quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Os supercrentes, as supermentiras

1 comentários
Às vezes me pergunto de onde nossos ministros tiram tanta certeza de que Deus exclui aqueles que em dado momento das suas vidas pisam em falso, do mesmo modo me questiono de onde vem a convicção de que o Senhor não aceita os enfermos nas igrejas, também me indago que Deus intolerante e violento é esse que é pregado em nossas congregações, um Deus intimidador que por diversas noites já me fez deixar de congregar apenas por medo de ouvir a palavra que mandaria naquela noite. Felizmente a verdade e o conhecimento libertam (Ev. João 8:32) dos nossos medos, dos fantasmas, da dominação e do jugo pesado da imposição humana.Se pegarmos nossas Bíblias veremos que tanto no Velho como no Novo Testamento Deus jamais excluiu os errantes e/ou os enfermos, veremos também que muitos homens e mulheres mesmo estando em situações difíceis foram exaltados por Deus, e que na verdade estando fracos Deus os fez fortes (II Coríntios 12:10).
Esse Deus cruel muitas vezes pregado em nossas congregações é o mesmo Deus daquele Abrão mentiroso (Genesis 12:19) com qual Deus firmou uma aliança e o chamou de Abraão (Genesis 17:5) -pais das muitas nações???
Esse Deus perseguidor muitas vezes pregado em nossas congregações é o mesmo Deus daquele Jacó enganador e polígamo (Genesis 27 e 29) qual Deus lhe deu o nome de Israel – o príncipe de Deus (Genesis 32:28)???
Esse Deus preconceituoso muitas vezes pregado em nossas congregações é o mesmo Deus que se usou de Raabe – uma prostituta – para proteger dois de seus servos (Josué 2)???
Esse Deus intolerante muitas vezes pregado em nossas congregações é o mesmo Deus que a Davi - o adultero (II Samuel 11:4) e assassino (I Samuel 17:50) - Deus considerou “homem segundo o coração de Deus”???
Esse Jesus farisaico muitas vezes pregado em nossas congregações é o mesmo Jesus Cristo que estando na terra gastou grande parte de seu tempo dedicando-se a aqueles a quem os Evangelhos descrevem como sendo: pobres, cegos, coxos, leprosos, famintos, pecadores, prostitutas, cobradores de impostos, perseguidos, marginalizados, cativos, possuídos, oprimidos, ignorantes da lei, as ovelhas perdidas de Israel???
Caro irmão(ã) ainda que estejas em situações iguais ou piores que Abraão, Jacó, Raabe e Davi saiba que grande e eterna é a misericórdia de Deus para com sua alma (Salmos 117:2) e que do mesmo modo que exaltou a esses homens e mulheres errantes, Deus também o exaltará.
Ainda que você se considere a ralé da igreja, um enfermo espiritual que está na U.T.I. e que muitos digam que você não sobreviverá, saiba que do mesmo modo que Jesus Cristo cuidou desse tipo de gente quando esteve na terra assim ele cuida e sempre cuidará de você, e tenha certeza que pedindo auxilio Ele dará (Ev. João 14:13).
Na verdade aceitar-se como ser impotente e dependente da misericórdia de Deus te faz especial, pois, são pré-requisitos para que você alcance a salvação, enganam-se (ou deixam-se enganar) aqueles que acham que conquistarão a salvação pelos próprios méritos e esforço (Efésios 2:9).
Enfim, muitas palavras eu discorri apenas para dizer que de todas as minhas indagações, diante das exposições acima, tiradas da Bíblia, chego à conclusão que os supercrentes na verdade são as supermentiras que estiveram e ainda estão presentes na religião cristã, infelizmente na nossa CCB também.
Digo mais, os supercrentes na verdade se surpreenderão quando, naquele dia, aqueles a quem eles julgavam ser a escória da igreja e da humanidade entrarem na habitação de Deus antes deles, aí ele entenderá que isso só aconteceu porque essas ralé da igreja sempre tiveram ciência que não tinham condições de salvar a si mesmo, ou seja, tinha consciência de que dependia do amor e misericória do Senhor.
Dou graças a Deus que por muito tempo eu pensei e tentei ser um supercrente, e sofria por não conseguir, mas, Deus por sua grande misericórdia me fez conhecer a verdade e pela sua palavra direto da fonte (Bíblia) tem me fortalecido. Já ouvi muitos dizerem que se não concordamos com muitas coisas da CCB é melhor que nos apartemos dela, eu não penso assim, entendo que tenho que permanecer para que possa servir de sal e a luz a este aprisco do Senhor, afinal, é isso que ensina o evangelho.
.
Não nos equeçamos da Palavra do mestre:

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.” Mateus 11:28-30

1 comentários:

Elisielly disse...

Esses enfermos, que você diz, diz enfermos na alma né?! Nunca vi ninguém proibir enfermos na carne - e menos na alma - de congregar. Não leve isso a mal, é que às vezes eu vejo e ouço coisas sobre a Congregação que estão totalmente fora do meu contexto, totalmente fora do que vejo e isso me assusta.
Sobre Davi, que você citou, ontem estava conversando com um irmão que recebeu DE DEUS O DOM DA CIÊNCIA - acredite quem quiser no que vou contar. E ele disse que um dia lendo a Bíblia, chegou nessa parte em que Davi comete um adultério e um homicídio e não é condenado, é salvo - na verdade ele recebe uma dura punição aqui na terra, mas isso não se compara a simplesmente ir para o inferno - e esse irmão disse que entrou uma ira no coração dele e ele disse pra Deus: mas como é que pode?! Ele pecou e foi salvo?! Deus o respondo, revelando-o mais um mistério. É de se esperar que quem foi do tempo da lei seja julgado pela lei. Mas naquele tempo, como é até hoje, para se condenar alguém pela lei precisava de testemunhas - veja: testemunhas, duas ou mais. Quando Davi cometeu adultério, havia alguma testemunha? E quantas pessoas sabiam do intento de Davi praticar aquele homicídio? Uma apenas. Se para alguém ser condenado pela lei precisa de duas ou mais testemunhas, Davi foi pela lei absolvido e se quem foi do tempo da lei será julgado pela lei, Davi está salvo, só porque a lei não o condenou.
Mas que fique claro que, por Deus ter visto - como ve a todos e a tudo - o que Davi praticara, Ele manifestou sua fúria e tornou "público" o que Davi tinha feito escondido, como foi dada a profecia pela boca do profeta Natã.
Nós vivemos no tempo da graça, mas isso não quer dizer - de maneira nenhuma, não mesmo - que não precisamos fazer absolutamente nada para ir ao céu, senão crer e ser batizado. Agora, no tempo da graça, não temos desculpas:
"E perguntou-lhe um certo príncipe, dizendo: Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna? Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom, senão um, que é Deus. Sabes os mandamentos: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, honra a teu pai e a tua mãe." - Lucas, 18, versos 18, 19 e 20.
"Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça se abunde? De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo ressuscitou dos mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida." - Aos Romanos,6, versos 1 a 4 ( o assunto é "A graça não nos deixa permanecer no pecado, antes nos livra do poder do pecado")
" Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo?" - Tiago, 2:14
"Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus." - Tiago 4 : 4
Além disso, vale lembrar que a Misericórdia que Deus manifesta conosco aqui na terra se submeterá ao juízo no dia do juízo final:
"E disse-lhe um: Senhor, são poucos os que se salvam? E ele lhe respondeu: Porfiai por entrar pela porta estreita; porque eu vos digo que muitos procurarão entrar, e não poderão. Quando o pai de família se levantar e cerrar a porta, e começardes a estar de fora, e a bater à porta, dizendo: Senhor, Senhor, abre-nos; e respondendo ele, vos disser: Não sei donde vós sois; Então começareis a dizer: Temos comido e bebido na tua presença, e tu tens ensinado nas nossas ruas. E ele vos responderá: Digo-vos que não sei donde vós sois; apartai-vos de mim, vós todos que praticais a iniqüidade. Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, e Isaque, e Jacó, e todos os profetas, no reino de Deus, e vós lançados fora." - Lucas, 13, versos 23 a 28 ( o assunto é "A porta estreita")
"Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte" - Apocalipse 21:8
Contudo, entenda-se que o fato de pregarmos essas coisas não é algo preconceituoso, nem algo que se contradiz com a dountrina de Cristo (amar uns aos outros) e também que o fato de sermos cristãos (entenda-se como pessoa pacífica que, pelo menos, tenta seguir a Jesus) não nos impede de pregar o VERDADEIRO evangelho.
"Se alguém vir pecar seu irmão pecado que não é para morte, orará, e Deus dará a vida àqueles que não pecarem para morte.Há pecado para morte, e por esse não digo que ore. Toda a iniqüidade é pecado: e há pecado que não é para morte. Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca." - I João, 5, versos 16, 17 e 18 ( o assunto é "A eficácia da oração")
"Olhai por vós mesmos, para que não percamos o que temos ganho, antes recebamos o inteiro galardão.Todo aquele que prefarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus: quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao filho. Se alguém vem ter convosco, e não traz essa doutrina, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis. Porque quem o saúda tem parte nas suas más obras" - II João, versos 8 a 11 ( o assunto é "Amor fraternal: falsos doutores")
Que não entendam isso como algo hipócrita ou fariséico, é apenas a doutrina de Cristo, a verdadeira. Isso tudo dito aqui é como devemos ser para entrar nos céus, que pode ser traduzido em uma palavra: puro. Mas sabemos que TODOS nós, sem exceção, somos falhos e errantes (foi justamente por isso que Deus nos fez com suas mãos e não por sua Palavra, porque a Palavra de Deus não pode cair por terra e ela é perfeita). Muitas vezes justificamos tudo que acontece de ruim conosco e com as outras pessoas pelas suas fraquezas, e por isso temos mais facilidade em jogá-las no fundo do poço. Mas o mesmo irmão que explicou aquilo sobre Davi, nos lembrou, antes de orarmos, de uma parte: a nossa fraqueza é a providência de Deus. Podem pegar a Bíblia e ler, a providência de Deus sempre vem nas nossas fraquezas, sempre. Até porque, se não formos fracos e não passarmos provas vamos querer sair daqui?
Fique com Deus e me perdoe se disse algo que o irmãozinho não gostou, ok?

Postar um comentário

Comente, elogie ou critique a postagem, mas se porte como cristão, não use "palavrões" e nem ofenda pessoas ou instituições.

Seguidores

Divulgação