sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

HISTÓRIA CCB - A Biografia de: Giácomo Lombardi

0 comentários
Giácomo Lombardi (1862-1934) foi o primeiro italiano de fé pentecostal a retornar a Itália com o propósito de anunciar o pentecostalismo aos conterrâneos.


No ano de 1882 embarcou rumo aos Estados Unidos em busca de trabalho.






Em 1884 converteu-se ao evangelho, e tornou-se membro da Primeira Igreja Presbiteriana Italiana, em Chicago, a qual era responsável o pastor valdense Filippo Grilli.
Em 1907 recebe o batismo por imersão e passa a ser membro da Igreja Livre, liderada por Louis Francescon, anos mais tarde a Igreja Livre adotou o nome de Assembléia Cristã de Chicago. Lombardi desembarcou em Roma entre outubro e novembro de 1908, onde foi ao encontro de um antigo amigo, Inácio Rocchi, com quem trabalhou nas Ferrovias S. Lorenzo, e com o qual manteve contato durante o período que esteve nos Estados unidos. Neste momento Giácomo Lombardi tentou estabelecer contatos com as igrejas evangélicas existentes na região, especialmente Igreja Valdense Nacional, onde não foi bem recebido devido a fé que tentou propagar, e em função das igrejas evangélicas estarem adotando uma teologia mais liberal. O trabalho de Lombardi na Itália furou alguns meses, depois ele regressou aos Estados Unidos para se reunir com Louis Francescon e auxiliar na missão de disseminar a fé pentecostal nos países da América do Sul. Retornou novamente à Itália onde o trabalho por ele iniciado prosperou. Junto de Louis Francescon e outros irmãos Giacomo Lombardi trabalhou na fundação de diversas igrejas pentecostais nos Estados Unidos, na Itália, no Brasil, Argentina e Canadá que deram origem as igrejas: Assembléia Cristã na Itália, Assembléia Cristã na Argentina, da Congregação Cristã no Brasil e das Assembléias de Deus nos Estados Unidos.
.
.
Referências Bibliográficas
.
  • HISTÓRICO DA OBRA DE DEUS. FRANCESCON, Louis. Tradução: Congregação Cristã no Brasil (ano 1942).

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação