terça-feira, 19 de maio de 2009

Ver com os olhos da carne

27 comentários
Numa igreja cristã legalista que nega a essência do evangelho (perdão ao pecador e salvação possível a todos os homens) fácil mesmo é ser firme e fiel até o fim, pois, ainda que você tenha pecados, se os pecados não forem do conhecimento da igreja (ministros e irmandade) e você se enquadrar nos usos, costumes e tradições certamente será aceito.




Se aos olhos dos homens você tiver um bom testemunho e, além disso, tiver um pouco de dinheiro tenha certeza que jamais te faltarão companheiros para orar com/por você nos seus momentos de tribulação, não faltarão mãos dispostas a ajudar você a carregar o fardo pesado da sua prova, e nem profecias de benção na sua cabeça.

Agora difícil mesmo é ser pecador numa igreja assim, pois, além de tornar sua vida algo de domínio publico, é muito difícil todos os dias entrar na igreja enfrentando os olhares tortos, os julgamentos, ser maltratado, apontado e discriminado por aqueles irmãos que outrora foram teus companheiros de banco e missão, mas, que parecem ter se esquecido todo bem que você já fez pela obra de Deus e também irmandade, apenas porque você errou, ou como muitos preferem dizer: "pisou no sangue do Senhor".


Mas analisemos o seguinte, é mais difícil para o pecador entrar na igreja do que o fiel, pois, além dos olhares tortos, o pecador entra na igreja sabendo que depende da misericórdia de Deus para ser perdoado e depende também da ajuda de Deus para não mais pecar, ou seja, ele sabe que não tem condição alguma de servir a Deus e, por isso, é totalmente dependente de sua ajuda e misericórdia. Pior que enfrentar tudo isso numa noite com a igreja lotada, é saber que se voltar no outro dia será recebido da mesma forma. Talvez o pecador seja até mais fiel que o próprio fiel, pois, mesmo com toda a adversidade e hostilidade ele continua a enfrentar a situação porque não vai na igreja com o intuito de ser visto e aceito pelo grupo, mas, para louvar e ouvir ao Senhor, que certamente fala com ele, se não ele não voltaria.


São muitos os que "pecam de morte" em nosso meio, mas, que por ninguém saber do seu delito, geralmente oculto pelo disfarce legalista do impecável crente, é bem tratado, é recebido com muito amor e carinho pela irmandade e ministério. Têm muitos que se arrependem de seus “pecados de morte”, e nestes casos melhor mesmo é que o pecado fique entre o pecador e Deus, que concede o perdão, mas, são muitos também os que levam uma vida profana e pecaminosa que se usam do disfarce do crente de bom testemunho, mas, não se arrependem de seus erros e nem possuem o intento de abandoná-los.


Sempre cito o caso da adultera porque para mim é a máxima da expressão do amor de Deus para com o homem pecador, aqueles homens conhecendo o pecado da mulher se acharam no direito de julgá-la e condená-la ao apedrejamento, isso também acontece nos dias de hoje nas igrejas que apontam, punem e excluem o pecador de suas fileiras. Jesus não condenou a adultera, pelo contraio livrou-a do apedrejamento previsto na lei, e a aceitou junto do seu grupo que levava o evangelho de salvação por todos os lugares, ensinou algo aos legalistas, que o amor de Deus não é preconceituoso e impiedoso.


Na verdade muitos daqueles que julgavam a mulher adultera também conheciam o evangelho, pregavam o amor de Deus para com o homem, o arrependimento dos pecados e o perdão divino, mas, olhando a situação daquela mulher, por olhar com os olhos da carne, ignoravam a sua própria condição humana de pecador e se anteciparam em julgar, condenar e aplicar a pena do pecado. Esses homens e mulheres que apedrejariam a adultera, são como os crentes de hoje que julgam e excluem o irmão pecador, ou seja, só conhecem o amor de Deus e o perdão em teoria, ou porque leu alguma passagem biblíca ou então porque se recorda da letra de um hino (muitos nem prestam atenção nas letras dos hinos, se prestassem perceberiam o quão falhos somos para com os pecadores).

De todos os homens e mulheres presentes no episódio da adultera apenas duas pessoas realmente conheciam o verdadeiro significado do perdão e do amor divino, eram eles: Jesus e a adultera, Jesus porque perdoou e a mulher porque recebeu o perdão.

Jesus continua livrando os pecadores do apedrejamento daqueles que se intitulam os fiéis apenas por causa das vestes ou tamanho dos cabelos, mas de modo diferente, são muitos os que pecaram (fornicaram, adulteraram, etc.), mas que seus pecados ficaram em oculto, mas, estes pecadores se humilharam e perseveraram em orar, em buscar a Deus e praticar a caridade, continuam a freqüentar a igreja, e assim tem sido consolado, amparado e alegrado por Deus todo o tempo, sem mesmo que o ministro e a igreja saibam que Deus fala grandemente com o pecador. Isso não deveria ser novidade e nem espanto aos que lêem este texto, pois, diz à palavra que se batermos ele nos abre, que se buscarmos nós o acharemos, que se pedirmos ajuda dará.

Domingo agora estive numa santa ceia, e o Senhor pela guia do Espírito Santo, tomou uma linha maravilhosa, como nunca antes eu tinha visto, e como jamais esperaria ver dentro de uma CCB, mas, o Senhor falava com alguém que tinha pecado, que não se achava digno de estar dentro da igreja e muito menos participar da ceia, que não tinha forças nem de levantar a cabeça, que estava pensando em não se achegar a mesa, o Senhor disse que conhecia os pecados da pessoa, mas, que também conhecia o seu coração e o intento que ela tinha de ser melhor do que realmente era. Disse também que se a transgressão desta pessoa viesse a público as pessoas se apressariam em julgá-la e condená-la, porque analisam com os olhos da carne e não do espírito, mas, que ela deveria participar da comunhão do corpo e sangue de Cristo porque essa era uma determinação do próprio Jesus Cristo, que disse: "fazei isso em memória de mim", o Senhor disse que o pecado não deveria preocupar a pessoa, pois, o sangue que verteu na cruz pelo perdão dos pecados não era de ninguém ali presente, que somente a Deus cabe o julgamento, e que o véu do templo foi rasgado faz tempo, e a lei substituída pela graça maravilhosa que concede salvação a todos que aceitam a Jesus como seu salvador, inclusive aquele irmão pecador que ali estava para cear.
.
Enfim, o discurso do perdão e do amor de Deus está na boca de muitos crentes de aparência exteriores (vestes, cabelo, etc), mas o perdão e o amor de Deus só são verdadeiramente compreendidos por aqueles que deles já provaram um dia.

Por isso, atire uma pedra no pecador se você não tiver nenhum pecado, mas, saiba que Jesus não faria isso, assim como não fez com a adultera. Reflita, olhando o pecador com os olhos da carne, muitas vezes, fazemos como Pedro que considerava imundo aquilo que Deus tinha purificado. Ame ao teu próximo como a ti mesmo, um dia você pode precisar do mesmo amor, por se encontrar em situação semelhante.
.
Aproveito para fazer um convite a todos os pecadores, não importa qual tenha sido o teu pecado, e nem a classificassão qual atribuiram (pecado, pecado de morte, etc), busque a Deus e do seu perdão, esteja nos cultos de louvores e adoração, alguns irão atirar pedras, mas, lembre-se que atiram em Jesus também, saiba que Jesus não te recusa e nem te condena porque ama você. São mentirosos aqueles que dizem que o teu pecado não tem perdão, pois, diz a Palavra de Deus: que haverá alegria nos céus por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.
.
Faço também um convite aos que tem por costume julgar ao seu irmão, olhem-se no espelho e do mesmo modo contemplam ao seu irmão pecador veja se realmente você não tem do que se arrepender e pedir perdão, se tiver, fique em paz, não é o fim do mundo, o perdão divino é possível para todos os homens, inclusive, você.
.
Deus abençoe a todos(as)!

27 comentários:

Dead_Violin disse...

Gostei deste post. Muito verdadeiro.

Acontece que eu peguei nojo de igreja assim, e não ponho mais os pés em lugar desses. Para mim Deus não pode ter comunhão com uma igreja dessas. Um dia acharei meu caminho na Obra de Deus (Jesus Cristo).

Estou feliz pq esse é o primeiro ano que não tomo a Santa Ceia, depois de 8 anos. É um marco que significa para mim estar liberto dessa prisão.

Abraço

Cristão CCB disse...

Caro Dead, você não é único no meio evangélico a se sentir assim, certa vez vi uma pesquisa que dizia que se somarmos os evangélicos do ultimo censo do IBGE com todos os que já foram evangélicos e estão parados, mais de 50% brasileira seria evangélica.
Penso que você pode se esforçar em ter uma vida religiosa independente de uma instituição, ainda ontem pensava sobre isso, cheguei a seguinte conclusão: é possível servir a Deus mesmo sem frequentar uma igreja, é exatamente como aquele agricultor que mora sozinho lá nos cafundó do Judas que planta e cria tudo aquilo que consome. Ele vive bem assim, mas, se um dia vier a adoecer vai morrer de fome, pois, se ele não tiver condições de semear e cuidar da criação não terá ninguém para auxiliá-lo e tudo aquilo que ele cultivava morrerá. A CCB, tem lá seus defeitos, as demais denominações também têm, penso que é bom pertencermos a um grupo que comunga dos mesmos valores, se a CCB não serve, que tal procurar uma outra??? A Batista é uma igreja excelente, a presbiteriana e metodista também. As demais não posso dizer nada porque não as conheço. Enfim, a igreja não deveria ser encarada como uma gaiola para os pecadores, pois, a igreja é união dos pecadores que se reunem para juntos louvar e adorar a Deus, deveria ser um local onde os mais fortes convivem com os mais fracos e assim aprendem a ser tolerantes, e vice versa, e absorvem os bons valores e extirpam os maus valores.

Deus abençoe!

Cristão CCB disse...

Me esqueci de falar no outro comentário, acho que não deveria ser motivo de felicidade deixar de participar do corpo e do sangue de Jesus Cristo, afinal, este é um sacramento instituido e ordenado pelo próprio mestre, que disse: "fazei isso em memória de mim".
E quando nos fazemos integrantes da graça, por intermédio da fé em Jesus Cristo, não somos encarcerados, mas, libertos do jugo do pecado e condenação, isso sim que é motivo de se alegrar.

De qualquer forma compreendo sua situação, mas, se você experimentou o perdão tal como a adultera e se alegra com isso, poderia dar a oportunidade dos que te maltrataram de conhecer o perdão também. Como??? Perdoando eles (assim como na oração modelo somos ensinados ("perdoai nossas dividas, assim como perdoamos aos nossos devedores).

Deus abençoe!

Dead_Violin disse...

Eu espero conseguir isso, perdoar estas pessoas. Quando chegar em casa, vou partir o pão entre minha esposa e meu filho, e pensar no Senhor Jesus, tenho certeza que será uma Santa Ceia aos olhos de Deus.

Cristão CCB disse...

Nossa Dead este foi um comentário curto, mas muito profundo, não tinha olhado por esse lado, mas,será uma perfeita santa ceia, afinal, o Senhor Jesus disse que onde dois ou mais se reunir em seu nome ali Ele estará, faça isso na sua casa.

Deus abençoe!

Anônimo disse...

Paz de Deus !!
Você é da Congregação ,esses comentários acima estão muito estranhos, não é nenhuma prisão tomar Santa Ceia e a igreja não é nemhuma prisão e sim um lugar onde todos louvam a Deus com muito amor é fé ,cantam os hinos de louvores ,ver os santos testemunhos e o melhor de tudo : a Palavra !!
Eu sou da Congregação Cristã Do Brasil e espero que esse Dead_Violin ,não pense mais isso o q ele pensou foi um absurdo !! =o
Eu ainda não sou batizada ,mas sei o q significa santa ceia e sei que a casa de oração não é nenhuma prisão ...

Paz de Deus !!

A quem leu e a quem é da Congregação !

Anônimo disse...

Paz De Deus


Ah cristão ccb ,eu não gostei nada o q os comentários falou ,a melhor igreja que eu acho é a ccb ,pois tudo o q está na biblia está lá ,e vc não pode falar para uma pessOa ir pra outra igreja e sim incentivá-la para ir ou continuar na ccb , estou muito feliz por estar indo para a ccb e adoooro ir para o culto de jovens e menores e cada dia mais eu aprendo muitas coisas sobre a biblia e os ensinamentos .

A paz de Deus ,

ah me add no msn
mar.chi@hotmail.com

la a gente conversa MESMO QUE EU NAO TE CONHEÇA

ABRAÇOS =]

Cristão CCB disse...

Ao primeiro Anonimo, bom o Dead é um dos nossos irmãos que infelizmente recebeu mal tratamento por causa de um erro comum a tantos irmãos(ãs), mas ele concertou a situação casando-se e está feliz. Somos humanos, é natural que quando nos maltratam guardemos magoas por um tempo. Mas isso passa.

Ao segundo Anonimo, a CCB é uma boa igreja, mas, também tem seus defeitos (todas igrejas tem). Eu sou feliz na CCB, não estou estimulando as pessoas a abandonarem a CCB, estou dizendo que se elas não são felizes aqui melhor que parar é ir pra outra denominação, o importante é manter-se na graça. Agora nem tudo que é praticado na CCB está na Biblia (como foi dito), veja como Jesus tratou a mulher adultera, e depois reflita se é o mesmo tratamento que muitos ccbeianos e a igreja dispensa aos adulteros do nosso meio.

Dead_Violin disse...

Então... o que me afastou da Igreja não foi o pecado mas sim o ódio e a magua. O pecado nós lavamos no sangue do cordeiro, mas a mágua permanece, e é difícil vc perdoar.

Acontece que eu perdoei - mas mesmo assim, neste período abri os olhos para muita coisa que acontece neste meio que me fez afastar da Igreja por convicção.

Bom, congreguei a umas duas semanas atrás, e gostei do culto. Não foi ruim não. Me ajudou a crescer espiritualmente, o irmão expulsou o demônio da incredulidade ...

no meu blog tem mais explicações sobre isso...

Quanto a libertar da prisão, eu quis dizer libertar-me deste sistemas de coisas: de fazer parte daquele Rito CCB. É claro que é muito bonita a Santa Ceia, a primeira foi feita por Jesus Cristo, glória a Deus por isso.

Mas eu não faço mais parte de nenhum ritual e isso me faz muito bem espiritualmente.

Vão lá curtir sua Santa Ceia e sejam felizes. Eu estou bem a pampa disso aí.

Lutador disse...

É por isso que eu proibi os comentários em meu blog, tem cada crente na Congregação que dá medo, verdadeiros adoradores da marca - registrada, diga-se de passagem - CCB.

Tenho alguns pontos a expor, serei breve:

1) quem tem direito de falar sobre tratamento aos "pecadores" na CCB, são, exclusivamente, os que já pecaram e tiveram sua vida exposta, vasculhada e comentada por todos;

2) a Congregação não é a igreja que segue a Bíblia corretamente, não é pelo fato de as mulheres cobrirem a cabeça que faz de uma igreja mais certa ou menos certa que a outra. Se véu for atestado de perfeição, então a igreja católica também está certa, afinal, em alguns lugares as mulheres usam véu, e as freiras usam véu diariamente, etc...

3) aos que pensam não pecarem nunca, apenas cometem "erros e fraquezas" mas serão "filhos firmes e fiéis até fim" tenho uma triste mensagem: Aprendi que crente não peca, crente erra. Acreditei nisso até o dia que encontrei na Bíblia em 1 João 1, que todos nós somos pecadores, e que se eu digo que não tenho pecado, sou mentiroso, e que apenas o Sangue de Cristo pode nos lavar, e não a água do batismo.

Posto isso, peço aos corajosos Anônimos, que leiam a Primeira Carta de João Capítulo Primeiro, mas antes tirem as lentes da denominação e do pre-conceito dos vossos olhos, senão, não verão a verdade lá contida.

Bão é isso,

Perdoe-me Mário, mas essa turma ai me deixa irritado, vivem no país das maravilhas.

Paz de Deus

Cristão CCB disse...

Irmão Daniel, obrigado por nos brindar com seu precioso comentário.
Antes os comentários não passavam nem por moderação, mas, em função de alguns comentários que não combina nem com os homens e mulheres mundanos, muito menos combinariam com aqueles que se intitulam crentes dos firmes e fiéis até o fim, passei a moderar os comentários. Teve uma época que não permiti mais comentários, mas, achei melhor voltá-los, pois, se por um lado nos chocamos com os gritantes erros de conceito, por outro, nós mostramos ao ministério o quão ruim é o nível de evangelização da CCB, e que isso é motivo de escandalo para nossa denominação.
Não somos em nada diferente dos católicos, ou seja, muitos saem repetindo aquilo que ouviram de seus ministros, mas, nem se dão ao trabalho de checar na Bíblia se o que nos é dito tem base bíblica. Infelizmente, muitos em nosso meio, são como papagaios, ou seja, sabem repetir aquilo que lhes é ensinado, mas, não tem capacidade de discernir sobre o que anda falando.
Sabe o que percebo, para os ccbeianos, a Bíblia e o nosso hinário são apenas objetos de adorno, pois, abrimos nossas Bíblias e lemos um capítulo em todos os cultos, mas, não nos esforçamos em ver o que o Pai nos fala através dos textos sagrados que são lidos. O mesmo acontece com nosso hinário, muitos não conseguem enxergar que nossas praticas cristãs são diferentes daquilo que cantamos, que é baseado na Bíblia. Mas sobre os hinos esse será meu próximo texto.

Deus abençoe!

Renan Silva disse...

Deus derrame seu amor sobre você!
Sem o amor de Deus não somos nada!

Vende tudo o que você possui!

Esmolar dinheiro para quê, Se Deus te sustenta? Crianças passando fome, morrendo por vícios e doenças, e você preocupado em pedir mais dinheiro? Para quê casa de luxo, carro de luxo? Enquanto seu irmão morre de fome? Pregar a prosperidade para uma pessoa só? Se todo o dinheiro arrecadado fosse para evangelizar em favela não existiria mais o trafico de drogas!
Ame a seu irmão... De que adianta pregar a prosperidade, ser rico, pedir mais e mais dinheiro para uma obra morta, para uma obra que não agrada a Jesus?
Evangelizar é trazer a palavra de Deus para as pessoas que não a conhecem!
Que palavra de Deus você leva para alguém? Jesus nos ensina que devemos largar tudo e seguir Ele... Se Ele viesse pela primeira vez hoje, você largaria tudo?
Quem sustenta o profeta é Deus e não o povo! Diz-me um profeta que esmolou riquezas?
Elias, Deus milagrosamente o alimentou... Jonas ficou três dias dentro de um animal marinho, Ezequiel 4:12-15 teve que comer pão assado no esterco humano ( Bovino )... Jesus pregava de cidade em cidade... O maior bem de um profeta esta no céu... Não viemos para seguir as leis dos homens. Não devemos cair na corrupção, não devemos vender a palavra de Deus! Não devemos esmolar riquezas, pois quem nos veste é Deus! Seria melhor você nunca ter tocado nos dízimos de ninguém, pois não há ninguém na terra digno de receber as ofertas para Deus! Seria melhor você pregar que o dizimo era para ser dado aos necessitados ! Se todo o dizimista do Brasil ajudasse algum necessitado... Garanto-te que muita coisa no pais iria mudar!
Que Deus toque no seu coração, e te acorde... E que Deus te fale que o tempo esta próximo, o tempo que riquezas, dinheiro, igreja prospera de bens não leva ninguém a nada !E sim, chegou o tempo de vender tudo o que temos e dar aos pobres, chegou o tempo de pregar de boca em boca...
Chegou o tempo de andar de chinelos e não de ternos! O profeta tem que sofrer o que o povo sofre, se não ele não é um profeta digno! De que adianta colocar uma pessoa rica para pregar a palavra de Deus! Se a palavra de Deus é para os humildes! Seria uma contradição! É tempo de ser humilde, é tempo de levar a palavra de Deus a serio! Chegou o tempo de parar de brincar de ser profeta e ser profeta de verdade! Ser um martire do povo!
Lembre de " Amós 6 " leia com mais atenção o versiculo 6 e 7 !!!
A palavra de Deus não é para ser vendida! Lembre-se também de "Mateus 21:12"
" Mateus10:9" " Mateus 6:19" " Mateus6:24,25" " Mateus 7:15-20" " 2 Samuel 2:22"
Que Jesus volte logo... E que o seu espírito mostre a verdadeira verdade...

Daniel disse...

Realmente, se o que fosse cantado fosse praticado nossa história como denominação cristã seria outra, fiz um texto sobre isso também.

Em Cristo,

Cristão CCB disse...

Renan, você está certo ao dizer que o próximo não está sendo amado como deveria, por isso, temos tanta coisa ruim sobre a face desta terra, mas, vou um pouco além do que disse, a sociedade em geral, também os cristãos, sentem-se refém da violência praticada pelos marginais que ela mesmo cria ao ignorar que não temos educação e saúde de qualidade, não damos aos oportunidade de menos abastados melhorar de vida e nem nos rebelamos ao ver que os mais carentes são marginalizados pelo serviço publico, eles são ignorados também pela maioria das pessoas comuns, que poderiam fazer algo para mudar a triste situação do nosso Brasil, também do mundo.
Agora tenho que discordar de você quanto a CCB pregar a prosperidade, digo que a CCB só é do tamanho que é (pequena) porque não ingressou no mercado da fé. Inclusive não é pratica desta instituição a cobrança do dizimo, as contribuições são espontaneas e anonimas, se você não contribuir niguém vai saber, e nem você será excluído por causa disso. Acho que isso é o que a CCB tem de melhor, ela tenta ser uma igreja que cuida das coisas espirituais. Eu até já frequentei outras denominações (tradicionais), mas, não me adaptei a nenhuma delas justamente pela "recomendação excessiva" do dízimo, e por ver que essas igrejas se portam como empresas que precisam expandir.

A CCB, assim como todas as denominações, tem alguns pontos a amadurecer, mas, a maior parte dos criticos da CCB não conhecem a instituição e, por isso, falam coisas infundadas. Mas se a CCB se importasse com isso seria mais aberta.

Assim como você disse que é Deus quem sustenta o profeta, na CCB mesmo que as contribuições não sejam obrigatórias, Deus tem preparado o suficiente para suprir ao pobre, levar o evangelho pelo mundo e costruir igrejas.

Deus abençoe!

WildViolin disse...

Por isso que digo que o verdadeiro cristianismo surgiu como um movimento humanitário, não é uma religião, transformaram Jesus em um Deus e o idolatram, quando na verdade deveríamos apenas seguir os seus exemplos.

Por isso não sou mais cristão (no sentido religioso da coisa) mas amo a filosofia daquele judeu chamado Yeshua, o messias.

Cristão CCB disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cristão CCB disse...

ixi isso meio confuso para mim, como é possível amar a "filosofia bíblica" sem se atentar para o que ela diz????

O que significaria então a passagem abaixo???

"E, respondendo ele, disse: Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento e ao teu próximo como a ti mesmo." Lucas 10:27

Também penso que a igreja tem grande importancia humanitária, mas, é como está escrito acima, se amarmos a Deus temos a obrigação de amar o próximo, e se amamos ao próximo, então, também amamos a Deus.

Deus abençoe!!!

WildViolin disse...

mas, se eu creio em Cristo, então sou cristão.

WildViolin disse...

"Numa igreja cristã legalista que nega a essência do evangelho (perdão ao pecador e salvação a todos os homens) ... "

Por isso não tomo santa ceia nesta igreja mais, pois isso implicaria que eu compactuo com isso... sinceramente, por isso não tomo mais a Santa Ceia na CCB - Negaria a essência do Evangelho.

Samuel disse...

A paz de Deus irmão Mário,

Permita-me dar minha opinião nesse assunto.

"...Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida."

Apocalipse 2.10

Isso é uma promessa. Acredito que não há nada de errado em proferir essas palavras (embora acrescentamos o firme).
O problema é a definição de ser fiel.

Será que quando as pessoas dizem isso no testemunho elas realmente pensam que não tem erro e nem pecado???

Afirmo que é bem difícil, até mesmo para o mais fanático dos "ccbistas", afirmar que não tem nenhum erro e é santo. O problema é que do jeito que o pessoal fala, quem é de fora pode pensar que na CCB afirmamos ou pensamos (digo nós da CCB) que ninguém lá erra... Isso não contrasta a verdade...

Na minha opinião ser "firme e fiel" até o fim não significa nunca pecar ou errar, e sim não virar as costas para Deus. Posso citar eu mesmo como exemplo... Quantas coisas erradas que fiz, faço, penso e tenho vontade em fazer... Quantas coisas erradas que faço, muitas das vezes sem intenção e depois percebo a "burrada" que fiz...

Continua...

Samuel disse...

Entretanto como sou "firme e fiel" tenho ciência dos meus erros, me arrependo deles, sei que estou em falta com Deus, sei que PRECISO MELHORAR e tento melhorar a cada dia. Uma parte de mim sabe que eu não queria fazer aquilo, porém não consigo deixar de fazer... Essa é a constante luta que um servo(a) de Deus passa por aqui na Terra... Acontece que não podemos "chutar o balde" e nos contentar com nossos erros. Acredito que precisamos pelo menos tentar melhorar e batalhar para isso. Em muitos aspectos não consigo melhorar, mas pelo menos estou tentando...

O irmão disse com relação a aparência de ser "santo". Ora, ninguém é obrigado a demonstrar suas fraquezas e erros. Podemos e temos o direito de na medida do possível esconder nossos erros. É lógico que também não podemos criticar os erros dos outros. O que é muito errado (e existe na CCB sim) é esconder seus erros, parecendo um santo, e ficar atirando pedra nos outros por causa de erros que nós mesmos cometemos... Tem um ditado que diz que um inocente jamais insiste na culpa dos outros... Aprendi que as pessoas que fofocam, perseguem, bisbilhotam a vida dos outros, atiram predas e se dizem santas, geralmente são as que mais cometem erros, porém o fazem em oculto. Por isso ficam felizes quando vêem os outros errando e gostam de apontar o dedo...

Continua...

Samuel disse...

Outra coisa, é que os servos de Deus têm que dar exemplo, pois somos muito visados no mundo... Qualquer coisa que fazemos de errado já ouvimos "olha lá o crente", "é crente e faz isso", "se esse é crente entro no céu de bota e tudo" entre outras pérolas... Temos sim que resplandecer diante do mundo e mostrar que somos diferentes... Qualquer coisa que fizermos de errado, servirá como pretexto para atacarem o evangelho e falarem mal dos protestantes... Por isso muitas das vezes com nossos erros acabamos sujando a imagem do evangelho.

Lembra-se do escândalo da "mafia dos sanguessugas"??? Pois é, dos 66 congressistas da "bancada evangélica", 23 estavam envolvidos nesse caso "nojento"... Lamentável... Nós evangélicos, mesmo sem culpa, tivemos que ouvir várias críticas e tivemos como um todo nosso nome manchado (pesquise no google e veja o tanto de críticas que recebemos)... Pois para pessoas não evangélicas não existe diferença entre denominações... Somos todos crentes do mesmo jeito... Ou seja quando um evangélico erra todos pagam... Nessas horas que concordo plenamente com a CCB em não se envolver em política...

Isso demonstra que aparência é sim importante, porém não podemos julgar alguém pela mesma, e pensar que isso é suficiente...

Continua...

Samuel disse...

Tem muita igreja evangélica tradicional que se orgulha por não excluir membros que tenham pecado, ou mesmo excluir por ter televisão (como acontecia no passado com a CCB e AD), mas excluiram muita gente pelo simples fato dos mesmos acreditarem e manifestarem o dom de línguas (algo bíblico). Então esses nossos irmãos não tem muita moral para criticar...

Agora o fato de ter dinheiro e posição social, promover o mesmo dentro da igreja, isso ocorre pelo simples fato de termos seres humanos dentro da igreja... Isso ocorre em todas as denominações... Já ouvi vários relatos de pessoas que dizem que em suas igrejas se alguém tiver bastante dinheiro e fazer ofertas generosas terá um tratamento melhor... Se vc for jogador de futebol famoso e fazer ofertas milhonárias, melhor ainda... Não é só na CCB irmão Mário... Se quiser procurar uma igreja que não tenha isso, não achará nunca... Igreja é feita por pessoas... Então não adianta discutirmos isso, pois sempre teremos...
Enquanto, erroneamente, muitos da CCB proferem ameaças de condenação a pessoas que cometem erros, em outras denominações o irmão não ouvirá esse tipo de ameaça, porém poderá ouvir outra do tipo "Malaquias 3:10", chamando o irmão de ladrão de Deus por não ofertar o dízimo... Eu mesmo fui chamado de ladrão, pois ouvi isso em um programa evangélico muito famoso... Já pensou nisso??? Fui chamado de ladrão de Deus... É pior do que ser chamado de adúltero... Ai se alguém da CCB fizesse isso... Já estaria em uns 20 blogs... Olha o desrespeito com outras denominações... Olha lá o que ensinam na CCB...

Eu estudei muito a bíblia e sou terminantemente contra o dízimo...

Continua...

Samuel disse...

Para finalizar, é como um ancião falou uma vez no púlpito... As vezes nos preocupamos e pensamos, porque tantos erros dentro de uma igreja??? Como pode haver isso no meio do povo???
Então o irmão ancião disse:
"Se até no céu ouve inveja, malícia, cobiça e confusão que terminou com a expulsão de Satanaz e seus anjos, imagina em uma igreja feita por humanos falhos"...

Por fim digo que embora fraco e pecador, sou firme e fiel e espero ser até a morte...

Falei muito, porém nem 10% do que gostaria de falar...
Perdoe pelos posts tão longos....

Novamente parabéns pelo excelente blog e continue "firme" por aqui...rs

Deus abençoe!!!

Samuel

Cristão CCB disse...

Amém!

Samuel, obrigado por comentar, e não se preocupe com o tamanho dos seus comentários, quanto maiores forem, mais detalhes temos e mais aprendemos juntos.

Na verdade não tem nada de errado com os dizeres "se for firme e fiel até a morte" nos testemunhos. O que na verdade eu disse é que tem muita gente que acha que ser firme e fiel até a morte é nunca ter cortado cabelo, usado shorts ou calça (para mulheres). Neste sentido, uma pessoa que se enquadra nos usos e costumes, ainda que tenha "pecado de morte" entrará na igreja como sendo o mais fiel. Ou seja, entra disfarçado de crente, enquanto o pecador cujo a igreja conhece seu pecado enfrenta a situação com dignidade e força do Senhor.
Essa sua sinceridade em assumir que erra e sabe que precisa melhorar deveria existir em todos os cristãos, não digo que devemos demostrar nossas fraquezas, mas que sabendo que também somos errantes, não deveríamos julgar nossos irmãos. Tem gente que me olha torto, ou não me sauda quando me vê de shorts na rua, teve gente que até me questionou e disse que não podia, mas, quando vou na casa dessa pessoa vejo suas filhas de calças, o negócio muitas vezes é assim: dentro de casa pode porque ninguém vê, na rua não pode porque "as criaturas" se escandalizam. Agora eu pergunto: o Senhor não enxerga quando estamos debaixo do teto das nossas casas??? Prefiro ser sincero, primeiramente com o Senhor, depois comigo mesmo e as demais pessoas.

continua...

Cristão CCB disse...

E o pior, esses que muitas vezes me condenam por um pedaço de pano, e não me saudam por causa de um shorts não condenam a si mesmos por me julgar e fazer fofoca espalhando para seus pares que o auxiliar usa shorts e é mal exemplo, bom, tem exemplo melhor do que honestidade e carater para com Deus e os homens??? Então, é esse exemplo que dou para as crianças, melhor ser sincero e desprezado do que ser fariseu.

Temos que ser sal da terra, mas, sal é tempero, tempero de menos é ruim, tempero demais também, enfim, tudo tem sua dose certa.

Quanto aos evangélicos tradicionais, ainda hoje, fui almoçar fora, no carro do me colega tinha um folheto da ICAR sobre o ecumenismo, eu li. Sou contra o ecumenismo, penso que as diferenças são saudaveis porque assim um maior numero de pessoas é alcançado pelo evangelho. Agora, as igrejas precisam entender que não são adversárias, que jogam no mesmo time, que a meta é a mesma para todas: converter o pecador.

Bom acho que é isso que tenho pra falar, aguardo que você escreva os 90% restantes do que gostaria de falar.

Deus abençoe!!!

WildViolin disse...

Desde quando usar bermuda é pecado? Mais uma doutrina ridícula.

Samuel, gostei disso:

"Aprendi que as pessoas que fofocam, perseguem, bisbilhotam a vida dos outros, atiram pedras e se dizem santas, geralmente são as que mais cometem erros, porém o fazem em oculto. Por isso ficam felizes quando vêem os outros errando e gostam de apontar o dedo..."

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação