sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

A mulher na Congregação Cristã no Brasil

30 comentários
Autor: Gloecir Bianco (clique aqui e veja o blog dele)
..
Sobre o autor: Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, foi palestrantrante do Congresso da UMESP sobre o "Centenário do Pentecostismo no Brasil"(LINK).


A Congregação Cristã no Brasil, denominação pentecostal, cuja origem remonta ao início do século XX (1910), na cidade de Santo Antonio da Platina, norte pioneiro do estado do Paraná, mantém até os dias atuais uma postura de extremo conservadorismo. Apesar de sua história ter sido construída durante todo o século XX, século que testemunhou acontecimentos políticos e sociais de grande impacto e que mudaram a relação entre homens e mulheres, a CCB ainda conserva uma liderança estritamente masculina. À mulher é permitido apenas o “ministério[1] da música”, no geral como organistas durante as celebrações e o exercício do ‘ministério’ denominado “irmãs da piedade”.
.
Fazer parte do ‘ministério’ “irmãs da piedade” na Congregação por outro lado, faz com que as mulheres sintam-se efetivamente participando (de decisões) da vida da igreja. As “irmãs de piedade” são as responsáveis por visitar as famílias da Congregação, descobrir suas mazelas e transmitir aos líderes que irão decidir a espécie de socorro a ser designado àqueles que necessitam, sempre mediante a “condução do Espírito Santo”. O impedimento para que a mulher se manifeste ou exerça qualquer outro ‘ministério’ ou tome a palavra na Congregação, lembra igualmente, o tratamento dado pelo Catolicismo e, até muito recentemente, pelo próprio protestantismo histórico[2]. Aliás, no meio protestante, a questão da ordenação[3] feminina tem sido ainda objeto de inúmeras monografias e teses acadêmicas. As discussões têm sido acaloradas, algumas denominações que condenam, por exemplo, o uso do véu pelas mulheres da Congregação por julgar um ‘costume cultural’, de época, defendem com extrema erudição a subordinação do sexo feminino e seu impedimento a algumas posições de liderança em suas denominações. Na Congregação Cristã à mulher não é permitido se manifestar. Advertências são feitas e costumeiramente relembradas, determinando regras de comportamentos que, para as mulheres do século XXI seguir, requer atitude de total subordinação.
.
Dentre estas ‘recomendações’ estão a de não usar pinturas, não depilar as sobrancelhas, não cortar ou tingir os cabelos e não exibirem jóias. Usar vestidos decotados, sem mangas, saias curtas, abertas, transparentes ou o que chamam de ‘modelos indecorosos’, são definitivamente proibidos para as mulheres da Congregação. Estas mulheres, apesar de participar de um universo religioso que prega a igualdade dos seres humanos perante Deus, ao mesmo tempo, a mantém vivendo as desigualdades e discriminações sexistas impostas por uma liderança “gerontocrata”[4]. As mulheres da Congregação, contudo, quando se referem à igreja e às suas práticas religiosas, costumes estabelecidos e afirmados pela liderança, externam posicionamentos de concordância incondicional, respeito e subordinação evidente. Para alguns pesquisadores isso se dá porque ao dominado, em ocasiões como essas, não resta outra alternativa.
..
Este trabalho procura apresentar aspectos relevantes relacionados ao surgimento da Congregação Cristã no Brasil como denominação pentecostal. Procura avaliar sua estruturação ao longo do século XX e destacar algumas evidências a respeito da liderança e de uma suposta “dominação masculina” em seus quadros, não só no decorrer do século XX quanto neste início do século XXI. Este ensaio procura avaliar a trajetória da denominação, bem como a manutenção dos costumes, hábitos, regras etc. no decorrer do período citado. A análise nos remete a conclusões sem precedentes no campo religioso brasileiro.




NOTAS DO AUTOR


..
[1] A palavra ministério no meio protestante tem um significado que se aproxima muito de serviço.




[2] Protestantismo histórico é a forma como são chamadas as denominações tradicionais, herdeiras da Reforma Protestante do século XVI. Dentre estas denominações estão as Presbiterianas, Batistas, Metodistas, Congregacional etc.




[3] A ordenação é a formação e reconhecimento oficial do sacerdote, seja padre, pastor ou outra função de pregação.




[4] WEBER, Max. Economia e Sociedade. Brasilia: Editora UNB, 2004, para Weber a gerontocracia é a situação em que, havendo alguma dominação dentro da associação, esta é exercida pelos mais velhos (originalmente, no sentido literal da palavra: pela idade.

30 comentários:

Naylla disse...

Mario, vc concorda plenamente com o autor?

Cristão CCB disse...

Naylla,

Concordo sim!

Nem todas as ccbeianas dizem "amém" pra tudo, mas devido a opressão, não lhes resta outra alternativa a não ser a submissão, e fingir que concorda com tudo.

Sempre foi assim, um exemplo da história recente da humanaidade: as mulheres caladas diziam sim a tudo o que ambiente machista impunha, mas em secreto se organizaram, até que um dia algumas corajosas se rebelaram, sairam as ruas e queimaram seus sutiãs lutando pela sua liberdade.

Realmente a Obra da Piedade é onde há menos diferenças entre os sexos, embora seja cobrado obediência a figura masculina do diacono, as mulheres podem falar, o que não significa serem ouvidas.

A CCB já foi mais madura em relação as mulheres, mas regrediu, antes elas também participavam da orquestra; também existe um tópico de ensinamento de 1972 que diz que as irmãs auxiliares podem pregar a Palavra nas reuniões de jovens. Você já viu algum cooperador oferecer a Palavra as irmãs??? Você já viu algum ancião lendo este tópico de 1972???

Eu não vi.

Enfim, silenciaram as irmãs na orquestra e não mais permitiram que elas subissem ao pulpito.

Veladamente as regras sempre são lembradas: "a mulher deve ficar calada quando entrar no templo"

Fique na paz de Deus!!!

Regina Farias disse...

Olá, Mário

Gostei muito da explanação do autor, feita de maneira imparcial e baseada em fatos concretos.

E comentando o seu comentário, lembro-me de uma entrevista do Steven, do Aerosmith ( o pai da bela Liv Taylor) em que ele falava sobre a própria opressão sofrida pelo pai na adolescência.

Ele disse simplesmente assim: "toda repressão um dia explode".

E isso aplica-se a todas as esferas da vida.

Engraçado... Por um acaso que é de Deus, hoje mesmo eu comentei sobre algo meio parecido no blog do Marcos...

Parabéns pela postagem!

Abs...

R.

Naylla disse...

Realmente, se tem uma coisa que eu não me conformo é o fato das irmãs não poderem tocar.

Se tivesse sido assim desde o início, mas não, tiraram um dos poucos direitos que as irmãs tinham
sem ter o porquê.



Agora que as auxiliares podem pregar a Palavra, isso eu não sabia, seria muito bom se os tópicos fossem colocados em prática.


Mas mesmo sendo nova na CCB , sinceramente não tenho esperança alguma que algo mude em relação as mulheres, parece que tanto a irmandade, quanto o ministério se fechou em conceitos conservadoristas e não pretende mudar.



Lamentável!
E revoltante.

Cristão CCB disse...

Querida,

O que não é dito é esquecido, é isso que aconteceu com o ensinamento de 1972.

Veja o ensinamento de 1972: ""Quanto as irmãs auxiliares, tem liberdade para exortar a palavra na reunião para jovens e menores. Desde o principio o Senhor tem usado delas. Deixemos o dom de Deus operar".

Em 1990, foi lançado o seguinte tópico:"Tanto o Cooperador dessas reuniões, assim como os jovens e mesmo menores, sempre guiados por Deus, têm liberdade para apresentar a Palavra que Deus lhes apontar".

Não sei se em algum momento o ensinamento dos anos 72 ou 90 foram postos em pratica, e as irmãs tiveram essa liberdade para pregar, se houve, note que mesmo assim era feito com certo controle, somente as auxiliares e nas reuniões de jovens é que tinham essa liberdade.

Agora te pergunto: quando casam elas deixam o cargo, por acaso, os dons de Deus cessam quando as irmãs se casam????

É triste quando nós sendo jovens olhamos para nossa igreja tentando enxergar um horizonte diferente lá no futuro e chegamos a conclusão que nada mudará.

Fique na paz de Deus!!!

Ricardo Coriolano - A Unção Atrai! disse...

Boa noite!
Esta é a primeira vez que visito seu blog, muito interessante e já estou na lista de seguidores, rsrsrs...
Sou membro da Assembleia de Deus em Curitiba e com todas as letras amo todos os cristãos incondicionalmente, que a Graça e Paz esteja sempre contigo.
** com relação a postagem, acho uma "limitação de operação do Espirito Santo", leia Joel 2,28 em diante, "sobre servos e servas.."
Graça e Paz.

Cristão CCB disse...

Ricardo, boa noite!

Obrigado pela visita, seja bem vindo, continue a nos visitar e brinde-nos com seus comentários, assim, juntos, nós crescemos em entendimento e sabedoria.

Fique na paz e no amor de Deus!

Abraço,

Mario

Anônimo disse...

Cristãos não criticam. Sim comentam!!!
isso é bom, mas o melhor mesmo seria se quando achamos isso ou aquilo fora e não concordamos, buscarmos resposta na bíblia após pedir sabedoria e entendimento a Deus que pelo espírito santo santo pode nos esclarecer, já que ficar calados é difícil.

anderson disse...

porque o senhor JESUS não escolheu uma mulher para apostola? porque não queria mulher no ministerio.sera que não tinha mulher preparada?claro que tinha. mas ele achou por melhor não colocalas na frente do povo.acho que a ccb esta seguindo o caminho do senhor jesus.DEUS ABENÇOE A TODOS.................

Anônimo disse...

toda igreja tem doutrinas ensinamentos acaso alguem nao concorda e so procurar aquela que mais lhes convem o senhor nao mudou e nunca mudara a irmandade e livre fas oque bem desejar se esta na congregaçao e porque concorda nimguem e obrigado a ir na igreja vao porque querem a livre arbitrio atodos

Anônimo disse...

como em todas as comunidades, a ccb não é perfeita, mas com certeza busca a perfeiçao em tudo que faz, e não toma nenhuma decisão sem estar guiados por Deus, portanto, concordo com os comentários do anderson.
e procuremos cada um servir a Deus de todo o nosso coração e Ele nos dará o entendimento.
fiquem na Paz de Deus.

Anônimo disse...

Na verdade nem todas as irmãs concordam com essas recomendações, e as que concordam é por acreditarem que é realmente a vontade de Deus. Eu, como mulher e frequentadora da CCB discordo apenas da restrição, que ocorre quase exclusivamente no Brasil, da execução de outros instrumentos musicais além do órgão. Outra coisa a ser considerada é que os homens também tem ensinamentos, como por exemplo, não usar shorts, não deixar os cabelos compridos ou com penteados estranhos, não deixar a barba comprida etc. Então, se aqueles ensinamentos fazem as mulheres serem consideradas dominadas, estes também fazem os homens serem considerados dominados. Dominados pelo temor de Deus.

PAULA disse...

Nao eh verdade que as irmas nao podem tocar outros instrumentos que nao seja o orgao, o problema eh que as pessoas criticam de forma errada, primeiro deveriam congregar fora de SP, mas necessariamente fora do Brasil, obra de Deus no Brasil eh muito prospera, tem muita irmandade e muitas igrejas, fora do Brasil a situacao eh muito dificil e nesses lugares, as irmas tocam variados instrumentos nas congregacoes, as irmas somente nao tem liberdade de pregar a palavra nos cultos, no demais as irmas tem sim liberdade concedida pelo espirito santo para trabalharem na obra de Deus, basta procurar o que fazer em beneficio do nosso proximo, ao inves de pertencer a doutrina da CCB e ficar criticando o topico de 72 ou de 90, como eu disse fora de SP e do Brasil, eu ja vi irma na reuniao de jovens pregar a palavra e irmas tocarem violinos e clarinetes na Venezuela, eu tenho 28 anos nao sou do topico de 72, mas me casei aos 25 e tudo isso vi ainda apos o ano de 2006, se a palavra diz que Deus eh o mesmo ontem, hj e sempre como as pessoas querem que a doutrina mude??? Ela eh a mesma da epoca do irmao Francescon ateh os dias de hj ele nao morreu por pertencer a doutrina da CCB, se servir a Deus para alguem eh sofrere OPRESSAO, entao pq nao sai fora, a CCB e sua doutrina eh imposta a todas que a ela pertencem sem excessao, porem ninguem eh obrigado a nada, estao lah pq kerem, eu nao entendo pq essas pessoas sao tao OPRIMIDAS pela doutrina da CCB e ao inves de descordarem e ir embora, permanecem lah e ainda por cima falando mal da OBRA DE DEUS!!!!!

POVO QUE FALA SEM SABER CONGREGUEM MAIS E VERAO QUE OS TOPICOS LIDOS COMO INCLUSIVE PONTOS DE DOUTRINA, SAO PRATICADOS SIM PELO MINSITERIO DA CCB.EU NUNCA ME SENTI OPRIMIDA EM SERVIR A DEUS NA CCB, ATEH PQ NAUM EH A CCB QUEM VAI SALVAR A MINHA ALMA E SIM A OBEDIENCIA A PALAVRA DE DEUS.
A PAZ DE DEUS

alfredo disse...

Paula, parabens, concordo em tudo que disse, ninguem é obrigado a permanecer na doudrina da CCB, a igreja não obriga ninguem, o que temos observado ultimamente são atidudes isoladas de alguns servos machista que acabam perdendo a guia de DEUS e impoem suas vontades sobre a irmandade, talves seja até exesso de zelo, mas não podem perder a guia de DEUS, pois se lermos e analisarm os o evangelho no novo testamento veremos que nosso SENHOR JESUS tratou as mulheres com atenção, não encontrei nenhum ato de machismo praticado pelo SENHOR, busquemos de DEUS o dom do dicernimento para caminharmos firmes nesta GRAÇA.

LILIANE CAMARGOS disse...

Dizer que ninguém é ogrigado a permanecer em determinada doutrina é fácil. Mas a realidade é bem diferente. Eu por exemplo nasci na CCB e por mais que não concorde com a doutrina, não consigo sair de lá. Até por que a gente passa a vida toda aprendendo que ali é o único caminho correto.
Quanto à doutrina dos homens como foi referido acima, é bem mais fácil pra eles. Um homem que esteja dentro da doutrina da CCB (cabelo curto, barba feita, etc) é um homem normal, comum, passa despercebido em qualquer lugar. Já uma mulher dentro da doutrina (cabelos despontados, sobrancelhas por fazer, uso de saias em qualquer situação) é mal vista pela sociedade. Somos vítimas do preconceito. As pessoas olham pra nós e antes de nos conhecermos, antes de saber quem somos, já sabem que somos crentes (olha lá a crente, você é crente?)e isso faz com que tenhamos dificuldades para nos encaixar na sociedade.
Ás vezes me sinto como se estivesse fazendo marketing para a CCB, pois as roupas que visto não refletem quem sou, não refletem minha maneira de ser, mas sim quem a CCB quer que eu seja.

paula_doctor disse...

Entao seu problema nao eh com seu porte, muito menos com traje que vc deve usar, seu problema e vergonha de ser chamada de crente meu bem, eu tb nasci na CCB passei ninha mocidade toda na CCB eu e meus irmaos ateh apelido de CRENTE levamos, isso nunca me afligiu, pelo contrario, isso mostra que soh estou nesse mundo mas nao pertenco a ele,hj em dia as pessoas que se dizem "evangelicas" nao tem diferenca daqueles que nao sao, pois na biblia diz que nos servos de Deus temos que ser diferente do povo mundo.
Vc tem vontade de praticar coisas que esta fora da doutrina e ainda quer culpar a sociedade????Fala serio !!!! Nao eh facil sair da igreja, ignorar a doutrina, pisar na palavra, basta vc kerer, kerendo vc nao precisa fazer marketing da CCB nao querida, jah que eh assim que vc sente.
Mai vale um conselho, nos aprendemos a nao praticar sexo fora do casamento, nao adulterar, nao matar, nao roubar, nao ter inveja, nosso traje eh para isso mesmo, pra denunciar que somos um povo diferente, deh gracas a Deus qdo alguem te perguntar se vc eh crente, sinal que eles veem em vc uma diferenca e esse seu sacrificio agrada os olhos de Deus!!!!O CAMINHO EH ESTREITO E APERTADO.

Anônimo disse...

A paz de Deus a todos
Complementando o q a irmã Paula falou, que não seja crente só no exterior, mas sim no interior. Porque todos os nossos desejos vem do coração..Então vc é por fora o q o seu coração deseja...(e olha q ele é traiçoeiro)...Mas tbém tem q tomar cuidado para não se 1 fardo muito pesado, causando efermidades, como a contemporanea DEPRESSÃO...

J. ANDRÉ disse...

Têm comentários que saiu do tema proposto. Tenho orgulho de ser crente, sou da CCB, e estou feliz nela, mas o que o Mestre em Ciências da Relegião,Gloecir Bianco, escreveu em sua tese é uma realidade, não podemos ser demagogos e falar que isso não acontece na CCB, pois acontece, e é fato! Só que falar que as mulheres da CCB tem escolhas é covardia, muitas nasceram na CCB, criaram laços familiares e de amizades, e simplismente jogar isto tudo para trás sem ter um apoio, não é fácil. Apostolo Paulo ensinou:
I CORÍNTIOS 14
34 As vossas mulheres estejam caladas nas igrejas; porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei.
35 E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é vergonhoso que as mulheres falem na igreja.
Então a CCB, está apoida nas escrituras de fato, agora o que não concordo é das mulheres brasileiras não poderem tocar na CCB, pois é a obra é de Deus é a mesma no mundo inteiro, se no exterior elas tocam aqui também elas devem tocar! Agora presidirem o culto, o apostolo paulo já destacou que não podem! Eu não tenho coragem de contrariar as sagradas escrituras!
A paz de Deus a todos!

J. ANDRÉ disse...

Há, me esqueci de falar sobre os trajes, a bíblia ensina isso:
I TIMÓTEO 2
9 Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos,
10 Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras.

I PEDRO 3
1 SEMELHANTEMENTE, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavra;
2 Considerando a vossa vida casta, em temor.
3 O enfeite delas não seja o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de jóias de ouro, na compostura dos vestidos;
4 Mas o homem encoberto no coração; no incorruptível traje de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus.
5 Porque assim se adornavam também antigamente as santas mulheres que esperavam em Deus, e estavam sujeitas aos seus próprios maridos;

A própria escritura adverte sobre com deve ser o traje das mulheres, será que a CCB é machista? Será que a escritura é machista?
Não sejamos demagogos fechando nossos olhos para a verdade, e se apegar a fábulas e sentimento próprio!
Esta aí os versículos para que todos nós meditarmos e pensarmos!

Anônimo disse...

Sou da ccb de Brasilia ,tenho certeza que todas as mulheres da congregação não se arrependem,de servi a nosso Deus.
De forma adequada conforme manda nosso Deus e as escrituras sagradas
modernismo esta forra da nossa religião ,se não jesus tinha escolhidos apostolas Maria ,Ana etc e mister de Deus , quem sabe um dia iremos saber ,acho que a mulher tem seu grande valor pois ela e o pilar do seu lar como tombem o pilar da casa do senhor
todos tem seu valor,Deus na sua batalhas não colocaria mulheres na frente da guerrilha , qual o general em sua sã consciência colocaria
vc colocaria ?

Anônimo disse...

qual a relação de vcs da ccb com os cristãos da assembléia de Deus?
será que eles servem a Deus de forma correta?ou estão no caminho errado?
pq os assembleianos tbm possuem doutrinas,como:n t relações fora do casamento,n cometer adultérios,n roubar,nem matar e etc.
Tbm possuem obras de ação social e etc

Anônimo disse...

parte da minha familía é da ccb e parte tbm é da assembleia de Deus,gosto das duas denominações,porém ambas possuem doutrinas opostas,na assembléia de Deus são cantados hinos do hinário cristão conhecida como a harpa cristã,e tbm são permitidos louvores avulsos,que irmãos gravam e eles tambem podem cantar sem problema nenhum,lá existe obra social,fazem doações p os irmãos que estão passando por problemas financeiros,existe os cultos de doutrina que é o de segunda feira,e nos dias de quarta,sexta e domingo,é louvor e adoração a noite junto cm a palavra de Deus,e pela manhã no domingo tem a escola biblica de jovens e menores,na ccb tem as reuniões ensaios regionais que acho lindo,reuniões de jovens tbm que tbm acho muito lindo,na ccb as doutrinas são mais cobradas,como n cortar os cabelos,e usar o véu nas reuniões,na assembleia n se usa o véu,mas tbm n discorda da ccb que usam,gostaria de saber da relação que existe entre as 2 igrejas?a irmandade da ccb concorda que os assembleianos são cristãos tbm,e podem ser considerados irmãos?
por favor mim tire essa dúvida,que eui gostaria de saber a relação de ambas,p poder t uma visão certa,obrigada e a paz de Deus p os ccb e a paz do senhor p os assembleianos,seja qual for a respostas amo essas duas congregações,escolherei uma dessas p fazer parte,apesar que frequento mais a assembleia e gosto muito,como tbm frequento a ccb q tbm acho interessante o trabalho de vcs.

Cristão CCB disse...

Caro(a) irmão(ã) Anônimo, a paz de Deus, por Jesus Cristo, seja no teu coração!

Responderei seu questionamento através de postagem, creio que publique no domingo.

Por enquanto, sugiro que leia os artigos a seguir:

http://cristaoccb.blogspot.com/2009/06/o-centenario-do-movimento-pentecostal.html

e

http://cristaoccb.blogspot.com/2010/02/historia-do-movimento-pentecostal-e-o.html

Fraterno abraço,

Mario

Anônimo disse...

Apaz de Deus a todos.
Bom desde que minha mae estava gravida eu vou a Igreja entao ja sao mais de 30 anos( olha ai vcs sabendo minha idade rsrsrs)
Somente esse ano passei pelas Aguas do Batismo ,olha que va vi e ouvi muitas coisas na ccb, mas nossa nao concordo com muitasssssssssssss coisas, hoje estou morando fora e aqui tb tem muitas coisas que me deixa triste, e eles falam que e tudo e pela ordem de Deus e fico pensando???? Oh Meu Deus nao me deixe pecar..
Um dia levei uma visita e fiquei com vergonha o irmao pregou o pau a falar de outras denominacoes.
Orem por mim pois quero muito fazer a vontade de Deus

fanny disse...

oie tdo bem? sou acadêmica de história estou trabalhando no meu pré projeto ,gostaria de poder ter indicações das fontes usadas na analise desse texto,gostaria de poder contar com a ajuda deste blog.desde ja agradeço pela atenção.

Mario disse...

Fanny,

Referente a este artigo, o link para o blog do autor está no inicio da postagem, você pode contata-lo a partir do blog ou do twiiter.

O link a seguir tem alguns artigos academicos para consulta, segue:

http://ccbsemcensuras.forumeiros.com/f15-registros-historicos-ccb

Fica com Deus!

Um abraço,

Mario

florescendonodeserto disse...

Claro que existe doutrina de homem no meio de muitas igrejas acreditar que a salvação esta somente na ccb seria o mesmo que dizer que cristo so veio ao mundo em 1910, e claro que Paulo tambem tinha influencia de sua sociedade nos ensinos se fosse hoje com certeza nao teria problemas em aceitar uma serva ministrando, alias Cristo nunca falou que nao podiam e sim os homens.
drtrajanofarias@hotmail.com irmao em cristo e advogado em sao paulo

florescendonodeserto disse...

Basta lembrarmos que os proprios apostolos divergiam entre si, como no caso em que Tiago que era extremo defensor da Lei dos Judeus Criticava Pedro por que ele havia batizado gentios que nao obedeciam a circuncisão, Pedro disse como não podeia eu batiza los se eles receberam o mesmo espirito santo que nos, dai concluimos que os homens tem grande influencia nos costumes das igrejas e eles falam que sao inspiração de Deus. Atos 11, Galatas 2, Galatas 3, vs 2 e 3.

Li Ramiro disse...

Frequento a CCB desde minha infância e nunca me senti subordinada a nenhuma regra, aliás os ensinamentos passados para a irmandade da CCB estão na Bíblia, e sim, as mulheres têm liberdade de ministrar um culto, fazer orações , etc... se na ocasião não estiver presente nenhum homem. Quanto a maneira de se vestir, obviamente que é válido todas as indicações da CCB, uma vez que se encontram descritos na Bíblia a maneira como uma mulher deve se portar, porém, nós somos livres para fazer o que queremos e nos vestirmos da maneira como queremos, claro que devemos usar roupas de respeito, como mulheres que se valorizam, quanto ao cabelo, a Bíblia diz que as mulheres devem ter cabelos crescidos, isso não significa que é proibido cortar. Não somos expulsas da igreja por não sermos perfeitas. A irmandade da CCB é extremamente acolhedora, nunca me senti diminuída diante de um homem, seja ele qual for. Devo obediência somente a Deus, somente a ele confesso meus pecados e somente ele pode julgar os meus atos. Eu sou mulher e não sou inferior ao homem da terra, sou inferior somente ao meu criador, Deus!

Renata Dalta disse...

Ensinamentos De 1972
POSTADO EM NOVEMBRO 1, 2007 POR CHARLES FERNANDO
6
36 – REUNIÕES GERAIS DE COOPERADORES DE CULTOS DE JOVENS E MENORES

No tópico 24 do resumo de ensinamentos de 1971 consta claramente o modo de proceder no sentido de se realizarem essas reuniões. Os cooperadores de jovens e menores não tomem atitude alguma, nem apresentem o que aprenderam nessas reuniões regionais sem primeiro levar ao conhecimento do ancião ou cooperador local, para que estes se inteirem de tudo. Quanto às irmãs auxiliares, tem liberdade para exortar a palavra nas reuniões para jovens e menores. Desde o princípio o Senhor tem se usado delas. Deixemos o dom de Deus operar.

Perdoem, eu tive de reeditar o comentário sobre a resposta de Persona a membro da CCB, falta de atenção minha.

A CCB desde o princípio permitiu que irmãs pregassem no púlpito, no Brasil há 7 cooperadoras atualmente.

Biblicamente há até cargos de diáconas em Romanos 16:1:
Recomendo-vos a nossa irmã Febe, que é serva da igreja que está em Cencréia;

O original grego:
συνιστημι δε υμιν φοιβην την αδελφην ημων ουσαν διακονον της εκκλησιας της εν κεγχρεαις

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores