quinta-feira, 23 de julho de 2009

Não importa se é ministro ou membro, aqui não tem conversa

0 comentários
"Isto somente aconteceu (em 09/01/1993) porque eles não aceitaram toda a luz da verdade e por isso me afastei de atender, porém não renunciei o ministério ao qual Deus me deu"


Declaração do ancião Luiz Bento Machado (ancião mais velho de Santa Catarina) à alguns que se interessaram… assim com eu.
No mais, tudo que sei sobre o ancião Luiz Bento Machado, que acompanhei de perto o caso do referido, é que na última Assembléia que ele esteve presente no Brás, quem liderava a CCB era o saudoso e 1o do ancionato “irmão Vitório Angari” quando este se reuniu à portas fechadas onde somente freqüentavam os homens de peso da CCB, e inclusive Luiz Bento Machado que era o único representante do Estado de Santa Catarina e que fazia parte da mesma por ser um dos anciães mais velhos da CCB. E nesta reunião, foi lido pelo saudoso irmão Vitório Angari na íntegra acerca do Princípio da Criação de Deus (Gênesis cap 1º e cap 2:1-3), e na exortação da palavra o mesmo referiu-se somente aos seis primeiros dias da criação de Deus, e então o ancião Luiz Bento Machado sentiu o Espírito Santo de Deus tocar nele a cerca do sétimo dia, e na mesma hora ele pôde enxergar como uma sociedade pode omitir o memorial da criação do verdadeiro Deus. Dentro de alguns meses, o ancião Luiz Bento Machado entrou em contato com Vitório Angari (eram muito amigos) para falar sobre o assunto que Deus o fez entender naquele dia, e o irmão Vitório falou à ele que o procurasse para maiores esclarecimentos. E assim Luiz Bento Machado foi ter com ele em sua residência em São Paulo conforme combinaram por telefone.
.
Foi um dia marcante, pois naquele encontro Luiz Bento Machado completara 63 anos de idade. E ali, conversaram uma tarde sobre o assunto na sua própria residência em São Paulo, mas o irmão Vitório não afirmava e não contradizia sobre o assunto, terminadas as conversações, Luiz Bento Machado voltou para Santa Catarina onde liderou a CCB por mais 2 anos. Mas a notícia vazou a nível Brasil, que Luiz Bento Machado reconhecia o sétimo dia da criação de Deus como o dia de observância que está na Santa, Imutável e Eterna Lei de Deus escrita pelo “DEDO DE DEUS” (Èxodo 31:18), e então foi decretado pelo irmão Vitório Angari uma AGE (Assembléia Geral Extraordinária), onde fica ou ficava a sede da CCB em Itajaí Santa Catarina, ministrada pelo próprio ancião Luiz Bento Machado, só que o irmão Vitório encontrava-se enfermo e não pôde comparecer na reunião, foi então que encaminhou seu titular, nosso saudoso irmão Luiz Sanchez, e com ele estavam nosso saudoso irmão Silas Pedrozo, e mais um saudoso Diácono de nome Clodovil, todos representando a cúpula da CCB, e nesta reunião de 8 horas corridas, os mesmos queriam que o Luiz Bento Machado permanecesse na liderança da CCB, mas teria que se retratar publicamente na igreja no tocante ao 4o mandamento da Lei Moral de Deus, e que o sábado era um equívoco na vida dele, este era um dia de sábado, era noite de culto e a reunião estendeu-se culto à dentro, onde lhe fora feito a proposta, pois a ele manifestaram votos de estima e apreço, o irmão era considerado um príncipe no meio deles, seu ministério era marcado pela ordem de culto.
.
Terminada a reunião, adentrarão ao culto ” era o grande momento da decisão ” à ele só restava uma coisa, negar os mandamentos de Deus como a CCB queria, ou reconhecer os mandamentos de Deus como estão escritos em Êxodo 20:3-17, e então Luiz Bento Machado assumindo o púlpito de direito, disse estas palavras (eu estava presente) publicamente; Primeiramente: Saudou a Igreja: “DEUS SEJA LOUVADO” e a igreja respondeu: “AMÉM”, era surpresa para a maioria das pessoas que estavam na igreja, pois o mesmo NUNCA declarou na tribuna o propósito de Deus, para que a CCB não o acusasse em nada, e assim não estaria ferindo o estatuto da mesma. Então o irmão Luiz Bento Machado, proferiu estas palavras; que ficaram gravadas na minha memória; ” Fazem 36 anos que eu palmilho neste caminho, e TUDO o que eu fiz aqui, foi por amor a obra de Deus! Se algum dia, eu fiz alguma coisa errada, aqui dentro da igreja, à algum irmão, que me perdoe! Porque fazem 2 anos que Deus me revelou acerca do sábado, e a Congregação Cristã no Brasil (apontava para saudosos representantes da CCB que se encontravam sentados no primeiros banco), não reconhece este dia como mandamento da Lei de Deus!!!, e por “este motivo” eu me afasto do ministério, oreis a Deus por mim, que nas minhas orações eu orarei por todos vós… Deus Seja Louvado!”, e desceu do púlpito e sentou-se junto com os demais anciães, inclusive o saudoso irmão Duve (ancião de Blumenau), Então levantou-se o representante da CCB, o saudoso Luiz Sanches e proferiu estas palavras; Primeiramente saudou a igreja; ” Tudo foi feito para que o nosso irmão Luiz Bento Machado ficasse no nosso meio, mas não foi possível; doravante ele continua sendo nosso irmão (E OLHOU PARA A IGREJA, E RESPIROU, E DISSE: mas como um irmão qualquer! “
.
Assim, desceu do púlpito, e sentou-se ao lado do ancião Luiz Bento Machado, foi quando eu ví a igreja chorar pelo afastamento do ancião. Isto foi caso inédito, jamais presenciei um testemunho com tanta adversidade, um ancião da CCB se afastar do ministério por não pecar na presença de Deus, prova que a CCB nunca divulgou uma circular contra o mesmo, para que não viesse chamar a atenção dos membros da CCB. Hoje Luiz Bento Machado já com os seus 78 anos de idade, encontra-se alicerçado na mesma fé que uma vez foi dada aos santos, na videira verdadeira que se chama Jesus Cristo, falando o que está escrito e não negando A VERDADE dos mandamentos de Deus. Este é o meu testemunho, que acompanhei..; e chamo Deus por testemunha juntamente com as pessoas que presenciaram o mesmo naquela noite; Dia seguinte, sei que enviaram em sua residência um mensageiro, o saudoso irmão Paulo August (falecido em meados de 2005), este queria que o mesmo assinasse a sua renúncia como ancião da CCB, e ele o respondeu; “não estou renunciando.., eu estou APENAS me afastando do ministério; este ministério que me fora confiado, como “ancião” foi Deus quem me deu! E por isso, não devo assinar a carta de renúncia para nenhuma sociedade religiosa, mas sim, levarei comigo para a sepultura.” E assim se despediram com a santa Paz de Deus!
.
Uma certeza eu tenho, este pequeno homem, servo de Deus ancião Luiz Bento Machado, era uma das primícias da CCB. Haja visto que até hoje, o único motivo que abala… literalmente balança a cúpula da CCB (maior igreja evangélica do país com aproximadamente 5 milhões de fiéis entre congregados e testemunhados), foi o que acabei de escrever.
.
Bem, este é o testemunho que guardei no meu coração, e faço questão de compartilhar com a cara irmandade… Penso que a CCB de certa forma procurou limpar a Biografia desse “valoroso” servo de Deus de todos os seus arquivos, o fato é que tentaram colocar um pano quente em cima, mas esqueceram que a fumaça deste “pano quente” se espalhou… E como diria um velho salmo do rei Davi: “ Gloriar-se-á o machado contra o que corta com ele…?? ” (Isaías 10:15).
.
A paz de Deus esteja com cada um de vós…
Amém!!!
.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação