor é, por certo, o humilde camponês que serve
a Deus, do que o lósofo soberbo que observa o curso dos astros, mas
se descuida de si mesmo. Aquele que se conhece bem se despreza e não
se compraz em humanos louvores. Se eu soubesse quanto há no mundo,
porém me faltasse a caridade, de que me serviria isso perante Deus, que
me há de julgar segundo minhas obras?
2. Renuncia ao desordenado desejo de saber, porque nele há muita distração
e ilusão. Os letrados gostam de ser vistos e tidos por sábios. Muitas coisas
há cujo conhecimento pouco ou nada aproveita à alma. E mui insensato
é quem de outras coisas se ocupa e não das que tocam à sua salvação. As
muitas palavras não satisfazem à alma, mas uma palavra boa refrigera o
espírito e uma consciência pura inspira grande con ança em Deus.
3. Quanto mais e melhor souberes, tanto mais rigorosamente serás julgado,
se com isso não viveres mais santamente. Não te desvaneças, pois, com
qualquer arte ou conhecimento que recebeste. Se te parece que sabes e
entendes bem muitas coisas, lembra-te que é muito mais o que ignoras.
Não te presumas de alta sabedoria (Rom 11,20); antes, confessa a tua
ignorância. Como tu queres a alguém te preferir, quando se acham muitos
mais doutos do que tu e mais versados na lei? Se queres saber e aprender
coisa útil, deseja ser desconhecido e tido por nada.
4. Não há melhor e mais útil estudo que se conhecer perfeitamente e desprezarse
a si mesmo. Ter-se por nada e pensar sempre bem e favoravelmente dos
outros, prova é de grande sabedoria e perfeição.

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação