domingo, 31 de outubro de 2010

Façam mais sexo

11 comentários
Há quase oito anos tenho escutado um irmão reclamar sobre seu casamento e sua esposa, pelas coisas que ele já me narrou a situação realmente é bem delicada. 
Na última conversa que tive com ele senti como se ele estivesse buscando confirmação para o divórcio, naquele momento a única coisa que me veio em mente e eu o disse foi parte do versículo 7 de 1° Coríntios 13: “o amor tudo sofre, o amor tudo suporta”.

Ele poderia entender esse versículo de duas formas:
.
  • Ele ainda suporta porque a ama 
  • Ele já não suporta porque já não a ama 
.
É triste ter que afirmar isto, mas no caso desse irmão parece estar mais para a segunda situação, tanto para ele quanto para ela.

Recordo que em uma de nossas conversas recomendei que o casal buscasse aconselhamento junto ao ministério, de preferência alguém de cabelos brancos, porque os irmãos são mais sábios, tanto das coisas que são do alto quanto das coisas da vida, além de que podem dar o próprio testemunho de vida conjugal. Foi aí que pela primeira vez vi que o problema do casal não era apenas a esposa que tem personalidade forte, pois, o fato dele ainda não ter procurado o ministério para conversar era o receio de que ela também conte às maldades que ele faz com ela, coisas que obviamente ele não me contou em detalhes.

“Se alguém julga saber alguma coisa, com efeito, não aprendeu ainda como convém saber.” 1° Coríntios 8:2

Em outras palavras, o versículo a cima fala que na verdade aquele que acha que sabe tudo na verdade não sabe é nada, ou seja, que ainda não aprendeu como convém. Uma das coisas que falei para esse irmão era justamente isso, que num casamento, às vezes, para que haja paz, mesmo achando que temos razão, temos que ser mansos e abrir mão da “razão”.

Quando os conflitos apareceram o casal passou a dormir em quarto e camas separadas, nem preciso dizer que deixaram de ter relações sexuais.

Jovens e velhos casais não deixem de ter relações sexuais devido aos conflitos cotidianos, nem criem espaços entre o casal que podem ser preenchidos pelo diabo, que vai aproveitar da situação para tentar a ambos, vejamos: “Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento, por algum tempo, para vos dedicardes à oração e, novamente, vos ajuntardes, para que Satanás não vos tente por causa da incontinência” 1° Coríntios 7:5

Mesmo em crise, nesses momentos de intimidade é que o casal realmente torna-se uma só carne e um só espírito, por isso, não devem se privar disso.

Já fui há varias reuniões para a mocidade em que é lido Efésios 5:22-24 e as moças são aconselhadas a serem submissas a seus esposos, e quando os moços esboçam sorrisos, aquele que preside a reunião discorre a leitura dos versos 25 ao 30 e aconselha os moços a amarem e cuidarem bem de suas esposas. Enfim, ambos são aconselhados a se amarem e se respeitarem, a esposa ser submissa ao seu esposo não significa que a mulher está em posição inferior, afinal, ela é submissa àquele que deve amá-la, cuidar dela e se preciso for morrer por ela.

Outra coisa que disse a esse irmão que está em crise conjugal, e repito a mesma coisa para  os casais que estão na mesma situação, é que não façam dos conflitos do casal um conflito de toda família, não envolvam e nem manipulem seus filhos, se você é pai não jogue seus filhos contra a mãe transformando-a numa bruxa, e se você é mãe não jogue seus filhos contra o pai transformando-o num monstro.

Da mesma forma, não envolvam nos problemas do casal as suas respectivas famílias, elas geralmente tomam partido com base nos fatos que parcialmente lhes são apresentados, e ao invés de ajudarem na solução podem tornar os problemas ainda maiores pondo mais lenha na fogueira.

Talvez você se espante com o que vou escrever a seguir, mas ao invés de ficarem brigando ou remoendo magoas, façam mais sexo. É isso mesmo, façam mais sexo, não há nada de errado recomendar isso, pois, está escrito: “Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias de tua vida fugaz, os quais Deus te deu debaixo do sol; porque esta é a tua porção nesta vida pelo trabalho com que te afadigaste debaixo do sol” Eclesiastes 9:9. Não há nada de herético recomendar sexo para os casais, afinal, não há hora certa para se amar, pode até ser todos os dias, conforme aponta o versículo apresentado.

E outra, se tiverem se amando o tempo todo, não terão mais tempo para as brigas que desgastam o casamento e minam o amor.

E principalmente, como serva e servo de Deus não deixem de buscar a Deus, que é àquele que tudo sabe e tudo pode fazer vocês, aquele que pode ser o refugio e também o socorro do casal.

Fiquem na paz e no amor de Deus!

11 comentários:

Marcos disse...

Sexo é um tabu tão grande na CCB, que nem mesmo a palavra "sexo" é pronunciada lá dentro. Palavras como "AIDS" são substituídas por "vírus"...

Cristão CCB disse...

Irmão Marcos, paz e graça sejam com vós!

É isso mesmo, falar de sexo na CCB é um tabu, escrevi esta postagem, mas sei que posso levar umas "pedradas".

Mas é como diz o slogan do blog conteúdo "não recomendado para pessoas perfeitas".

Fraterno abraço,

Mario

Diougnes disse...

Gosto muito da forma como escreve, embora divirja da minha. Inclusive, gostaria de desenvolver temas daqui no meu blog.
Abraço.

Cristão CCB disse...

Diougenes,
Fique a vontade para desenvolver os temas do meu blog no seu blog, apenas peço que quando necessário sejam dados os devidos créditos.
Fique com Deus!
Abraço,
Mario

Flávio Silva disse...

Como você já deve perceber, eu sou da CCB, e em breve estarei tocando na bela orquestra dessa igreja que tanto gosto. Mas não vim aqui para comentar nessa ótima postagem, mas sim, informar que, o blog Cristão CCB foi indicado ao "Prêmio e Selo Dardos". Entre em meu mais novo blog, e você verá a indicação http://palavrinhasdanoite.blogspot.com/2010/11/1-dia-de-vida-virtual-oficializado-1.html

Fernando disse...

Não acho, que o tema do "sexo" seja unicamente um tabu na CCB, mas acho que o mesmo se aplica a outras denominações evangélicas e mesmo a Igreja Católica. Portanto não acho que seja um problema exclusivo da CCB.

Vania disse...

que bom que Deus me permitiu ler esta postagem... já estava ficando sem forças nem vontade de salvar meu casamento. Sábias palavras, que Deus continue te abençoando com a habilidade de usá-las.

Sheila Ribeiro disse...

Nossaaa adorei ter lido isso já que nas igrejas só a palavra "sexo" é um "pecado", por favor irmão me diga isso sempre foi minha duvida quando fazemos jejum podemos ter relações sexuais? porque o jejum que eu saiba é um tempo que tiramos para orar, ler a biblia, louvar e etc...

A e se puder ler meu blog vou ficar honrada
http://sribeiroprado.blogspot.com/

Desde já obrigada ler o seu blog tem me ajudado muito...

Cristão CCB disse...

Sheila,

Não há uma fórmula para se fazer jejum, há pessoas que se abstém de todos os alimentos sólidos, ficam a base de água e sucos, e há pessoas que fazem um jejum parcial, que é quando restringem determinados alimentos que ela tem dificuladade caso não coma.

Da mesma forma que é você quem sente a necessidade o desejo de jejuar, é você quem deve escolher do que se privará, isso inclui sexo.

Agora convenhamos que o objetivo do jejum é "mortificar" a carne e fortalecer o espírito, aqueles que jejuam não estão devidamente nutridos, portanto, pode até ser perigoso manter relações sexuais neste periodo, pois, o sexo é uma das atividades físicas que mais exige esforço dos seus praticantes.

Fique na paz e no amor de Deus!

Mario

taise disse...

e se o casal nao for da mesma religião o sexo nao poderia ser praticado entre os dois pois eu acho que o amor e a base de qualquer relacionamento independente de qualquer doutrina fica ai a minha duvida um é da ccb eo o outro tj ???????

Mario disse...

http://www.blogdomario.com/2011/02/casamento-com-pessoas-de-estranha-fe.html

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação