domingo, 7 de novembro de 2010

Pornografia: o estupro da mente

11 comentários
"Do Leitor

Sou batizado a quase 9 anos, sou casado a quase 8 anos, mas tenho um problema enorme com a pornografia, minha esposa ja me pegou umas 5 vezes.
Conheci pornografia mais ou menos com 5 anos com colegas mais velhos que pegavam revistas dos pais, isso me atormenta muito, não consigo conversar com ninguém." Fabio


Minha resposta

Cristão ou não creio que todos os jovens, e também muitos adultos, tiveram algum tipo de contato com a pornografia.

Comigo não foi diferente, eu mesmo já tive um grande acervo de revistas, mas quando me batizei fiz uma verdadeira “fogueira santa” no quintal da minha casa, e o engraçado é que papel de revista é difícil pegar fogo, por causa da tinta que é aplicada nos dois lados do papel, e bem no momento em que eu queimava aquelas revistas começou a chover, mesmo molhando o fogo consumiu todas as revistas. Nem preciso dizer que encarei aquilo como um sinal divino, deixando claro que tinha que me livrar daquilo.

Mas afinal, o que é pornografia?

O dicionário Aurélio define pornografia como sendo: “Tudo o que se relaciona à devassidão sexual” ou “Caráter imoral de publicações”, outras definições também usadas são: obscenidade, licenciosidade, e indecência.

Ou seja, pornografia é tudo aquilo que por meio de imagens ou linguagens expressam sexualidade e faz a alegria dos pornófilos despertando neles desejos sexuais.

Pornófilo é uma palavra bonitinha que as pessoas usam para se referir ao homem ou mulher que gosta de revista/filme/site de sacanagem, o termo deriva da junção de duas palavras gregas, vejamos:

Pornófilo: porné (prostituta) + filia (afeição, afinidade), por isso, vou dizer que pornófilo é a pessoa que “curte” a pornografia.

O próprio nome, pornografia, já diz tudo, não é mesmo?

Fabio, um dos problemas da pornografia é esse que você mesmo relata, ela vicia, e o vicio é uma imperfeição, se fumar e beber faz mal para a saúde e o corpo, a pornografia faz mal para o espírito e em alguns casos, não sei se é o seu, faz mal ao casamento também.

Porém, você não é o único que está nesta situação, afinal, todos os meses milhões de revistas e milhares de vídeos pornográficos são  colocados no mercado, e tudo isso só é possível graças ao grande publico, e com certeza boa parte dos consumidores são cristãos, dos mais conservadores até os mais liberais. Prova de que a clientela é grande é que ainda hoje uma boa parte do espaço físico das locadoras de vídeo é destinado ao publico maior de 18 anos e a indústria pornográfica movimenta um mercado bilionário.

Quanto mais a tecnologia avança, maior a facilidade de ter acesso aos materiais pornográficos, antigamente existiam apenas revistas e fitas de vídeo, raramente as novelas mostravam cenas de sexo, nos filmes só se via cenas mais picantes depois de certo horário, e eu sei disso porque esperava esses horários. Hoje em dia, o CD que substituiu a fita de vídeo já foi desbancado pelos arquivos eletrônicos que circulam na rapidamente na grande rede através de email, as emissoras de TV já não se preocupam tanto com cenas de nudez nas novelas e filmes, além de que, tem a internet, que faz a inclusão digital e também faz a inclusão pornográfica. Querendo ou não, direta ou indiretamente, todos são bombardeados com conteúdo pornoerótico praticamente o tempo todo.

Como vimos acima, a pornografia já tem um nome que a desabona, pois, deriva de prostituição e seu conteúdo é a devassidão sexual, lembrando que é a própria Bíblia quem condena a devassidão, vejamos: “Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o Reino de Deus.” 1° Coríntios 6:10

Ser usuário de material pornográfico faz com que muitos cometam adultério, uma vez que, o adultério não depende do ato sexual, vejamos: “Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela” Mateus 5:28.

Sem contar que existem conteúdos pornográficos que envolvem crianças, para mim aqueles que consomem esse tipo de material são tão criminosos quanto os pedófilos que produzem o material, os consumidores também são responsáveis pela violência que diariamente ceifa a vida de inocentes e seduzem as crianças e jovens para o tráfico, digo isso porque a industria pornográfica patrocina o crime organizado, e quem patrocina a indústria pornográfica são seus consumidores.

Assim como o álcool e outros tipos de drogas, existem estudos que relacionam a pornografia com a violência, principalmente sexual, tal como o estupro, se vício é definido como “tendência para o mau”, e tanto o álcool/drogas quanto a pornografia estimulam a violência, podemos dizer também que a pornografia também é um agente da violência, porque a tendência deixa de ser apenas uma tendência para se tonar um ato criminoso.

Digamos que um cristão seja pornófilo e viciado, ou seja, que tenha afinidade por materiais que contenham apelo sexual e não tenha controle sobre isso, sendo o vicio uma tendência para o mau, poderá ele partir para o adultério/fornicação de fato? Penso que sim, afinal, ele não tem controle do seu vicio e tem prazer na pornografia, que é uma das várias formas que tem a prostituição, logo estará adulterando ou fornicando. Acho que aqui cabe este versículo: “Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem.” Marcos 7:21-23.

Adão e Eva passaram a cobrir seus órgãos genitais após comerem do fruto da árvore proibida, desde então, exceto para tribos indígenas isoladas, a nudez publica passou a ser motivo de vergonha,  e isso foi incorporado como valor moral das sociedades.

A indústria pornográfica não está nem aí para a moral e a Palavra de Deus,  não só explora a nudez e o sexo, como corrompe as pessoas estuprando suas mentes, violentando a sua fé e atentando contra ao valor da sagrado da família.

Não que isso justifique, mas no caso dos jovens solteiros, eu até entendo que vez ou outra recorram à pornografia, afinal, muitos enxergam nela uma forma de aliviar as “tensões” sem partir de fato para o ato da fornicação, como disse certa vez um irmão (acho que o Daniel) num debate sobre masturbação: “ninguém se masturba pensando em alface ou imposto de renda”, já no caso dos casados fica difícil entender, pois, aqueles que apreciam a pornografia, em seguida, muitas vezes, obtêm prazer se masturbando, e a masturbação é um ato solitário, seria muito mais interessante e prazeroso estar amando a esposa do que vendo sacanagem na internet.

Por favor, não encare esse texto como uma lição moral, nem como matéria definitiva de fé, como sempre digo: tenho mais a aprender do que ensinar, e sei que fraquezas todos temos, inclusive, eu tenho as minhas. E outra, ninguém pode julgar ninguém, isso cabe somente àquele que é santo e subiu aos céus e que um dia retornará para o juízo final.

Mas se o que te levar a errar é a pornografia, tente eliminar ela da sua vida, tal como podemos entender por meio desta parabola, vejamos: “Portanto, se a tua mão ou o teu pé te faz tropeçar, corta-o e lança-o fora de ti; melhor é entrares na vida manco ou aleijado do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno” Mateus 18:8 

Um dos agravantes para que o número de cristãos  que fazem uso da pornografia seja alto, é que muitas igrejas não orientam sobre o assunto, eu mesmo nunca ouvi falar nada sobre pornografia e seus malefícios para a vida espiritual dentro da igreja.

Fiquem todos(as) na paz e no amor Deus!

11 comentários:

José Anchieta disse...

A industria pornográfica envolve drogas e lavagem de dinheiro. As mensagens subliminares contidas em uma infinidades de coisas, controlam o nosso cérebro e somos abduzidos inconscientemente. Um abraço e parabéns pela qualidade do conjunto do blog. A paz de Deus!

J. ANDRÉ disse...

Parabéns pela matéria, fique com Deus!

Anônimo disse...

RSRSRS!!! Antes de abrir essa página, estava deixando um vídeo pornô carregar, e disse comigo se tiver algum post novo eu nem vejo o video, quando me dei de cara o o post "Pornografia: o estupro da mente", e lembrei do meu Deus, que homem horrível e miserável que sou, por participar de uma coisa tão imunda, abominável, e decadente.
Meu Deus me perdoa.

elissasalles disse...

Parabéns pela materia, conteúdo de alta qualidade,abordando um tema que poucos tem a coragem...
Á PAZ DE DEUS!!

Anônimo disse...

Puxa vida como somos imundos e miseraveis...isso me fez pensar muito sobre meus atos...muito obrigado por essa materia...realmente tenho que buscar mais a presença de DEUS

Anônimo disse...

Gostaria de fazer uma pergunta...Confesso que já busquei pornografia na internet e não quero justificar meu pecado mais fiz isso porque estava passando por complicações no meu casamento e na minha vida sexual será que tenho o perdão de DEUS???

Cristão CCB disse...

Caro Anônimo, a paz e o amor de Deus seja em voz!

Havendo arrependimento e confissão sempre haverá perdâo, vejamos: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” I João 1:9

Deus abençoe!

Mario

Alguém disse...

Concordo com o José Anchieta.

indiakin138 disse...

...muito grata pela materia!nos sentimos leves ao falar de Deus,em comunhão no Amor Divino,tudo o mais é ilusão!...a felicidade vem sem adições!!!Amém!!!
Grande Abraço à todos!!

Daniel Cristão disse...

Leitura boa, como escreve bem esse irmão. Bom, gostaria de opinar dizendo o seguinte:
Não pedimos as nossas fraquezas, mesmo porque ninguém quer ser fraco, todos, se pudessem comprariam força, como nos joguinhos de computador.
Eu digo que por herança genética e espiritual(maldições), somos fracos e pecadores, das mais diversas formas. Existe muito material, bíblico e científico para mostrar o que é considerado pecado e anormal. Eu digo que é importante se conscientizar das nossas fraquezas para nos ajudar na vigília, assim como o alcoólatra se mantem longe da bebida ( sua fraqueza), nós também precisamos saber o que devemos evitar e passar de largo. Concluo afirmando que não temos domínio sobre nossas fraquezas que nos levam a pecar e por saber disso, Deus enviou Jesus Cristo para nos mostrar que somente enchendo nosso ser de espiritualidade, buscando sem cessar, seremos forte para resistir ao pecado. Não adianta tentar "Puro", sem Deus, muita oração e crescimento gradativo por estar sembre buscando o Senhor.

milton c n disse...

Parabéns! Graças a Deus por esse texto! Desejo que Deus abençoe o responsável pelo texto, o responsável pelo blog e a todos que passaram por aqui e leram!

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação