quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Nos resgatou e nos lavou - Sobre a redenção

1 comentários
Depois de ter falado um pouco sobre a "Justiça divina - A Justificação" talvez seja o momento de falar um pouco sobre a redenção, para tentar entender por que “nos resgatou e nos lavou com seu precioso sangue Cristo o redentor” e porque nos “libertou e nos salvou do mundo e do pecado Cristo o redentor” (Hino 217).

Talvez a resposta esteja no hino 175: “Remiu-nos por graça o nosso Jesus morrendo por nós sobre cruz”, foi assim que “Pagou nossa divida ao Criador, imenso foi seu amor”

No dicionário consta que redenção é sinônimo de resgate, e ambos tem como significado de "pagamento de divida relacionado à libertação de prisioneiro/cativo".

Mas qual foi o preço pago por Jesus pelo resgate e remissão (ambos no sentido de libertação) citados nos hinos 217 e 175, respectivamente???

Esta resposta nós encontramos no Hino 152: “Com ouro ou prata não foi que nos comprou. Mas com seu sangue precioso, o Redentor”.

Mas o que significa sermos resgatados/remidos por Cristo???

Esta resposta quem nos dá é o Hino 146: significa que “Resgatados somos, Perdoados somos, Salvos seremos, sendo a Deus fiéis”.

As vezes é mais fácil usar o hinário para tentarmos abordar em maior profundidade determinados assuntos, pois, a impressão que tenho é que assim fica mais fácil, pois, airmandade possui as letras dos hinos decoradas. É verdade que o hinário tem a Palavra de Deus cantada, mas é somente a Bíblia que é nossa fonte de autoridade e regra de fé, por isso, convido a todos(as) que leem este texto a pegarem suas Bíblias para verificar se as coisas que escrevo estão em conformidade com as Sagradas Escrituras. A diferença entre consultar a Palavra de Deus na Bíblia e no hinário/blog, é como a diferença que existe entre a água mineral engarrafada e a mesma água que sai da bica, embora sejam a mesma água, nós podemos optar em bebê-la direto da fonte, assim evitamos contaminação (intencional e não intencional).

Como já dito redenção significa a libertação mediante ao pagamento de um preço, para que não fique dúvidas que a nossa redenção deu-se pelo sangue do Senhor Jesus derramado na cruz, vejamos: “no qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça” Efésios 1:7. 

Isto também é evidenciado quando na ultima ceia Jesus disse: “porque isto é o meu sangue, o sangue da [nova] aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados.” Mateus 26:28.

Agora que somos remidos, comprados com o sangue de Cristo, somos propriedade exclusiva de Deus: “o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniqüidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras.” Tito 2:14

Teve um tempo em que fomos tidos como estranhos, mas após a nova aliança (sangue derramado) fomos feitos “povo de Deus”, vejamos: “Portanto, lembrai-vos de que, outrora, vós, gentios na carne, chamados incircuncisão por aqueles que se intitulam circuncisos, na carne, por mãos humanas, naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo. Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo. Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derribado a parede da separação que estava no meio, a inimizade, aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, fazendo a paz, e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade. E, vindo, evangelizou paz a vós outros que estáveis longe e paz também aos que estavam perto; porque, por ele, ambos temos acesso ao Pai em um Espírito. Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular” Efésios 2:11-20.

A redenção, libertou o homem da pena do pecado, vejamos: “Agora, porém, libertados do pecado, transformados em servos de Deus, tendes o vosso fruto para a santificação e, por fim, a vida eterna; porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.” Romanos 6:22-23

E o pecado não tem mais domínio sobre o homem, vejamos: “Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça. E daí? Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei, e sim da graça? De modo nenhum! Não sabeis que daquele a quem vos ofereceis como servos para obediência, desse mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do pecado para a morte ou da obediência para a justiça? Mas graças a Deus porque, outrora, escravos do pecado, contudo, viestes a obedecer de coração à forma de doutrina a que fostes entregues; e, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça. Falo como homem, por causa da fraqueza da vossa carne. Assim como oferecestes os vossos membros para a escravidão da impureza e da maldade para a maldade, assim oferecei, agora, os vossos membros para servirem à justiça para a santificação. Porque, quando éreis escravos do pecado, estáveis isentos em relação à justiça.” Romanos 6:14-20

“assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação.” Hebreus 9:28

Dando sua vida por nós, Jesus Cristo, tornou nosso jugo mais leve e suave, vejamos: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.” Mateus 11:28-30

E se o fardo é leve servir a Deus não deve ser um enorme sacrifício, como muitas vezes o homem impõe na instituição das religiões, “Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; ora, os seus mandamentos não são penosos” 1° João 5:3

Mas vale a pena lembrar que Jesus nos libertou do pecado, mas que nós continuamos “cativos”, pois, somos servos de Deus, e servos se submetem as vontades do seu Senhor, jamais dita-lhe ordens, como fazem muitos neopentecostais, como a igreja do Macedo, do Soares, do Silas, Valdemiro, dos Hernandes e tantos outros líderes de igrejas de mercado.

Fiquem na paz e no amor de Deus!

1 comentários:

Anônimo disse...

“Resgatados somos, Perdoados somos, Salvos seremos, sendo a Deus fiéis”.

Mário,sempre achei um pequena contradição sobre a passagem acima do Hino 146, e recentemente obtive acesso ao nosso hinário em Espanhol, e lá o texto diz (em tradução literal) " Salvos estaremos sendo a Deus Fiéis", o que em minha opinião reflete melhor a condição de Salvação por fé.

Bonito Texto, Deus Abençoe.

André

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação