quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Sobre o perdão de Deus para o pecador

3 comentários
Errar é humano, ajudar quem errou é mais humano ainda, mas a solidariedade para com o próximo tão evidente em caso de desastres naturais, como o que afetou o estado de Santa Catarina este ano, muitas vezes não são visíveis dentro da igreja, ou melhor, não é visto em alguns cristãos.
Ajudar é humano, mas perdoar é divino, e o perdão não é item de série do homem/mulher, ou seja, não viemos ao mundo com ele.
Assim como acontece com a paciência, a caridade e o amor, o perdão é dom de Deus, deve ser buscado, e uma vez alcançado deve ser granjeado/praticado para que seja aperfeiçoado, multiplicado e assim também nos aperfeiçoe.
O engraçado é que muitos dos que se beneficiam do amor de Deus, que gratuitamente nos concede o perdão para nossos pecados, muitas vezes são incapazes de perdoar aquele que um dia lhe fez algum mal, se não bastasse isso, muitos ainda se acham no direito de se colocar entre Deus e os homens, negando o perdão divino para seu irmão(ã) cometeu um pecado na presença de Deus. Ignoram e enganam-se a si mesmos, como se não fossem pecadores, que carecem da misericórdia e amor de Deus todos os dias para que seus pecados sejam perdoados, todos nós pecamos, a todo instante. Pecamos por ações e omissões, pecamos por aquilo que dizemos e incita a ira ou a magoa no coração do nosso próximo, enfim, pecamos e pecamos, inclusive, pecamos quando dizemos que não pecamos (1º João 1:10), da mesma forma que é mentiroso aquele que diz amar a Deus e é incapaz de amar ao seu irmão (1º João 4:20), agora se Deus amou ao pecador, a ponto de dar a vida de seu unigênito Filho para a remissão dos pecados do mundo (João 3:16), quem somos nós para dizer que este ou aquele não são dignos da salvação???.
Vamos tentar entender um pouco sobre o perdão de Deus para com os pecadores, para ver se aprendemos o motivo pelo qual Deus o concede a mim, a você e todo o homem/mulher, inclusive e principalmente os pecadores. Quem sabe o crente de coração duro ao terminar de ler as palavras abaixo, sinta a necessidade de pedir perdão a alguém, sinta a necessidade de perdoar alguém, sinta necessidade de prostrar-se diante de Deus e dizer: “Pai perdoa-me porque pequei contra Ti, perdoa-me porque pequei contra meu corpo que é templo do Espírito Santo, perdoa-me também porque pequei contra meu irmão. Como disse um velho conhecido nosso: “atire a primeira pedra que não tiver pecado” (João 8:7), por isso, ao invés de atirar pedras que machucam e podem matar uma alma, diga: “irmão(ã), nem eu te condeno, não peques mais, confesse os teus pecados e peça perdão a Deus e eles lhe serão perdoados, sejas um imitador de Cristo, porque um dia cantaremos juntos o hino da vitória.”
Quando pecamos é contra Deus que pecamos, portanto, somente ele pode nos dar o perdão para nossos pecados, pelo menos é isso que nos aponta a sua Palavra: “Ele é quem perdoa todas as tuas iniqüidades; quem sara todas as tuas enfermidades” Salmos 103:3

E é Jesus Cristo, filho de D
eus feito carne que tem o poder de perdoar nossos pecados: “Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados — disse ao paralítico” Marcos 2:10

E é através do sangue derramado no duro madeiro da cruz que obtemos o perdão dos nossos pecados:
“Com efeito, quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e, sem derramamento de sangue, não há remissão.” Hebreus 9:22

Sem nenhum pecado, e com uma vida santa e obediente a Palavra e vontade de Deus, teve sua vida dada para que houvesse o perd
ão dos nossos pecados, e vida para os que antes estavam mortos em pecado: “Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos, o qual não cometeu pecado, nem dolo algum se achou em sua boca; pois ele, quando ultrajado, não revidava com ultraje; quando maltratado, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga retamente, carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por suas chagas, fostes sarados.” I Pedro 2:21-24.

Mas para obtermos o perdão temos que confessar nossos pecados:
“O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia.” Provérbios 28:1

Também é necessário nos arrependermos: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados” Atos 3:19

O homem em sua condição natural é pecador:
“Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós.” I João 1;8. Temos que descer do pedestal, ainda que nos esforcemos para levar uma vida santa, temos pecados, acreditar ou tentar fazer os outros acreditar no contrário é nos tornarmos mentirosos.

Mas Jesus Cristo intercede por nós:
“Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” I João 2:1

Por isso somos perdoados e purificados:
“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” I João 1:9

E é assim que somos salv
os: “Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.” Romanos 10:9

E tudo isso aco
ntece porque Deus ama ao homem: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3:16

3 comentários:

Regina Farias disse...

Os “muitos que se beneficiam do amor de Deus” - como citado no texto - se não estão derramando esse mesmo AMOR na mesma medida... desconfiemos dos tais!
Esses são os mais carentes de perdão do mesmo PAI que não faz acepção de pessoas e que ABOMINA a hipocrisia e a presunção de alguns detentores da verdade em Seu Nome.
Ora, ter o “dom” de profetizar e não ter AMOR é comparável a um sino retinando TIM TIM TIM , APENAS isso!
Conversão não traz, não se aproveita em absolutamente NADA!!!
Desculpe a sinceridade nua e crua, mas os que se escondem por trás da DENOMINAÇÃO “eleita” já estão confessando o que são.
Esses mesmos que não entendem de perdão por não conhecerem a Graça Redentora.
E o certo é que pessoas assim escondidas por trás de máscaras religiosas não perdoam porque antes de tudo não SE PERDOAM.
Principalmente dirigentes religiosos que se acham acima de qualquer suspeita, sem atinar para o fato de que acima de TODOS nós há um só Cabeça e que aqui embaixo somos TODOS, SEM EXCEÇÃO, membros de um mesmo corpo.
Já passou da hora de um auto-exame, de uma revisão interior, de jogar no lixo o que é do lixo, de mudanças de conceitos, do despir-se de tradições legalistas que sufocam e aprisionam.
“O fato é que Jesus ensinou que PERDÃO não é algo pesado, e não deve ser dificultado.
Foi por esta razão que Ele disse que o próximo sinceramente arrependido deve ser perdoado até 490 vezes no mesmo dia. Hipérbole que mostra que perdoar deve se tornar algo equivalente a respirar, pois de fato o perdão é oxigênio PARA A ALMA DE QUEM PERDOA, muito mais do que o é para a alma daquele que o busca.
Pois se o busca em mim, a quem ele sente dever, é porque a Graça já o convenceu de culpa.
E a Graça nunca convence de culpa SEM ANTES JÁ HAVER PERDOADO”.

Anônimo disse...

"O engraçado é que muitos dos que se beneficiam do amor de Deus, que gratuitamente nos concede o perdão para nossos pecados, muitas vezes são incapazes de perdoar"

Por isso somos exortados: "Dai de GRAÇA o que de GRAÇA recebeste" (Mt10:8).

Ora, se alcancei graça, distribuirei dela.

Bereiano

Adaiele disse...

De fato conhecemos a árvore pelos frutos. Lembremo-nos da parábola do bom samaritano: o primeiro a passar foi um sacerdote (geralmente um líder acima de qualquer suspeita), depois um levita (os obreiros dedicados na Casa do Senhor), mais os dois passaram de largo e não tiveram misericórdia, porém um samaritano (eram considerados pelos judeus os "desprovidos da Graça de Deus") moveu-se de íntima compaixão pelo homem que estava quase morto e cuidou dele, salvando sua vida. Como estamos agindo diante daqueles que estão feridos pelo caminho? Jesus disse ao doutor da Lei: Vai e faça o mesmo.
DrLeao

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação