sábado, 12 de dezembro de 2009

Então é natal

33 comentários


Fim de ano chegando, começamos a perceber pela cidade as casas enfeitadas com arvores de natal e luzes pisca-pisca, além de que começamos a receber cartões de boas festas, notamos que as pessoas são imbuídas de um sentimento de compaixão e bondade, vamos assim dizer que as pessoas são tomadas pelo espírito natalino. Nesta época também, aqueles que tiveram um ano ruim e também os que tiveram um ano bom, tem esperanças que o ano seguinte será melhor do que este ano que está ficando para trás.
É nesta época que muitos cristãos, enfrentam o dilema: posso ou não posso celebrar o natal???
Alguns grupos dizem que nós cristãos não devemos celebrar o natal, pois, é a data de uma festa pagã em que se celebra o deus Sol/Mitra, a data foi sufocada pela igreja romana que instituiu no mesmo 25 de dezembro o “natal jesuiano”, dia em que se celebraria o nascimento de Jesus Cristo o cordeiro do mundo. Não foi a primeira vez que a Igreja Católica suprimiu festas pagãs implantando suas datas comemorativas no mesmo dia, para que ao longo do tempo naturalmente as datas católicas susbstituissem as comemorações pagãs, aqui no Brasil, por exemplo, quando estava evangelizando os negros, ainda na época da escravidão, a igreja romana rapidamente distribuiu seus santos de barro aos “recém convertidos”, que até então eram vigorosos praticantes das religiões africanas, o fruto disso é que ainda hoje nos terreiros de candomblé as estatuas do catolicismo dividem espaço com as entidades das religiões afro.
As igrejas ortodoxas celebram o nascimento de Cristo em 6 de janeiro, as igrejas armenianas em 19 de janeiro. Os Adventistas, que são fiéis escudeiros da guarda o sábado como o verdadeiro dia do descanso reconhecem que Jesus não nasceu em 25 de dezembro, mas celebram o natal nesta data.
Batistas, metodistas, assembleianos, luteranos, presbiterianos também são grupos cristãos que celebram o nascimento de Cristo na data instituída pela ICAR, alguns com a ressalva de que não podemos nos curvar para o “papai noel”, outros que os pais ensinem seus filhos que “papai noel” não existe, há até igrejas que dizem quais são o enfeites permitidos na decoração de uma árvore natalina.
A Igreja Universal, uma das maiores igrejas de mercado do Brasil, é outra denominação que comemora o natal, mas não sei dizer se é por princípios teológicos ou comerciais, afinal, pessoas tomadas pelo “espírito natalino”, com seu 13° salário na mão, acabam doando mais, em conseqüência disso as empresas do bispo crescem mais, mais e mais. Aguardemos quem sabe futuramente a IURD altere a data do natal apresentando a certidão de nascimento de Jesus Cristo de Nazaré assinada por Deus.
Outros grupos cristãos, como os Testemunhas de Jeová, não se rendem a comemoração do natal em 25 de dezembro, são mais exatos, afirmam que Jesus nasceu por volta de 1° de outubro, mesmo assim não comemoram a data, pois, dizem que a única celebração ordenada por Cristo é sua morte (ceia). A Congregação Cristã, não cita a provável data do nascimento de Jesus, diz apenas que não devemos comemorar o natal porque a Bíblia não diz que temos que comemorar, e também porque a Bíblia não cita a data do nascimento, então, comemorar o natal é incorrer em idolatria.
Realmente a Bíblia não diz que devemos comemorar o nascimento de Jesus, mas também não tem nada que diga que não devemos. Ao celebrar a “Santa Ceia”/”Ceia do Senhor”recordamos a morte de Jesus, que deu sua vida por nós no duro madeiro da cruz pelo perdão dos nossos pecados, logo, só morreu aquele um dia nasceu, portanto, se recordamos a sua morte, não haveria problemas em recordar o seu também o seu nascimento, certo?
E outra, a Bíblia também não cita em que data se deve celebrar a “Santa Ceia” / “Ceia do Senhor”, cada congregação de membros livremente decide em que data celebrar, logo o argumento “de que a Bíblia não cita” talvez não seja uma justificativa consistente para proibir que se celebre o natal por falta de certeza quanto a data exata do nascimento de Jesus.
Existe uma certa incoerência entre o discurso dos “ministros anti-natal” que batem na tecla do “a Bíblia não cita” com algumas de suas pregações que a Bíblia também não cita, vejamos apenas alguns exemplos:
- “Pecador de morte” mesmo que arrependido não tem perdão
- Sou a Igreja (a única) que ao céu conduz
- O filho pródigo que retorna jamais será aceito pelo Pai
- Os demais crentes são no máximo aqueles “primos” chatos
- Deus veio pelos firmes e fiéis até o fim
Façamos como fazemos com o natal, procuremos nos ater somente à Palavra de Deus, e realmente tenhamos a Bíblia com infalível Palavra de Deus e única regra de fé e conduta.
Não há problemas em celebrar o natal em que Jesus é a figura central e objeto de adoração e louvor, um natal em que Jesus não tenha que dividir espaço com outros “deuses”, como o Papai Noel, as renas seus e seus duendes. A luz que deve imperar não são as das luzes pisca-pisca, mas deve Cristo a luz do mundo.
Não nos preocupemos com o banquete e sim com a espiritualidade, os presentes devem ser ofertados exclusivamente a Jesus e não a parentes e amigos, afinal, é o aniversariante quem deve ser presenteado e honrado no dia do seu aniversário.
Desejos a todos um feliz natal e um feliz ano novo!!!

33 comentários:

Regina Farias disse...

Irmão...
Desculpe a minha ignorância natalina he he he
E por que pisca pisca não pode? rss(tá na bíblia?)
Em texto enxuto e lúcido, pra mim essa foi a única parte do texto que "destoou".
Dá pra explicar, plizzzz? :)
A Graça e a Paz de NSJC!!!
R.

Cristão CCB disse...

Ir. Regina, a paz de Deus!!!

Realmente a parte do pisca pisca estava um tanto destoada, ontem quando escrevi este texto, tarde da noite, estava morrendo de sono, nem estava raciocinando direito rsrs.

Realoquei a parte do pisca pisca numa parte mais adequada do texto, e tentei me expressar com maior clareza.

Explicando sobre o pisca pisca: ninguém deve gostar do natal por conta da decoração natalina, a beleza e a magia das luzes pisca-pisca, aos cristãos que celebram o natal a única luz que deve brilhar é Jesus Cristo, que é/deveria ser o único e o mais importante elemento do natal.

Enfim, toda a glória a Jesus.

Fique na paz e no amor de Deus!!!

Regina Farias disse...

aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahh! bom! Agora sim, tá completo!!!
Valeu!
Deus te abençõe!

Samuel disse...

Paz de Deus!

A Obra de Jesus está em sua morte, não em seu nascimento. Minha opinião é muito dura. Para mim o único motivo de comemorar o natal no lado dos evangélicos, é para ficar mais parecido com o mundo. Se não pode contra, junte se a eles... É mais ou menos assim. Para mim essa época só vale pelo chocotonne, pelos filmes (principalmente esqueceram de mim 1 e 2 e um herói de brinquedo) e é claro pelo feriado. O fato de fazermos uma "ceia" e esperar a meia noite para iniciar, por si só caracteriza um ritual religioso... Dessa eu to fora... Os únicos que eu conheço são batismo, santa ceia e unção para os enfermos.
Só posso dar Graças a Deus por ser membro de uma denominação que não se rendeu a esse costume do mundo, baseado em uma tradição católica, cheio de simbolismos, idolatria, falsidade (as pessoas quebram o pau o ano inteiro, no dia 25 se abraçam e depois de 1 de janeiro voltam a quebrar o pau até o natal seguinte), consumismo desenfreado onde o capitalismo selvagem impera entre outras coisas que não vale nem a pena comentar.
Acho que nesta data Jesus é muito mais desrespeitado do que homenageado, aliás, homenagem essa que Ele NUNCA pediu e nem seus apóstolos aconselharam. Não acho nada legal também tentar "adaptar" essa comemoração católica para os evangélicos...

Deus abençoe!

Regina Farias disse...

Disse Jesus:
“Quem ouve a minha palavra e crê Naquele que me enviou, não entra em juízo; já passou da morte para a vida”.

"A obra" de Jesus está na RESSURREIÇÃO, pois Deus é Vida e em Jesus não estamos mais mortos, não de morte física, mas de morte que significa separação de Deus. É a essa morte que Jesus se refere. Ele próprio matou a morte na Ressurreição, dá pra entender?

Quando não se entende a essência de algo tão básico, encontra-se em doutrinas humanas um monte de argumento raso e sem base bíblica nenhuma, apenas uma salada recheada de equívocos criada pelo homem para justificar "separação".

OPINIÃO DURA sem AMOR e principalmente sem base na Palavra é inflexibilidade sem sentido algum e que tem mais a ver com morte. Morte da alegria, do prazer sem maldade, do sonho, da espontaneidade, da autenticidade.

Quando Paulo diz para fazer morrer a vossa natureza terrena” ele descreve que natureza é essa, estando justamente ligado ao que MATA a alma e o espírito: a maldade, a luxúria, a inveja, a prostituição, a amargura, o ódio, a dissensão- as disputas, as desavenças - as gritarias e a maldade no falar.

“FICAR PARECIDO COM O MUNDO” é algo ligado às perversões da alma unicamente e nada tem a ver com espaços físicos. O mundo que a bíblia cita, é espiritual e não físico. E acontece nas nossas ações e pensamentos que nenhuma denominação controla. Só a Graça nos liberta dessa prisão espiritual chamada “mundo” sem sairmos do mundo enquanto espaço físico.

E Jesus manda mesmo nos juntarmos. Com todas as raças e credos. Ser amigo, chegar junto, curar ferida de corpo e de alma do forasteiro, que você nem sabe quem é nem de onde veio, imagine a crença!

Esse é o principal ministério instituído por Ele: o da reconciliação com o próximo. Ele não disse o próximo que eu amo, que concorda comigo, que pensa igualzinho a mim. E aí é que está o teste do “andar no Espírito”.

Ele mesmo disse que saudar e ser amigo do “irmão” é muito fácil, daí Ele nos mandar pra fora da igreja pra ser sal fora do saleiro, pra fazer a diferença lá fora, entre os outros que precisam do mesmo amor que nos foi dado de graça. Ele não determinou uma igreja perfeita aqui na terra e nela fazer separação.

Ora, se eu não concordo com essa comemoração MAS gosto dos feriados e do chocotonne que SUPOSTAMENTE fazem parte do “ritual religioso” estou sendo, no mínimo, contraditório.
Quem gosta do feriado apenas pelos prazeres pessoais demonstra um profundo EGOISMO como também total ALIENAÇÃO.

Ambos repudiados por Jesus: egoísmo e alienação.

Ele deseja que nosso culto a Ele seja saudável, racional.

Regina Farias disse...

Egoismo caprichoso porque não querer esperar pela ceia de meia noite; alienação porque ama mais ver um filme idiota que passa há cem anos do que estar em reunião com familiares e amigos se confraternizando em alegria, batendo um papo leve, sem grandes pretensões, só pelo prazer de estar juntos.

Lembro aqui que na primeira FESTA que Jesus participou, (a bíblia não diz que tinha só o povo da ccb) falta vinho e Jesus faz o milagre pra “render” o vinho, não foi só pra dizer que Ele era “o cara” que fazia e acontecia. Havia um sentido maior, das pessoas ficarem mais tempo na festa, permanecerem, brindarem, se alegrarem, curtirem a festa!!!

Jesus usou uma metáfora ao dizer que se nossos olhos forem bons todo nosso corpo será luminoso. E como não ver um corpo luminoso?

É no mundo mesmo que precisamos estar “luminosos”.

De vez em quando eu vejo nos carros aqueles adesivos “sou feliz por ser católico” e tem crente que está fazendo a mesma coisa, se não pregando em carros, fazendo pior, tatuando NO PRÓPRIO CORAÇÃO.

Ora, eu sou feliz por ser DE JESUS, por minha vida depender inteiramente Dele. Pode cair uma bomba em todas as instituições religiosas, em todos os templos, em todos os espaços de encontro pra render culto, em todas as igrejas que eu CONTINUAREI firme!

Porque eu não edifiquei a minha vida em cima de areia e sim na Rocha Eterna!

Quando nos apresentarmos diante de Deus não iremos em grupos, rodinhas, panelinhas religiosas, não.

Cada um será julgado separadamente!!!

Eu jamais daria graças a Deus por ser membro de qualquer denominação e sim por saber que Ele está no comando da minha vida, por eu ter entregue a minha vida a Ele deixando cravado na Cruz todos os meus delitos.

Deus me livre de depender de qualquer entidade, instituição, doutrina de homens.

A minha dependência está totalmente NELE!

Ora, se até Pedro que foi escolhido a dedo para ser discípulo, que amava o Mestre, que andava com ele, que fraquejou na fé, que o negou e sentou na roda dos escarnecedores, vindo mais tarde a fazer discurso herético na “igreja” sendo repreendido por Paulo, qual seria o homem ou doutrina de homens que me sustentaria?

Só existe um modelo e este é Jesus!

Datas comemorativas fazem parte de quem vive em sociedade. E se eu for analisar onde é que há perfeição, com a máxima honestidade, não vou encontrar em nenhum lugar, pois o coração do homem é falho e enganoso.

"Desrespeitar Jesus" não tem a ver NECESSARIAMENTE com o que se faz em festividades, em ajuntamentos e sim o que se trama no coração e na mente, seja em que dia for, seja em que local for, independente de data comemorativa. Tanta gente não participa de festejos e seu coração é cheio de malícia, recalque, complexos, inveja, competitividade velada e por fora é aquela máscara de pseudo-piedade.

Pura performance!

A esses Jesus chama de raça de víboras!

Ah e foi só quando Jesus foi DURO: com a hipocrisia e a dureza de coração. No mais, Ele foi tão FLEXÍVEL, rompendo com normas, leis, barreiras, dogmas, doutrinas a tal ponto que os fariseus legalistas diziam que aquele espírito que comandava Jesus era do diabo.

E desculpem se me estendi, mas não faço mais do que a minha obrigação em refutar DISPARATES.

A gente precisa URGENTEMENTE voltar ao Evangelho simples e puro!!!

A PAZ e a GRAÇA!

NAquele que nos quer RACIONAIS isoladamente e não um bando alienado.

R.

Samuel disse...

Irmão Moderador,

Sei que esse espaço não é destinado a debates e sim comentários, porém dado a enorme quantidade de "informações" discretamente direcionadas a mim, peço humildemente que o irmão publique esse meu comentário.
Até onde eu sei foi o sacrifício de Jesus que nos concedeu a salvação. Tanto que Jesus ordenou lembrarmos sua morte na Santa Ceia.
Se a irmã reler o meu texto verá que em momento algum eu disse que só os membros da CCB tem participação com Deus e que não participar dessas comemorações é critério para salvação. Eu só disse que fico feliz por minha denominação não compartilhar com uma tradição católica consumista. É errado ir para igreja e ser feliz frequentando-a?
Será que minha opinião foi tão dura assim?
A irmã no amor de Cristo me corrija se eu estiver errado:
Mas pelo longo texto da irmã eu entendi que eu:
- Não entendo de conceitos básicos e sigo equívocos criados por homens.
- Sou duro, não tenho amor e não sigo a bíblia.
- Sou egoísta, alienado por gostar do feriado para descansar. Participo do ritual religioso por gostar de uma massa macia com gotas de chocolate.
- Faço parte da raça de víboras e não sou racional.
- Em nenhum momento fui chamado de irmão, pois acho que a irmã não me considera como tal.
Quem foi mais duro e sem amor?
Perdoe-me, mas não vi amor nenhum em seu comentário. Não sou nenhum doutor em teologia, mas pelo pouco que sei, garanto que essa "agressão" não tem nada de acordo com a palavra de Deus. Só demonstra rancor e revanchismo. Me desculpe, mas demonstra tb hipocrisia, porque a irmã diz que não dá importância para denominações mas adora atacar essa tal de CCB e inclusive mostrar links de artigos de nossos opositores. Se não gosta simplesmente ignore, pois garanto que esses comentários além de não resolver nada, só vão acirrar os ânimos e aumentar as discussões, principalmente levando-se em conta que podem haver alguns "fanáticos CCBs" (o qual eu repudio completamente) vendo isso. A irmã está se comportando como eles porém de outra maneira.
O post desse blog deu bastante ênfase com relação as denominações e o natal, por isso não vejo nada de errado de envolver um pouco minha denominação nisso.
Quando o fórum CCB sem censuras voltar poderemos debater esses e outros assuntos educadamente e com muito respeito um pelo outro.

Que Deus te abençoe grandemente!!!

Ps.: Não há nada de idiota em Esqueceram de mim. Tenho os dois DVDs e já assisti dezenas de vezes. Dou muita risada e me divirto muito. O diretor Chris Columbus é um excelente profissional e dirigiu filmes excelentes. Me perdoe, mas agora a irmã que está sendo alienada, pois 99% das pessoas gostaram muito desse filme...

Cristão CCB disse...

Realmente a obra de salvação é estabelecida com a morte de Jesus, momento em que se estabelece uma nova aliança entre Deus e os homens (Marcos 14:24).

Não entenda o que vou escrever a seguir como uma apologia a comemoração do natal, mas o nascimento de Cristo também é algo importante para o cristianismo, porque é a concretização das profecias anunciadas no Velho Testamento acerca do Messias, em Miquéias 5:2 cita-se o seu local de nascimento, vejamos:

"E tu, Belém-Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade."

E em Mateus 2:1, temos esta confirmação, vejamos:

"Tendo Jesus nascido em Belém da Judéia, em dias do rei Herodes, eis que vieram uns magos do Oriente a Jerusalém."

Existiam profecias também acerca de como seria concebido, inclusive isto é um ponto da nossa doutrina, e da maioria das igrejas cristãs, vejamos:

"Portanto, o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel." Isaías 7:14

E a confirmação se dá em Mateus 1:18, vejamos:

"Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: estando Maria, sua mãe, desposada com José, sem que tivessem antes coabitado, achou-se grávida pelo Espírito Santo."

Existe também profecias acerca da fuga para o Egito (Oséias 11:1), confirmada em Mateus 2:14, além de outras que indicam que o Messias seria herdeiro do trono de Davi (Isaías 9:7; Mateus 1:11; Mateus 1:6), que nasceria em uma época dificil (decreto de Herodes ordenando a matança de crianças), citado em Jeremias 31:15 e confirmado em Mateus 2:16.

Enfim, é importante nos lembrarmos do nascimento de Cristo, porque mostra que a Palavra de Deus se cumpre, se fosse algo a ser esquecido não constaria na Bíblia.

É como eu disse no artigo, não deve haver preocupação com o banquete, antes devemos nos ocupar e preocupar em adorar a Cristo.

Não temos que dar graças por pertencermos a uma denominação que não se rendeu a um costume secular, temos sim que dar graças por nos abstermos da idolatria, e isso independe da igreja que frequentamos, depende da nossa fé.

Agora, uma comemoração em que Jesus é a unica figura, não divide espaço com Noel, suas renas e seus duendes não é idolatria.

Regina Farias disse...

Não houve "discrição", e sim comentário claro e aberto em cima de outro comentário mais que normal de quem está exposta e identificada.

E aí o dono do blog coloca ou não, afinal o blog é dele. Pelo menos lá no meu é assim rss

Não me causa espanto essa revanche em cima da minha suposta revanche e meu suposto desamor.

É bem típico e eu já esperava.

Só tem um detalhe: o autor do texto anterior usa um estilo COMPLETAMENTE diferente das considerações posteriores.
Parece outra pessoa...
Estranho, não?!

E quando eu me refiro ao filme é por causa do enfoque exacerbado em cima do mesmo, pois se vemos a mesma coisa repetidamente passa a ser uma idiotice, isso pra usar de eufemismo, bora combinar :P E aqui eu confesso que me expressei mal, sou humilde rss

E veja bem, eu estou entre os 99% que gostaram do filme então posso ficar aliviada por não ser alienada, né? rss

Só acho atitude idiota mesmo PREFERIR assistir um filme que se repete a séculos a estar se confraternizando entre pessoas amadas. Esse é o foco.

O autor de Provérbios diz que quando se dá instrução ao sábio, ele se fará mais sábio ainda. Mas ao sábio...

NAQUELE que me diz que PAZ sem VERDADE não é PAZ e sim auto-engano.(ALIENAÇÃO)

Cristão CCB disse...

A Bíblia também nos ensina algumas coisas quanto a tolerãncia, por isso, os cristão que não comemoram o natal não devem confrontar com os que comemoram.

"Exortamo-vos, também, irmãos, a que admoesteis os insubmissos, consoleis os desanimados, ampareis os fracos e sejais longânimos para com todos." 1 Tessalonicenses 5:14

"Aqueles, contudo, pregam a Cristo, por discórdia, insinceramente, julgando suscitar tribulação às minhas cadeias. Todavia, que importa? Uma vez que Cristo, de qualquer modo, está sendo pregado, quer por pretexto, quer por verdade, também com isto me regozijo, sim, sempre me regozijarei." Filipenses 1:17-18

"Ora, nós que somos fortes devemos suportar as debilidades dos fracos e não agradar-nos a nós mesmos." Romanos 15:1

"Fiz-me fraco para com os fracos, com o fim de ganhar os fracos. Fiz-me tudo para com todos, com o fim de, por todos os modos, salvar alguns." I Corintio 9:22

"Pelo contrário, os membros do corpo que parecem ser mais fracos são necessários" I Corintios 12:22

Fiquem na paz e no amor de Deus!!!

Regina Farias disse...

Ah, só pra complementar.

Quando leio por aí textos de outros blogs e me vejo como personagem daquela descrição eu vou lá e escrevo a respeito agradecendo a Deus por aquele puxão de orelha que me chama de volta ao foco do Evangelho.

Quando a carapuça me serve, eu procuro reconhecer que estou saindo do "tom" e retorno.

É essa HUMILDADE que eu rogo a Deus para aperfeiçoar em mim todos os dias da minha vida.

Graça e Paz a todos nós!

Samuel disse...

Irmã Regina,

Para finalizar esse assunto admito que em meu primeiro comentário peguei muito pesado... Escrevi no calor do momento... Se eu tivesse contado até 10 teria escrito de maneira diferente... Do jeito que escrevi parece que estava atirando pedras... É por que tenho ficado bastante triste, pois a denominação no qual sirvo a Deus tem sido bastante malhada...
Gosto muito dos blogs do irmão Mario e do Daniel, pois embora eles façam críticas, tb elogiam e tenho certeza que eles não querem "detoná" a CCB... Prova disso é que com certeza eles filtram os comentários dos fanáticos CCB que com certeza devem ser muitos... Se eles quisessem "detoná" a CCB era só postar esses comentários, pois os mesmos são a maior campanha contra a CCB...

Peço perdão por ter criado esse debate aqui no blog... Devagarinho vou aprendendo... Acabei de chegar de uma reunião da mocidade e de um culto no qual aprendi mais coisas... Tenho que praticá-las e crescer espiritualmente...

Deus abençoe a todos...

Cristão CCB disse...

Samuel sinta-se a vontade para comentar as postagens, mesmo que os mesmos enveredem para debates, é trocando idéias que a gente vai crescendo em entendimento e sabedoria, inclusive, sinta-se a vontade para puxar minha orelha quando eu passar dos limites, não sou o dono da verdade, e como todo blogueiro as vezes escrevo coisas legais, as vezes abrobinha, mas é a vida, vivendo e aprendendo.

E assim, você tem 5 dedos em uma mão, e os 5 são diferentes um do outro, assim são as denominações/crentes, ou seja, são diferentes uma da outra, mas ainda assim são dedos, e fazem parte do mesmo mesmo conjunto.

Regina Farias disse...

Irmão Samuel
(Desculpe se não o chamei de irmão, mas é que eu não costumo usar esse termo. Mas saiba que no meu coração e na minha consciência eu tenho como certo que todos somos irmãos em Cristo)

Muito me alegra o seu jeito e espero que você também me perdoe se lhe pareci "dona da verdade".

Saiba que NADA do que eu falo é pra atingir alguém pessoalmente e tudo que abordo é no campo das idéias.

Também eu não malho a CCB nem qualquer outra, apenas defendo o Evangelho e esse meu estilo "professoral" antipático às vezes passa ideía de imposição, sei lá.

Mas é que desde muito novinha fui ser professora daí eu tenho que puxar minha própria orelha de vez em quando pra não passar essa impressão rss

Eu não tenho absolutamente NADA contra ninguém, apenas me empolgo às vezes quando vejo idéias defendidas em detrimento da simplicidade desconcertante do Evangelho.Pessoalmente sou a muito dócil, creia :) meio palhaça mas da paz rss

Eu que peço desculpa pelo meu jeito, mas sabe o que me deixa mais feliz? Quando pessoas que têm ponto de vista diferentes, sabem que têm diferenças, falam sobre isso abertamente... e continuam amigos, numa boa. Amigos mesmo, de estar certo de poder contar um com o outro em horas mais inconvenientes.

Sabe... uma vez conversando com uma irmã (de pai e mãe rss) sobre isso de ser diferente na hora em que fomos nos despedir, pois ela morava fora, eu disse tirando onda "desculpe aí por ser diferente de você" e aí a resposta dela me surpreendeu porque eu havia dito brincando, a porta do elevador se fechando. Ela voltou, segurou o elevador, me deu outro abraço e disse: "que nada, é justamente pelas nossas diferenças que eu gosto de você!"
Aquilo me desconcertou enchendo-me os olhos de lágrimas e me deixou admirando-a mais ainda, mesmo eu sendo exatamente o oposto do que se pode chamar de legalista.

Caramba, isso pra mim é o máximo!

Mas olha, já que "cada um cada um", como filosofa uma outra irmã minha, eu confesso que eu sou "diferente" rss pois eu não ligo nem um pouco pra quem malhar, digamos, minhas preferências, minhas escolhas pessoais. Eu ligo sim, e nisso eu reflito, para tudo que serve de base para o meu crescimento. Como diz a chamad do blog do Daniel "retendo sempre o que é bom".
Enfim, vivendo e aprendendo.

A paz e a graça de Nosso Senhor Jesus Cristo!!!

R.

Marcos disse...

Eu sempre gostei do natal. A família toda reunida, um monte de comida, presentes ... sempre lembro com carinho destes momentos junto com toda a família. Depois que me tornei crente, isso morreu ... mas agora, liberto, quero resgatar essa reunião entre minha família!

um abs a todos

Regina Farias disse...

Marcos
O que me entristece a alma é justamente isso!
Eu conheço um monte de gente (muitos deles jovens!) que depois que "foram ser crentes" permitiram que seus sonhos mais simples e saudáveis fossem sufocados pelo legalismo que nos tolhe a VIDA e nos coloca em falsa redoma tirando-nos a alegria.
Como gosto de repetir o que ouvi um dia em pregação: onde há lei(norma, regra, doutrina de homens) não há REVELAÇÃO da Graça!
Fico feliz em vê-lo retornando à sensatez!
Não tenha medo de ser feliz!!!
Deus te abençõe!
R.

Anônimo disse...

atenção vocês podem comemorar o natal

pode comemora o natal,carnaval,s. joão,pascoa,pode fazer o que vc tem vonta de de fazer carnal

Anônimo disse...

não faça isso expor a obra de Deus a teses que vc acha certo ou errado. se quer comemorar o natal comemore

Cristão CCB disse...

Querido Anonimo, paz seja contigo!!!

Se adorar a Jesus Cristo é algo carnal, graças a Deus dou por ser carnal.

Sugiro que você leia a Bíblia para tentar argumentar, a Bíblia nos ensina que o tolo de boca fechada se passa por sabio, mas o tolo em sua carnalidade derrama estulticia.

Se você examinasse as Escrituras veria que não há um mandamento do tipo: "NÃO FALARÁS DA CCB E DO SEUS MINISTROS". Veria também, que a Obra de Deus não é representada por placas denominacionais, veria também que as Igrejas mais importantes não são as que possuem paredes de alvenaria, mas o seu próprio corpo, que é o templo em que habita o Espirito Santo.

O remédio para a cura da segueira espiritual é o exame das Sagradas Escrituras, a libertação dos crentes cativos de homens e instituições se dá pelo conhecimento das Escrituras.

Que o Senhor ilumine a mim, a vós, os nossos ministros para que "realmente seja feito a vontade Dele".

Fique na paz e no amor de Deus!!!

Anônimo disse...

vc é membro da ccb ? se é não parece, colocar essas disculções nenhum proveito traz as criaturas que em busca de algo se depararam com essas questões sejamos sabios e busquemos de Deus entendimento para não escadalizarmos a bendita e santa graça de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo
A aproposito nas escrituras é claro dizendo:Nem se deêm a fabulas ou a geneologias indeterminaveis, que mais produzem questões do que edificação de Deus, que consiste na fé assim como faço agora.
Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco;tambem me convem agregar estas,e elas ouvirão a minha voz e haverá um rebanho e um Pastor

Anônimo disse...

Fui catolico, e com 33 anos aceitei Jesus verdadeiramente Na CCB , mas com o passar dos tempos vi tantas coisa que me entristeceram, e desanimei, nao De Deus mas das Doutrinas impostas, falam de amor e agem com odio e vingança, todas as denominações em geral sentem-se os verdadeiros adoradores , e criticam uns aos outros dizendo se melhores, e por isso que daqui em diante farei como no evangelho de tomé que não e aceitos por ninguem,mas la te da uma saida. A saida e servir a cristo com ocoração espito e conciencia
O templo de Deus é seu coração, outros templos Deus não habita, quando criança era muito feliz comemorando o natal, acho que não importa a data que Jesus nasceu,se ele quisesse certamente deixaria marcado com precisão , pois ninguem realmente pode afirmar com precisão, mas se esta comemoração e feita nos preceitos biblicos sem imagem sem louvores a outros Deuses a não ser unico criador de todas as coisas invisivel, naõ haveria mal nenhum . mas expor pontos de vista gera confusão e debate. e o que acontece ,aqueles que frequentam igrejas . enlouquecem , Deus abençoe atodos

Anônimo disse...

estarei orando por vc para que Deus te ilumine e te abra o seu entendimento para compreender sua vontade e seus ensinamentos

Anônimo disse...

porque jesus te ama e muito mais Deus pense nisso

laura disse...

vc querido, no minimo é um pecador arrependido.
com raiva pq sabe o que te espera, o fogo ardente .

Laura disse...

Regina..Pelo amor de Deus, antes de postar qualquer tipo de comentario,pense um pouco .
Ore mais e peça perdão a Deus,se é que vc tem perdão,pois a graça não é para quem quer, e sim para aqueles que alcança de Deus misericórdia.
A Graça não foi revelada aos sabios e nem aos entendidos,mais aos pequeninos,porque deles é o reino dos Céus!!!!!!

Regina Farias disse...

Olá, Laura!

A graça e a paz de NSJC sejam contigo!

Antes de mais nada, obrigada pelo “cuidado” comigo e pelo conselho para que eu peça perdão a Deus, mas eu devo dizer-lhe que nem preciso pensar um pouco pra dizer que os meus pecados já estão perdoados; os que cometi e os que ainda vou cometer porque Jesus já pagou por eles.

Inclusive a preço de sangue! E de GRAÇA!

Porque a Sua misericórdia dura para sempre!

E onde abunda o pecado superabunda a GRAÇA!!!

Glórias pois, a Ele, eternamente!

Aliás, falando em revelação da Graça, a Graça e a Verdade não podem JAMAIS estar dissociadas, daí a minha defesa pelo Evangelho puro e simples.

Por isso, quanto a ser incluído/excluído do Reino de Deus por ser sábio, entendido e/ou pequenino, creio que quem precisa pensar um pouco é você, com todo respeito e carinho, pois vejo aí uma espécie de salada.

Senão, vejamos:

Sem querer me estender demais, digo-lhe apenas que A Palavra de Deus é clara quando nos mostra que sábio é aquele que reconhece a própria ignorância.

E quando Jesus diz que dos pequeninos é o Reino dos Céus, ele usa uma criança como ilustração de fé, posto que a mesma é exemplo de confiança, lealdade e humildade.

Daí Ele exortar para quem quer fazer parte de Seu Reino, ser como as crianças que possuem tais requisitos.

Quanto à "revelação" da GRAÇA DE DEUS:

A graça é revelada a quem apraz a Deus.

O Vento sopra onde quer. Seja transformando o coração de Paulo, homem SÁBIO e extremamente CULTO que perseguia cristãos, seja em Nicodemos, homem cego pelo LEGALISMO mas sedento da Verdade, e até mesmo no marginal na cruz que reconheceu a soberania e autoridade de Jesus na hora da sua morte.

Portanto, OREMOS sim, para que deixemos essa pretensão herética de colocar nas linhas e entrelinhas essa opressão religiosa como atributo de Deus.

Não por mim, pois quem COMO EU, prova da verdadeira GRAÇA como atributo divino NÃO TEM O QUE TEMER, mas é justamente por causa dos pequeninos (fracos) na fé, que podem se influenciar e sofrer com esses “métodos” terroristas.

E que a PAZ de Cristo seja o árbitro do nosso coração!

Nele, que habitou entre nós cheio de GRAÇA E VERDADE,

R.

João Sá disse...

Acho interessante todos os textos da Regina, sendo religiosa ela é bem exclarecida, me choca o texto do Samuel, pelo radicalismo e ao falar que a comemoraçao do Natal é simplesmente um consumismo católico.

Sou católico praticante e convicto e na minha familia a comemorçao sempre teve um sentido Cristocentrico que é pregado inclusive pela Igreja Católica que combate a perda do sentido do Natal com o consumismo exagerado. Inclusive é dito nas missas do advento que devemos convidar o Aniversariante para a festa e nao deixa-lo de fora. Portanto o consumismo nao é uma criação católica mas sim capitalista.

Outra coisa a comemoraçao do Natal me parece muito importante, obviamente nao tanto como a Semana Santa, mas deveria ser comemorada como o nascimento do Nosso Salvador e aí convenhamos perde a importancia a data correta, que provavelmente nunca será descoberta, de todo modo respeito quem discorda. o que me parece as vezes e que nao se comemora ou nao se aceita o Natal simplesmente por revanchismo, porque foi definido pela Igreja Católica e portanto nao deve ser aceito, caso um historiador definisse uma data qualquer provavelmente muitas denominçoes o comemorariam.
O que muitos esquecem e que se a Igreja Católica nao foi a primeira foi um das primeiras denomiçoes cristas e por isso teve a primazia de definir algumas datas.

Me entristece o anonimo dizer que foi Católico e que encontrou Jesus verdadeiramente na CCB, eu encontrei Jesus na Igreja Católica e o encontro todos os dias, o que disse é no minimo preconceito, seria como eu dizer que so quem é Catolico encontrou Cristo. Deus está em todo o lugar principalemnte nos coraçoes daqueles que cumprem sua palavra, portanto está tambem na CBB, na Batista etc... É muito mais um encontro pessoal do que denominacional.

Comemoremos o Natal louvando a Cristo tendo em vista as palvras iniciais do evangelho de Sao João "E o Verbo se fez carne e habitou entre nós" (S.João 1:14).
Esse é o verdadeiro sentido, o Salvador entre nós, comemorando-se no dis 25/12 06/01 ou todos os dias.
Paz e bem!

Vinicius disse...

APDD, caro moderador, vc fez um bom texto, mas infelizmente um bom texto para o mundo e para aqueles que não seguem a nossa doutrina, atravéz deste texto muitos podem pecar na inocência e acabar comemorando esta data de idolatria, meu caro, se nós não comemoramos, é pq lá no comecinho da obra Deus permitiu que não comemorássemos tal data, portanto não vá contra a nossa doutrina pq infelizmente vc será visto como um que não está feliz com a lei Divina, se vc não está feliz dentro do nosso meio ore a Deus e procure uma porta mais larga, pq a nossa é bem estreita, graças a Deus eu passo muitas provas, até mesmo com irmandade mais não saio publican texto deste modo, pense servo, isto não é lícito e vc está indo contra nossa Doutrina, qdo vc se batizou, se é que é batizado, ficou ciente do que poderia e não poderia fazer, se não está contente ore e fique em paz.
Deus Abençoe.

Cristão CCB disse...

Amém!

Irmão Vinicius, entendo sua preocupação, mas em momento algum eu omiti a doutrina da CCB, releia o texto e verás que ele afirma qual é o posicionamento da nossa denominação.

O restante do texto é apenas minha analise, não é matéria definitiva de fé.

Depois que me batizei fiquei 5 anos sem ir na casa do meu avô no dia de natal, simplesmente por causa da comida, ano passado eu fui e comi a vontade. Aliás, a própria CCB diz que podemos comer na casa de nossos parentes que celebram o natal, apenas não devemos por o coração naquilo.

Querido, que seja natal todos os dias em sua vida, ou seja, que todos os dias Cristo renasça em seu coração. Desejo também que todos os dias da sua vida sejam pascoa, ou seja, que o Sacrificio do cordeiro seja lembrado.

Ah, só não vale escrever cartinha para o Papai Noel.

Fraterno abraço,

Mario

Anônimo disse...

só quem não comemora natal vai pro céu?

Anônimo disse...

Só uma ressalva histórica: A festa pagã ao Sol, especialmente a feita pelo povo celta, ocorria em junho, no solstício de verão no hemisfério Norte.
Gostei do texto, e particularmente não acredito que Jesus tenha nascido em 25 de dezembro (até porque não era esse o calendário na época), mas não vejo problema em criar uma data simbólica para celebrar a vinda de Cristo ao mundo. Aliás, devemos celebrar diariamente, mas qual o problema em haver um dia no ano em que todo o mundo cristão pára para fazer junto tal celebração? É nesse sentido que vejo o Natal, então, feliz Natal a todos!

Tati

Anônimo disse...

"A obra" de Jesus está na RESSURREIÇÃO" em diz respeito à essas palavras;

De nada vale o nascimento?

Unknown disse...

25 de dezembro não é a data do nascimento de Cristo, portanto, espiritualmente não deve ter significado algum para os cristãos comprometidos com a verdade! É sim, o nascimento de Tamuz que ao ser morto por um animal selvagem teve seu corpo encontrado sobre um tronco seco de árvore. Sua mãe Semíramis durante sua gestação propagou a falsa crença que Tamuz era a reencarnação de Ninrode, seu pervertido marido e filho fundador da Babilônia e de cidades conhecidas como Nínive. Ela inventou que Ninrode não teria morrido, mas retornado aos céus, pois o mesmo em vida era adorado como o deus-sol e ela como a deusa-lua. Na pessoa de Tamuz, quando morto e encontrado sobre o tronco seco, foi alardeado falsamente por Semíramis que do mesmo teria brotado um pinheiro verde simbolizando o desabrochar de Tamuz para uma nova vida. Após 40 dias de choro, no final desse grande lamento as sacerdotisas de Semíramis se agradeceram e se presentearam, perpetuando assim na Babilônia o costume por ocasião da data do nascimento de Tamuz aos 25 de dezembro, de se trazerem às casas um pinheiro verde e a realização da troca mútua de presentes.

Ezequiel 8:14
E levou-me à entrada da porta da casa do Senhor, que está do lado norte, e eis que estavam ali mulheres assentadas chorando a Tamuz.

Semíramis dentro do sistema babilônico foi reconhecida como a deusa mãe e Tamuz como o divino filho. Essa crença foi muito difundida e disseminada na antiguidade, ficando muito enraizada na mente dos povos pagãos, sendo absorvida por outras civilizações como persa, egípcia, grega e romana. Em Israel, esses personagens são biblicamente citados como Baal e Astarote (deusa cananéia) ou como a rainha dos céus. Essa divindade pagã quando esculpida em árvores é descrita segundo as Sagradas Escrituras de poste-ídolo e denominada por Azera. Com a duvidosa conversão do imperador Constantino e a igreja em gradativa apostasia, empenhada em se consolidar definitivamente como religião oficial e atrair para si os pagãos, conversos ou não, absorveu muitos desses costumes e rituais pagãos, substituindo agora a comemoração do solstício de inverno em homenagem ao deus Mitra, devotado como o “solis invictus” (sol invencível) ou os festivais das saturnalias semana de festas em homenagem ao deus Saturno, pelo errôneo e equivocado nascimento de Cristo.

Sendo assim, consideremos uma pequena reflexão embasada figurativamente numa mulher muito rica, casada e fiel a seu marido que todos os anos comemorava o nascimento do amado esposo no dia 7 de setembro, convidando amigos e parentes para a grande festa abastada à base de muita comilança e bebedices. Após a morte de seu marido e um grande período de luto conheceu um outro homem, tão amável e dedicado como o primeiro e que curiosamente tivesse nascido em 19 de março sua esposa ainda continuasse a comemorar a grande e tradicional data de 7 de setembro de seu finado e primeiro esposo. Pois bem, a quem realmente esta nobre dama estaria devotando essa festa?

Entendo que especialmente em paises como o Brasil seja difícil de nos abstermos totalmente dessa tradição milenar, no entanto, temos que ter em mente que esta data não nos edifica espiritualmente em nada e muito menos que represente o nascimento de nosso amado Senhor Jesus Cristo. A data de 25 de dezembro pode ser minimamente tolerada apenas sob a condição de uma confraternização universal ou uma reunião familiar, sem nutrirmos o astuto e mentiroso “espírito de natal”. É insensato um cristão confesso propagar essa data que possui um cunho mais carnal e mundano para a humanidade, afinal, o mundo nem sequer crê no Filho de Deus, mas o subjuga como um bobinho e indefeso menino jesus, incapaz de salvá-lo de suas transgressões!

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação