domingo, 14 de março de 2010

Galardão, Salvação, vida eterna e perdão

11 comentários

Irmão Mário a Paz de Deus!!

Bom vou sair um poco do contexto dessa postagem, pq naum achei um lugar especifico para realizar essa pergunta!

Ok, vamos lá....esses dias, estava lendo alguns estudos biblicos pela internet e teve um em especial que me chamou bastante atenção, falava a respeito da salvação e galardão, falava que um crente nunca perderá a salvação, mas poderá sim perder o galardão....enfim, ficou meio confuso pra mim, se não fosse muito encomodo, gostaria de saber a sua opinião sobre esse assunto, pra ficar ainda mais claro, veja o
Estudo Bíblico (link)

Fique na Paz e no Amor de Jesus Cristo!




RESPOSTA

Caro irmão Anônimo,


Tentarei te esclarecer sobre este assunto, mas como não sou profundo conhecedor das Sagradas Escrituras, dou a você e aos demais que lêem este blog, o mesmo conselho certa vez dado por Martinho Lutero aos cristãos, que disse: “Vão para a própria Bíblia, caros cristãos, e não permitam que as minhas exposições e as de outros estudiosos sejam mais do que uma ferramenta que capacite a edificar de forma eficaz, de modo que sejamos capazes de compreender, experimentar e habitar a simples e pura Palavra de Deus, pois apenas Deus habita em Sião".


Li o artigo qual me enviou, para mim também não ficou muito claro, por isso, peguei a minha Bíblia para tentar entender melhor, e dentro do meu limitado conhecimento, te dar uma resposta razoável.
.
Não podemos negar que a salvação é de Deus: “Só ele é a minha rocha, e a minha salvação, e o meu alto refúgio; não serei muito abalado.” (Salmos 62:2)
.
E que Deus nos dá a salvação porque ama ao homem, vejamos: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16).
.
A salvação não é algo que conquistamos pelos nossos próprios méritos, a salvação “é dom de Deus” (Efésios 2:8).
.
Somos salvos “pela graça, mediante a fé” (Efésios 2:8), fé em Jesus Cristo que proclamou “Eu sou a porta” (João 10:9), o mesmo Jesus que “morreu por nós” (1° Tessalonicenses 5:10) para sermos “justificados pelo seu sangue” (Romanos 5:9)
.
Realmente a graça de Deus se “manifesta salvadora a todos os homens” (Tito 2:11), mas para lançar mão dela o homem precisa ter fé em Deus e confessar a Jesus Cristo como seu salvador (Romanos 10:9), somente assim, crendo em Deus e Jesus, que o homem não perece e tem a vida eterna (João 3:16).
.
A Bíblia, que temos por infalível Palavra de Deus, divinamente inspirada ao homem, nos ensina que “nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.” (Romanos 8:1) e que Cristo nos “livrou da lei do pecado e da morte.” Romanos 8:2
.
Dito estas coisas acho que já é o suficiente para tentar falar sobre a diferença entre salvação e galardão.
.
Primeiramente recorramos ao dicionário para ver o significado destas palavras:
.
- Salvação: ação ou efeito de salvar ou salvar-se; Pessoa ou coisa que salva; redenção.
.
- Galardão: Recompensa ou prêmio por serviços valiosos prestados. / Honra, glória.
.
Pelos significados das palavras, notamos que trata-se de coisas totalmente diferentes, sabemos que a salvação é dom gratuito de Deus e que alcançamos pela fé em Jesus Cristo, não por nossos próprios méritos (Efésios 2:9), portanto, a salvação não é galardão, porque não é recompensa por causa da nossa conduta, é exatamente aí que cai por terra a pregação da salvação por meio de obras.
.
Assim como fazem nossos pais carnais, não tenho duvida que Deus também nos corrige afim de nos ensinar, tanto nossos pais carnais quanto Deus, corrigem seus filhos porque tem amor por eles.
.
Quanto ao galardão, ou seja, as recompensas da parte de Deus, podemos comparar com aquilo que nos ensina a “parábola dos talentos” (Mateus 25:14-30). Sendo assim, podemos encarar que para cada cristão o Senhor empresta alguns “dons”, não somos donos do dom, mas estando nós em posse de um dom “emprestado” por Deus, temos que “administrar” ele da melhor forma possível, pois, Deus cobrará de cada um de nós os frutos do dom que “granjeamos”. Deus não compara o resultado do nosso dom que granjeamos com os dos demais, por isso, na parábola dos talentos cada um recebeu seu galardão/recompensa de acordo com seu esforço, e só foi punido aquele que não “granjeou o seu talento”, aquele que tratou com descaso o talento a ele confiado.
.
Em diversas partes a Bíblia fala do galardão/recompensa dos fiéis, em Deuteronômio 12:3 fala-se do galardão para os ganhadores de alma, em Mateus 10:42 fala-se do galardão aos servos humildes, em Mateus 25:23 fala-se do galardão para o mordomo fiel, em Lucas 6:35 fala-se do galardão para os benevolentes, em Romanos 2:10 fala-se do galardão para os que fazem o bem a todos, em Mateus 5:11 fala-se do galardão dos que suportam a perseguição por causa da fé em Jesus Cristo.
.
Ao declararmos nossa fé em Deus, dizendo que cremos que o sangue de Jesus Cristo vertido na cruz nos livrou da condenação e do pecado, automaticamente, é como se assinássemos um contrato com regra pré-definidas (contidas na Bíblia), assumimos alguns compromissos, entre eles a submissão ao Pai e a santidade, o “dom da salvação” é granjeado quando somos fiéis a Deus e deixamos de praticar atos que são desagradáveis aos olhos de Dele.
E se nos esforçamos para sermos fiéis e retos aos olhos do Senhor, um dia, precisamente no dia do juízo final, seremos galardoados/recompensados com a coroa de glória e um convite a adentrarmos o Reino de Deus.
.
Porém, se em vida nos dissemos crentes em Jesus, mas sempre andamos em desacordo com a Palavra de Deus, não nos esforçando para granjear o dom da salvação, com graça, cedida por Deus, podemos receber a punição e sermos impedidos de entrar no Reino de Deus.
.
Para finalizar, a salvação é oferecida por Deus a todos os homens, mas só é alcançada por aqueles que confessarem a fé em Deus e Jesus Cristo, e o galardão/recompensa de entrar no Reino de Deus é somente para os que foram fiéis e submissos ao Pai, talvez seja aí que se cumpra o:
.
“muitos são chamados, mas poucos, escolhidos.” (Mateus 22:14)
.
Eu disse lá em cima que não são as obras que nos concede a salvação, isso não significa que não temos que ter boas obras, afinal, se estamos ligados numa videira, inevitavelmente temos que dar uvas, se damos um fruto diferente da uva é porque não fazemos parte da videira. Os frutos da fé cristã são basicamente caridade e amor, se amarmos o nosso semelhante como a nós mesmos e imitarmos as pisadas de Jesus Cristo, jamais estaremos em desacordo com o pedido do nosso Pai Celestial, então ele nos dirá:
.
“Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.” (Mateus 25:21), "vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.”, apesar da salvação não ser obtida pelo nosso próprio mérito, ou seja, através de nossas obras, o bem que fizemos não será esquecido e então será dito “em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.” (Mateus 25:40).
.
Espero ter te ajudado pelo menos um pouco, fique de olho nos comentários, sempre alguém acrescenta algo que ficou faltando, ou então, ficou confuso e até mesmo correções.
.
Fique na paz e no amor de Deus!

11 comentários:

Anônimo disse...

APDD, irmão Mário!

Muito bom, pra mim ficou claro sim o que o irmão postou, que Deus abençoe!

Fique na PAZ DE DEUS

Cristão CCB disse...

Na verdade escrevi este texto meio correndo, ultimamente ando meio atarefado. Preciso reler o texto com mais calma.

Deus abençoe!

Ismael Lima disse...

Que bacana, Mário!

Nada a acrescentar.

Agora, uma pergunta: você acha que os crentes serão galardoados de forma diferente no céu? Por exemplo, será que um crente ocupará uma posição de maior honra que outro se suas obras forem melhores ou se seu trabalho for mais útil do que o de outro?

Um abraço!

Cristão CCB disse...

Caro Ismael, a paz de Deus!

Não acredito que os crentes serão galardoados de forma diferente, a Palavra nos ensina que Deus não faz acepção de pessoas.

Veja no caso da parabola dos talentos, um servo foi mais rentável que outro, ou seja, o que tinha 5 talentos ganhou mais 5, o que tinha 2 granjeou dois, mas ambos receberam o mesmo reconhecimento por parte do seu senhor.

Efésios 2:9 já nos diz que nossa recompensa não é fruto do nosso esforço, a Bíblia nos aponta que no dia da vinda do Senhor todos os crentes serão totalmente transformados e serão iguais perante o Senhor, vejamos:

"Como foi o primeiro homem, o terreno, tais são também os demais homens terrenos; e, como é o homem celestial, tais também os celestiais." 1° Corintios 15:48

" Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados." 1° Corintios 15:51-52

Acho que é isso.

Deus abençoe!

Mario

Anônimo disse...

A paz de Deus a todos, só pra acrescentar sobre salvação, o irmão citou lá encima juizo final...de acordo com o cap 20 de apocalipse, no juízo final já passou 1.000 anos...muitos pensam que esse mundo vai acabar rápido, mas se enganam, o que vai acontecer é a volta do Senhor Jesus na primeira vinda....os mortos (fiéis) ressucitarão e os vivos (fiéis) serão transformados num corpo espiritual..E viverão com Cristo por 1.000 anos, mas os outros mortos (infiéis) não ressuscitarão, nesse tempo Deus prenderá o diabo por 1000 anos também...E ao final destes 1.000 será o juizo final....

Regina Farias disse...

Caro anônimo:
Isso de tempo é tudo figurado, e Deus não é matemático e sim soberano, pois como diz a própria bíblia "um dia é como mil anos para Deus e mil anos como um dia".
Cristo já reina do céu sobre a Igreja e sobre o coração do povo. Ou seja, com todos os que creem hoje e de todas as eras.

valeria disse...

apD irmao Mario, tenho lido seu blog e estou prerplexa com seus comentarios eles tem me ajudado demais, tenho tido as respostas que tanto queria para minha alma, orei muito ao Senhor e achava que talvez a internet nao fosse um meio que o Senhor aprovasse, mas cheguei a conclusao que ele usa de todos os meios para falar com a gente , desde que sejamos sinceros e busquemos as coisas na fonte certa, ele usou uma jumenta para falar nao [e mesmo? Deus aben;oe voce e saiba que tem me ajudado muito, muito mesmo com tudo que leio, o talento que ele te deu voce esta realmente usando e multiplicando.Deus aben;oe. Valeria.

Cristão CCB disse...

Amém!

Irmã Valéria, obrigado pelo comentário e elogios.

Que bom que os textos sirvam a ti, mas nunca se deixe convencer apenas por minhas palavras, procure também confrontar com as Sagradas Escrituras, afinal, é a Bíblia uma fonte inesgotável de respostas para nossos questionamentos.

Ahhh, se ver que errei em algo, sinta-se a vontade para puxar minha orelha.

Fraterno abraço.

Mario

Djalma disse...

A Paz do Senhor,seria bom que todos entendesse a Biblia e não fizesse deficil a cerca da salvação pos a salvação e pra quem crer,glória a Deus eu creio.

theoz disse...

• Vamos ao início: Tudo começa em Genesis, quando Deus criou um reino, (De acordo com a alegoria bíblica, esse reino se chamava jardim do Eden) e deu a responsabilidade ao homem, para que trabalhasse cooperando para que ordem e a harmonia entre a criação. .
• O homem deu as costas para Deus e passou a dar ouvidos ao opositor (desscrita como Serprente), que o convenceu a se contaminar com um alimento que o tonaria um mortal o ( descrito como o fruto proibido).
• O homem contaminado se tornou caído (um animal sujeito a dor, sofrimento e morte), ploriferando uma descendência contaminada que somos nós.
• Por desobedecer a ordem de Deus, o primeiro homem, Adão, transmitiu o pecado a todos os filhos. Então, Deus o sentenciou à morte. E é por isso que também envelhecemos, adoecemos e morremos.
• Na condição de caídos, nossa justiça é trapo de imundice aos olhos de Deus. (Isaías 64:6)
• Não há um justo, nem um sequer. todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus. Ninguém é bom o suficiente aos olhos de Deus. (Rm 3:10)
• Não importa o quanto nos esforcemos, façamos boas obras, nunca mereceríamos a graça e a misericórdia de Deus. (2 Cor 3:5 )
• As nossas tentativas de nos mostrar santo e justo à base de méritos próprios não têm valor para Deus. (Lc 16:15) Veja a parábola do Fariseu e o publicano. (Lc 18:9)
• Nós não conseguimos viver a altura da perfeição de Deus (Mateus 5:21-29). A lei nos revela justamente isso, o quão distante estamos da justiça de Deus, a lei revela para nós a nossa condição de pecador, a nossa insuficiência em cumpri-la e a necessidade de Cristo. (Rm 3:10-24)

theoz disse...


• "Uma vez que, você é pecador e incapaz de cumprir a lei de Deus em sua totalidade, portanto, mereceria a condenação - afastamento definitivo de Deus. Porém Jesus Cristo assume o seu lugar, cumpre a Lei de Deus por você e lhe salva por Graça. Ele deu a vida dele, em troca da sua. Como está escrito "Cristo foi entregue, e ressuscitou para nossa justificação". (Rm 7: 18 ;Ecl 7:20; Is 64:6; Rm 4:25)
• Cristo foi um meio jurídico e legal para nos transportar da morte herdada por Adão para a vida herdada por Cristo. Se pela obra de desobediência de um só homem todos se tornam mortais, pela obra de justiça de um só homem todos se tornam eternos, reestabelecendo o reino perdido por Adão de graça. (1 Cor 15:21; Rm 5:18)
• A consequência natural de rompermos com a fonte da vida é a morte. Jesus então assume nosso lugar, toma sobre a pena que nos era destinada, porque "O salário do pecado é a morte". (Romanos 6:23)
• Jesus tomou sobre si o nosso pecado, a nossa culpa! (Isaías 53:4 ) Toda a divida que tínhamos por não conseguir cumprir a lei de maneira perfeita, de fato, está paga pelo sacrifício de Cristo. (Col 2:14 )
• Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus. (2 Coríntios 5:21)
• Por isso, Deus não nos dá o direito de comprar nossa salvação pelos nossas obras, esforços e méritos próprios, porque Cristo uma vez já comprou esse direito para nós. (Rm 3:23-24 I Rm 11:32) Qualquer meio de tentar ser justo perante o Criador, automaticamente anulam o sacrifício de Cristo.
• A vida eterna é uma dádiva de Deus por meio de Jesus Cristo, não um pagamento pelas nossas obras. (Ef. 2:8-9)
• Se é pela graça, já não é mais pelas obras; se fosse, a graça já não seria graça mas sim justo pagamento pelo serviço prestado. (Romanos 11.6) – Há apenas duas maneiras de responder à Graça: Gratidão e Generosidade.
• Graça é favor imerecido, se fazemos por merecer deixa de ser favor e passa a ser recompensa por nosso mérito. (Romanos 11.6) – Obediência sem interesse
• Então, a mensagem do evangelho não é : – “faça isso e serás salvo”. A mensagem do evangelho é : – "fui salvo pelo mérito de Cristo, e por estar constrangido pela sua bondade, procuro viver a vontade de Deus, ainda que de maneira” imperfeita. – Rm 3: 1-24; Ef 2:8
• Assim, um seguidor de Jesus não vive obcecado por comportamento moral, não interpreta que mandamentos são critérios para o relacionamento com Deus. O que Jesus nos oferece é um relacionamento baseado na graça de Deus, na sua bondade e generosidade, sem o peso da obrigatoriedade, mas o esforço da perseverança.

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação